segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Município altera data de desfile por causa de desbravadores

9 de setembro de 2013
Desbravadores desfilam um dia antes da data tradicional. Mudança ocorreu para respeitar princípio adventista.
Coronel Pacheco, MG… [ASN] Em comemoração ao dia 7 de setembro, 120 desbravadores desfilaram nas ruas da cidade de Coronel Pacheco, cidade a 17 km de Juiz de Fora, Minas Gerais. Porém, a atividade, que acontece anualmente no país no dia 7, foi transferida pela prefeitura do município para sexta-feira, 6, pela manhã. A mudança ocorreu por causa do clube de Desbravadores, projeto da Igreja Adventista que envolve adolescentes e jovens de 10 a 15 anos. Um dos princípios dos adventistas é a observância do sábado como dia sagrado.
No desfile, além deles, mais de 600 pessoas desfilaram representando escolas, de Coronel Pacheco e de cidades vizinhas, e o pelotão de Juiz de Fora. Já os desbravadores, representaram a cidade de Bom Jardim de Minas e Juiz de Fora.
O prefeito do município, Joaquim Elesbão Meireles, que é simpatizante dos desbravadores, ficou satisfeito com a apresentação. “Excelente desfile, estou encantado com eles! Um dos desbravadores foi meu aluno, tenho orgulho dele e tenho certeza de que estas outras cidades aqui representadas irão levar os desbravadores para participar de eventos municipais”, declara.
Aproveitando a aglomeração de pessoas, 1.000 folhetos, entre panfletos e revistas da Campanha Quebrando o Silêncio, foram distribuídos, além de 200 balões com a logo da campanha.
Grupo aproveitou data para distribuir materiais informativos
Para Samanta dos Santos, que coordena os desbravadores de uma das regiões do Sul de Minas, o evento foi uma forma de testemunhar de sua fé. “Eles mudaram a data do desfile só para os desbravadores participarem. Eu achei que esse desfile foi positivo para cidade, principalmente se tratando do testemunho que nós demos e também para os desbravadores, porque nós podemos colaborar com o município, pois logo queremos abrir uma igreja ali, já que lá não tem nenhuma”, relata. [Equipe ASN, Vanessa Lemes]

Postagens de Destaque