quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Fruto Vivificante

Ellen White

No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos. Apoc. 22:2.

O fruto da árvore da vida, no Jardim do Éden, possuía virtude sobrenatural. Comê-lo produzia vida eterna. Seu fruto era o antídoto da morte. Suas folhas serviam para manter a vida e a imortalidade. ...
Depois da entrada do pecado o Cultivador celestial transplantou a árvore da vida para o Paraíso celestial. Testimonies, vol. 8, pág. 288.
Os santos remidos, que aqui houverem amado a Deus e observado os Seus mandamentos, entrarão pelas portas da cidade, e terão direito à árvore da vida. Dela comerão livremente, como nossos primeiros pais, antes da queda. As folhas daquela árvore frondosa e imortal serão para a cura das nações. Todos os seus ais terão desaparecido. Nunca mais sofrerão doença, tristeza ou morte, pois foram curados pelas folhas da árvore da vida. Jesus, então, verá o trabalho da Sua alma e ficará satisfeito, quando os remidos, que estiveram sujeitos à tristeza, aos trabalhos e aflições, que gemeram sob a maldição, se reunirem ao redor da árvore da vida, para comer o seu fruto imortal, a que nossos primeiros pais perderam todo o direito, quando transgrediram os mandamentos de Deus. Não haverá perigo de jamais perderem novamente o direito à árvore da vida, pois aquele que tentou nossos primeiros pais a pecar será destruído pela segunda morte. The Youth's Instructor, outubro de 1852.
Obediência a todos os mandamentos de Deus era a condição para comer da árvore da vida. Adão caiu por desobediência. ...
A obediência por meio de Jesus Cristo confere ao homem perfeição de caráter e o direito a essa árvore da vida. As condições para participar novamente do fruto da árvore são expostas claramente no testemunho de Jesus Cristo a João: "Bem-aventurados os que guardam os Seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas". SDA Bible Commentary, vol. 1, pág. 1.086.
Restabelecidos à árvore da vida, no Éden há tanto tempo perdido, os remidos crescerão até à estatura completa da raça em sua glória primitiva. Os últimos traços da maldição do pecado serão removidos, e os fiéis de Cristo aparecerão "na beleza do Senhor nosso Deus". O Grande Conflito, págs. 642 e 643.

Maranata, O Senhor Vem - MM 1977 Pag. 323

Postagens de Destaque