terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Vida Consagrada - Um com Deus, Pela Fé

Para que todos sejam um, como Tu, ó Pai, o és em Mim, e Eu, em Ti; que também eles sejam um em Nós. João 17:21.
"Eu sou a videira, vós, as varas." João 15:5. Podemos nós conceber uma relação com Cristo, mais íntima do que essa? As fibras da vara são quase idênticas às da videira. A comunicação da vida, fortaleza e seiva frutificante do tronco para as varas é desobstruída e constante. A raiz envia sua nutrição através da vara. Essa é a verdadeira relação do crente para com Cristo. Ele permanece em Cristo, e dEle recebe nutrição.
Essa relação espiritual pode ser estabelecida somente com a prática da fé pessoal. Essa fé deve expressar de nossa parte preferência suprema, confiança perfeita, consagração integral. Nossa vontade precisa estar inteiramente submissa à vontade divina; nossos sentimentos, desejos, interesses e honra, identificados com a prosperidade do reino de Cristo e com a honra de Sua causa, recebendo nós dEle graça constante, e Cristo de nós aceitando gratidão.
Ao formar-se essa intimidade de conexão e comunhão, nossos pecados são postos sobre Cristo, Sua justiça nos é imputada. Ele foi feito pecado por nós, para que nEle fôssemos feitos justiça de Deus. Por meio dEle temos acesso a Deus; somos aceitos no Amado. Quem quer que por palavras ou atos ofenda um crente, fere com isso a Jesus. Todo aquele que dá um copo de água fria a um discípulo porque é filho de Deus, será recompensado por Cristo como se Lho houvesse dado a Ele.
Quando estava para despedir-Se dos discípulos foi que Cristo lhes concedeu o belo emblema de Sua relação com os crentes. ... Duradoura é a união com Cristo por meio da fé viva; toda outra união está destinada a definhar. ... O verdadeiro crente escolhe a Cristo como o primeiro e último, e melhor em tudo. Review and Herald, 13 de dezembro de 1887

Ellen White

Minha consagração Hoje - MM 1989/1953 - Pag. 11

Postagens de Destaque