quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Globo Pode Ensinar Os Cristãos a Se Vestirem

Fonte - http://www.nasaladopastor.com

Já ouviu falar que, muitas vezes os filhos deste mundo são mais prudentes que os filhos da luz? Pois é. Não quero julgar as pessoas que trabalham para a Rede Globo. Em hipótese alguma! Mas quero citar que a Globo, totalmente secular, que trata apenas dos assuntos limitados a este mundo, do qual eu e você fazemos parte, está dando um show de prudência pra servir de exemplo para as igrejas, que se propõem a serem canal de uma mensagem que seria de outro mundo, do mundo da luz (Lucas 16:8).
Acabei de ler a matéria “Globo proíbe jeans rasgado, manga bufante, cabelão e unha preta” no site de notícias da UOL. O texto deveria ter sido escrito por nós, líderes, como orientação eclesiástica não somente aos pregadores e professores de Bíblia, mas também a todos os que se propõem serem repórteres do evangelho. E sabe quem são? Todos os cristãos. Porque Paulo explica que todos que resolvem ser cristãos tornam-se “cartas vivas” das boas novas de Cristo (2Coríntios 3:1-8). Queira ou não, você está veiculando algum tipo de testemunho. E que news reporta você ao mundo? Como transmitir a mensagem da esperança sem ruído de comunicação? A Comunicação Social pode lhe ensinar. Por isso, leia abaixo, a matéria em paráfrase.
A Igreja [Globo] editou na semana passada uma nova norma colocando limites na flexibilização no visual dos cristãos [jornalistas] adotada nos últimos anos. Diante de alguns excessos, a instituição cristã [emissora] deixou claro que o pregador [repórter] e [o apresentador] a testemunha do evangelho que aparecem diante das pessoas [no vídeo] não devem brilhar mais do que as boas novas [notícia]. Assim, não devem usar cabelos muito compridos, camisa xadrez, esmalte preto ou azul e roupas com mangas bufantes. Calça jeans pode, mas só no corte tradicional, sem manchas ou rasgos.

Até o final dos anos 2000, a Igreja [Globo] exigia blazers para mulheres e ternos para homens. Para deixar os jornalistas mais próximos do visual que o telespectador usa, criando identidade, o ministério [a emissora] passou a adotar trajes menos formais. Homens podem usar camisas sociais e polo, dependendo da ocasião. Mas ocorreram exageros, e a nova norma tenta disciplinar o que pode e o que não pode.

Pela norma, muitos cristãos [apresentadores de afiliadas e repórteres como Ilze Scamparini] estão fora do padrão Cristão [Globo] de visual de bom testemunho [jornalismo]. Confira as principais regras:
Cabelos: devem ser curtos ou médios, no máximo na altura dos ombros. Cabelos compridos chamam muita atenção. Franjas estão proibidas. Deixam a pessoa que não é adolescente [jornalista] com cara de adolescente.

Acessórios: brincos, colares, pulseiras e relógios devem ser pequenos, discretos, sem pedras. Proibido usar mais de um anel na mesma mão.

Unhas: Até cinco anos atrás, esmaltes coloridos eram proibidos. Tons beges e vinhos agora são permitidos, mas unhas pretas, azuis, verdes e roxas estão vetadas.

Mangas: estão proibidas as mangas muito curtas, tipo baby look, as bufantes e as muito volumosas. As primeiras não ficam bem para mulheres com braços gordos. As bufantes infantilizam.

Estampas: roupas xadrezes, estampadas e de listras fortemente contrastadas continuam proibidas porque chamam muita atenção e porque podem causar "batimento" na vista das pessoas [no vídeo], gerando uma distorção na mensagem a ser transmitida [imagem].

Brilho: roupas com brilho ou decotadas não podem ser usadas no serviço da igreja nem no trabalho missionário [vídeo]. Babados e tecidos que amassam muito, como o linho, também não. 

Transparências são permitidas, desde que com uma outra roupa por baixo.

Calças: nem pensar em ir para a rua com calças capri (aquelas que batem na canela), muito justas (skinnies), sarouels e leggings. São casuais demais e, no caso das sarouels, na prática [no vídeo] parecem fraldões. Recomenda-se calças de alfaiataria para os homens. Jeans pode, desde que de corte reto e tradicional. Nada de calças rasgadas ou com lavagens que descolorem o brim.

Tamanho: é proibido usar roupa justa. Cristãos [Jornalistas] devem preferir peças mais soltas no corpo, porque marcam menos. Mulheres devem tomar cuidado com malhas e tecidos de elastano, evitando mostrar sutiãs e "pneus".

Apenas o parágrafo dos acessórios precisaria de um pequeno ajuste. No mais, que aula perfeita esta página de manual de jornalismo dá para a igreja! Está difícil alcançar o Céu? Por que nós cristãos não chegamos pelo menos ao nível dos nossos amigos jornalistas? Se a Comunicação Social tem tanto o que ensinar à Religião, imagine Deus! Busque conhecê-Lo, bem como Sua vontade. Siga o padrão Jesus!
“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus
(Romanos 12:2)”.
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Postagens de Destaque