domingo, 16 de fevereiro de 2014

Vide Cheia de Espírito - Amor

O fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. Gál. 5:22 e 23.

Para todos quantos crêem, Ele é como a árvore da vida no Paraíso de Deus. Seus ramos atingem este mundo, a fim de que as bênçãos por Ele compradas para nós sejam postas ao nosso alcance. ... Ele deu um Confortador, o Espírito Santo, que nos presenteará com o fruto precioso da árvore da vida. Dessa árvore podemos apanhar, comer e guiar a ela outros, para que também possam comer. Signs of the Times, 22 de outubro de 1896.
O homem que ama a Deus medita na lei de Deus dia e noite. É insistente em tempo e fora de tempo. Produz fruto de uma vara vitalmente ligada à Vinha. Em tendo oportunidade, faz o bem; e, por toda parte, em todo tempo e em todos os lugares, encontra oportunidade de trabalhar para Deus. É uma das árvores sempre-vivas do Senhor; leva consigo fragrância aonde quer que vá. Atmosfera saudável circunda-lhe o espírito. A beleza de sua vida bem-ordenada e a conversação santificada inspiram em outros fé, esperança e ânimo. Isso é cristianismo posto em prática. Buscai ser uma árvore sempre-viva. Usai o ornamento de um espírito manso e humilde, que é precioso à vista de Deus. Nutri a graça do amor, alegria, paz, longanimidade, bondade. Esse é o fruto da árvore cristã. Plantada junto a ribeiros de águas, sempre produz o seu fruto na estação própria. Review and Herald, 24 de agosto de 1897.
Se temos no coração o amor de Cristo, ser-nos-á uma conseqüência natural possuir todas as outras graças - alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. ...
Quando o amor de Cristo é entronizado no coração, ... sua presença será sentida. Review and Herald, 4 de janeiro de 1887.

Ellen White

Minha Consagração Hoje - MM 1989/1953 Pag. 50

Postagens de Destaque