sexta-feira, 18 de abril de 2014

Padrão Fifa de saúde - Gravida dá luz ao filho ,na calçado do hospital

'Salvaram nossas vidas', diz jovem que deu à luz na porta de maternidade

Caso aconteceu na cidade de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano.
Criança e mãe passam bem. Prefeitura afirma que hospital foi notificado.

Do G1 BA com informaçõe da TV Bahia
156 comentários
Imagens registradas por uma moradora do município de Santo Amaro, a cerca de 89 km de Salvador, mostram uma jovem de 19 anos que deu à luz à primeira filha na porta de uma maternidade da cidade do recôncavo baiano, na última quarta-feira (16).
Apesar de ter entrado em trabalho de parto na porta de um hospital, a gestante não foi atendida por nenhum funcionário da unidade de saúde. Moradores que ouviram os gritos e pedidos de ajuda foram responsáveis por fazer o parto do bebê. A criança nasceu com 3,3 kg e passa bem. A mãe, Deise Viana, também passa bem. As duas estão internadas em um outro hospital de Santo Amaro.
De acordo com a prefeitura da cidade, em nota enviada à imprensa, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi encaminhada para o local assim que a informação do parto chegou ao conhecimento da administração municipal. Segundo profissionais do SAMU, quando chegaram ao local, a jovem estava no chão, na calçada da maternidade, e a criança já tinha nascido. A prefeitura ainda informou que "os procedimentos feitos pela equipe foram necessários e relevantes para que a situação não se agravasse, já que a maternidade recusou atendimento e manteve seus portões trancados".
A garota e a criança foram levadas pelo Samu para o Hospital Otávio Pedreira. De acordo com a prefeitura, a jovem relatou que as contrações começaram por volta das 0h de quarta-feira e ela foi levada para a maternidade por familiares.
Segundo ela, um médico a examinou e aplicou uma injeção ao informar que o bebê era prematuro. Deise ainda relatou que o médico pediu que ela voltasse para casa. "As dores aumentaram e eu voltei ao hospital, mas encontrei o local fechado com cadeado. Fiquei na calçada esperando, até que percebi meu filho nascendo”, relatou a jovem. “Se não fosse a equipe do Samu, a ambulância e as pessoas que me ajudaram, eu não sei o que seria de mim e do meu bebê, eles me socorreram, salvaram nossas vidas", completou.
A médica que atendeu a jovem e a criança no Hospital Otávio Pedreira, afirmou que a gravidez da paciente era de alto risco e o adequado era que o médico obstetra fizesse o parto. A criança terá que passar por um pediatra para ser melhor observada.
Uma das pessoas que ajudou no parto, que preferiu não se identificar, contou que ninguém da maternidade apareceu para socorrer a gestante. “Ninguém atendeu, mesmo a população toda gritando. Carros buzinando na porta, a população gritando e ninguém da maternidade apareceu. Eu imaginei assim, se sou eu, se é alguém da minha família que estivesse passando por essa situação...Me emocionei porque eu nunca tinha visto um parto, uma sensação boa, e ao mesmo tempo, eu fiquei muito assustada. Me marcou né”, relatou.
A tia da criança, Andreza Viana,  contou que a família irá denunciar a prefeitura da cidade e a maternidade. “Deise está bem. Eu falei com ela ontem. Ela ainda está no hospital. O médico ainda não liberou ela, mas ela está bem e a menina também. É grande, bonita, linda. Nós estamos nos mobilizando para fazer uma denúncia contra a prefeitura de Santo Amaro e contra a maternidade. Não é o primeiro caso que acontece daqui da comunidade”, revela.
Em nota, a prefeitura de Santo Amaro informou que os responsáveis pela maternidade, que poderiam falar oficialmente sobre o ocorrido, não foram localizados. Já o secretário municipal de Saúde, Marcelo Barreto, disse que a unidade de saúde foi notificada e vai ser aberto um inquérito administrativo para apurar porque os profissionais da maternidade não atenderam a gestante. Se for comprovada negliência, a maternidade poderá ser descredenciada e sofrer outras penalidades.

Fonte - http://g1.globo.com/bahia/noticia/201

Postagens de Destaque