quarta-feira, 16 de abril de 2014

Um inimigo dentro da igreja



 Texto:  NEEMIAS 13:6-8

Um dos personagens, de destaque no antigo testamento é NEEMIAS.  Deste personagem, não há informação em outros livros da Bíblia.Tudo o que sabemos acerca dele, cujo nome, em hebraico significa “Yahwh Consola”, é o que se encontra no livro que tem o seu nome, bem como de algumas tradições que circundam a sua carreira.
Não é dada a sua genealogia, mas ficamos sabendo que, durante o cativeiro babilônico, ele ocupara a honrosa incumbência de ser o copeiro do rei Artaxerxes Longimano (2:1).
Por volta do ano 446 AC, Neemias ouviu falar sobre as péssimas condições de vida que prevaleciam na Judéia, o descaso sobre a cidade, sendo que os muros estavam derribados, e o templo que estava em ruína. Então ele resolveu ir a Jerusalém tentar fazer alguma coisa, procurar ajudar seus irmãos e melhorar as condições de vida do lugar.
Neemias sentiu desejo de pedir permissão ao rei Artaxerxes, para viajar, mas, timidamente, ficou calado. O Rei vendo a tristeza em seu semblante inquiriu se ele estava doente ou qual era o motivo de sua tristeza.  Ao saber que era motivada pelo desejo de ir ver sua terra natal, o Rei não só permitiu que ele viajasse como lhe deu carta branca para agir em nome do rei, e reconstruir sua cidade ao seu bel prazer, e lhe deu ainda o título persa de governador.
Chegando a Jerusalém, Neemias convocou um mutirão com os moradores que restava na cidade, e encarregou cada família a reconstruir uma parte da muralha. Em um curto espaço de tempo, cerca de dois meses, as muralhas estavam reconstruídas, a cidade limpa, e o povo motivado a continuar a reconstrução das próprias casas, bem como,  a reconstrução do templo.
Sempre que alguém resolve fazer uma grande obra, geralmente aparecem despeitados, para fazer oposição. Com Neemias não foi diferente, Sambalate e Tobias, se levantaram contra Neemias e fizeram de tudo para embargar a obra.
Chegaram escrever cartas ao Rei da Pérsia, com mentiras, dizendo que Neemias estava fazendo um motim contra o rei e tentando dar um golpe de estado, para declarar a independência da região.
Alem das cartas mentirosas, chegaram a planejar apelar para a violência, se necessário fosse, para impedir a reconstrução.   Tanto é Neemias e aqueles que construíam a cidade tiveram de fazê-lo armados (Cap. 4)

Neemias passou doze anos governando Jerusalém. (5:14,15,16) Neste período viu  o progresso da cidade, e, juntamente com os  sacerdotes organizou o culto.
Após doze anos de trabalho nos informa o capítulo 13:6 que ele voltou à Pérsia, provavelmente, tratar de assuntos pessoais, rever amigos e parentes, e, prestar contas ao Rei Artaxerxes.
Não sabemos quanto tempo ele passou nesta viagem, mas o suficiente, para as coisas tomarem outro rumo. Sem a presença de Neemias, os ricos passaram a explorar os mais pobres, os homens passaram a casar com mulheres pagãs, e o sábado passou a ser desrespeitado. Uma feira livre era feita na porta do templo, no dia do sábado.
Com a volta de Neemias, nova reforma foi feita na Judéia. Dessa vez a reforma foi na vida social e espiritual do povo.
Neemias obrigou os ricos e dar liberdade aos pobres, que eles haviam escravizado, (cap. 5:11) restabeleceu o dízimo, (13:10-14) ordenou que mandassem de volta as mulheres estrangeiras com quem haviam se casado, (13:23-26) e proibiu também o comercio no dia de sábado; nem mesmo permitia que alguém dormisse na porta da cidade, para esperar o sábado terminar.(15-21)
Porém o que mais deixou Neemias aborrecido foi encontrar o pior inimigo dele, da igreja, e da cidade, morando dentro do templo, com a permissão do sacerdote Eliasibe.

“quando cheguei de volta a Jerusalém e tomei conhecimento deste ato mau de Eliasibe (que ele tinha preparado um quarto de hóspedes no templo para Tobias), fiquei muito zangado e joguei fora tudo o que tinha dentro do quarto”.Cap 13: 7,8

TOBIAS era o mesmo amonita, provavelmente um oficial do governo persa, que havia se aliado a Sambalate e outros, para impedir a reconstrução dos muros da cidade. Era ele que, além de perseguir, fazia gozação dizendo que o muro que estava sendo construído, até uma raposa seria capaz de derrubá-lo.
A raiva de Tobias era porque nunca fez nada pela cidade, e agora se sentia enciumado por que alguém resolveu fazer o que eles deveria ter feito e não fez.

Veja o que diz o capítulo 4:7-9: 

“Mas quando Sambalá, TOBIAS e os árabes, os amonitas e os asdoditas ouviram dizer que a obra continuava e que os buracos do muro estavam sendo tapados, ficaram furiosos. Tramaram levar um exército contra Jerusalém para provocar revoltas e confusão.  ... Mas nós oramos ao nosso Deus e guardamos a cidade dia e noite, para nossa própria proteção”...

A oposição de TOBIAS a NEEMIAS era tão forte que o final do versículo 19, do Capítulo 6, diz:

“Tobias me mandou muitas cartas com ameaças, a fim de deixar com medo”.

Esse homem mau, fraudulento, imprestável, politiqueiro, um homem que fazia negócios obscuros, ciumento (não havia feito nada pelo seu povo e agora que chega alguém interessado em reconstruir a cidade seu coração se enche de ódio), um homem que vivia maquinando e planejando como derrubar Neemias, usando a sua língua ferina, sua influência política esse homem por anuência do sumo sacerdote Eliasibe está morando nas dependências do templo!!!

Há um grande prejuízo para a causa de Deus, quando os inimigos se abrigam na igreja.

Deus atrai os pecadores para sua igreja, e nos informa a profetiza Ellen White, que Satanás põe os dele na igreja também, para fazer oposição aos planos da igreja e levar ao desânimo,  os fracos na fé

É um prejuízo enorme quando alguém da casa de Deus está comprometido com o pecado e os pecadores.
 Alguém que não ama a igreja, não se entusiasma pelo seu crescimento. Nada faz para vê-la crescer, e fica aborrecido quando outras fazem o que eles sabem, deveria fazer e não fazem
Era o caso de Tobias. Provavelmente era um alto funcionário do rei da Pérsia, com poderes para agir, para fazer alguma coisa pelo país onde morava, porém nada fez, agora quando Neemias resolver fazer ficou enciumado.
Mas depois que a cidade progrediu depois que o templo estava em reforma, ele conseguiu um lugar para morar no mesmo templo que ele não queria que fosse restaurado.
Ali ele foi juntando suas coisas na certa uma cama, uma mesa, uma cadeira, uma lâmpada, um guarda roupa, talvez um fogão, armários, pratos, etc, etc, se Neemias não chegasse, talvez ele tomasse conta de todo o espaço do templo.

Neemias ficou irado. Fez o despejo de Tobias na hora. Jogou tudo que pertencia a Tobias na rua. Veja o que diz o texto bíblico.

“Fiquei muito zangado (indignado) e joguei fora tudo o que tinha dentro do quarto. E então exigi que o quarto fosse purificado completamente...”  Cap. 13 Verso 8

Aplicação

O homem é a imagem e semelhança de Deus Somos um templo sagrado. Diz a Bíblia.
“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”

O homem afastado de Deus fica em ruínas, pior que o templo de Salomão nos dias de Neemias.
Abre-se frestas no seu caráter, sua reputação é demolida, e as ervas daninhas do pecado e corrupção toma conta do lugar. A pessoa se torna uma casa velha abandonada.
Assim como o rei da Pérsia, enviou Neemias para reconstruir Jerusalém, Deus enviou Jesus para restaurar o homem à sua imagem.
Satanás, aqui representado por Tobias e Sambalate, se levanta para impedir essa reforma espiritual do ser humano.
Não é fácil a luta dos que querem uma vida nova, transformada. Satanás faz tudo para impedir.
Toda sorte de impedimentos aparece. Trabalho, família, amigos, desejos carnais que se intensificam, desânimo, dúvidas. Se a pessoa não se apegar com Deus e ter a tenacidade de Neemias, desiste
Mas quando satanás não pode vencer pela perseguição, ele procura um lugarzinho no coração do crente, para ali por suas coisas, seus móveis.
É aí que mora o perigo. Ter “Tobias ou Sambalate” morando no coração é ruína espiritual na certa.
As coisas, que Satanás põe no coração do crente, a princípio, podem parecer inocentes, mas no conjunto, termina lhe fazendo muito mal.

Pode ser um brinquinho inocente, um batom colorido, uma roupa, mas sexi, um filme mais “caliente”, uma visita a uma balada, e de pouco em pouco o espaço estará tão cheio que não haverá lugar para as coisas de Deus no coração.

A saída é ser radical como foi Neemias. Identificar tudo que seja do inimigo e jogar fora.

“Fiquei muito zangado (indignado) e joguei fora tudo o que tinha dentro do quarto. E então exigi que o quarto fosse purificado completamente...”  Cap. 13 Verso 8

Então, ordenei que se purificassem as câmaras e tornei a trazer para ali, os utensílios da casa de Deus, com as ofertas de manjares e o incenso.

Todas essas coisas, Tobias já havia tirado do templo. Utensílios, ofertas, e incenso.

Se no coração abrigarmos, o pecado, as coisas de Deus são expulsas do coração e deixaremos de ofertar e de orar, que é o incenso.

Que Deus nos proteja e nos livre dos tais Tobias que entram na igreja para contaminá-la.






Postagens de Destaque