terça-feira, 13 de maio de 2014

Ex-pastor de outra denominação é batizado durante semana evangelística

 

Ex-pastor de outra denominação é batizado durante semana evangelística 

 

Ex-pastor-de-outra-denominacao-e-batizado-durante-semana-evangelistica

Depois de estudar a Bíblia, família Dotti foi batizada durante série evangelística
Curitiba, PR… [ASN] 

“Eu já não queria saber de mais nada que envolvesse igreja. Estava desanimado”. Depois de tanto procurar por respostas, esse era o sentimento de Anderson Dotti. Ele já perdeu as contas de quantas denominações visitou e frequentou. Em sua infância, seguia a mesma religião de sua mãe, porém, sentia que ali não era o seu lugar.
Decidiu buscar outros caminhos, frequentando, assim, várias igrejas com movimento neopentecostal. Congregações nesse estilo foram onde ele passou boa parte de sua vida. Em uma delas, permaneceu por oito anos, foi batizado e atuou como líder de um grupo de jovens. Alguns detalhes em sua religião o decepcionaram. Como já estava desanimado, ele se se interessou pelos cultos televisivos de outra denominação. Mais uma vez, resolveu tentar.
Leia também:
Dotti fez amizade com funcionários da nova denominação que pretendia seguir, até que um dia foi convidado para ser o assistente do líder que atuava em União da Vitória, no litoral do Estado. Tornou-se pastor auxiliar. Então, começou a pregar nos templos e a cumprir seu ministério por cada local de seu território em que passava. Por dois anos, exerceu essa função.

Mudança de rumo
Devido a alguns problemas com o pastor e por acusações falsas, ele foi retirado de sua profissão e acabou deixando sua religião. “No dia 7 de fevereiro, no meu aniversário, pedi a Deus que me mostrasse se onde eu estava era o lugar certo. O presente que recebi foi a resposta ao Ele me tirar dali”, explica. Assim, ele ficou quase um ano sem frequentar nenhuma denominação. Apenas visitava igrejas, mas não conseguia se encontrar em nenhuma. “Eu visitei todas as que você possa imaginar”, conta.
Foi então que Rosana, sua esposa, ganhou de sua colega de trabalho um DVD intitulado O Grande Conflito, apresentado pelo pastor Luís Gonçalves. Ela assistiu, mas o esposo não demonstrava nenhum interesse em verificar o que continha naquele material. Por seis meses o DVD ficou parado em sua casa. Um dia, Rosana despertou a curiosidade do marido ao compará-lo com o apresentador. “O método que ele utiliza do ‘chega mais perto’ acabou me atraindo e eu assisti”, declara Dotti.
Com o tempo, descobriu que o DVD era da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Então, resolveu procurar o endereço do templo mais próximo de sua casa e encontrou três locais. Foi em uma quarta-feira à noite que ele e sua esposa assistiram, pela primeira vez, um culto adventista. A impressão inicial foi um pouco diferente do que o casal esperava. “No primeiro momento, por eu ter passado por uma denominação pentecostal, achei um pouco devagar, parada, era muito diferente. Aí depois entendi e comecei a frequentar. Vamos todos os sábados”, comenta.
Ao completar três semanas na Igreja Adventista, a família Dotti começou a estudar a Bíblia, porém, a questão do batismo era algo que Anderson não aceitava com tanta facilidade. “Eu acreditava que o batismo era um só. Para mim, como já havia me batizado em outro lugar, isso já era válido”, argumenta.

Nova história
Depois de anos de procura, Anderson e toda a sua família – sua esposa e seus dois filhos, João Victor e Matheus Henrique – foram batizados no último dia da programação evangelística realizada pelo pastor Luís Gonçalves, em Curitiba, no sábado, 10 de maio. Além deles, a mãe de Anderson, Diracy, por influência do neto de apenas sete anos, também fez o mesmo. Na oportunidade, João e Matheus foram receberam o lenço do Clube de Aventureiros e do Clube de Desbravadores, respectivamente.
Dotti acredita que passar por várias denominações foi um modo de Deus moldá-lo e prepará-lo. “Tudo foi válido. Se eu viesse para a Igreja Adventista no começo, talvez eu não permanecesse. Deus permitiu que eu passasse por tudo isso para encontrar a verdade”, pontua.
Hoje, ele trabalha no Colégio Adventista do Boa Vista. Mas depois de tudo, ainda tem uma meta: voltar nas cidades onde, no passado, foi pastor e entregar o mesmo material que o trouxe para a Igreja Adventista. “Tenho certeza que se eu voltar lá, muitos podem conhecer a verdade”, crê. Futuramente, ele pretende estudar Teologia.
Essa é uma histórias das 153 pessoas que foram batizadas durante a semana evangelística do “Arena do Futuro”, que aconteceu dos dias 4 a 10 de maio, em Curitiba. Como resultado, 979 estão interessados em conhecer mais sobre a Bíblia e se prepararão para um futuro batismo. Cerca de duas mil pessoas por noite ouviram a mensagem compartilhada pelo pastor Luís Gonçalves. 

[Equipe ASN, Jéssica Guidolin, Mairon Hothon e Márcio Tonetti]

Fonte - http://noticias.adventistas.org/

Postagens de Destaque