domingo, 18 de maio de 2014

Temperança no Trabalho


Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer, e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, em que trabalhou debaixo do Sol, todos os dias da sua vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção. Ecl. 5:18.


Deve-se despender o máximo de tempo possível no sentido de desenvolver e preservar uma boa saúde física e mental. E fácil perder a saúde, mas é difícil recuperá-la. ... Não podemos aventurar-nos a prejudicar ou arruinar uma única função da mente ou dos membros pelo excesso de trabalho ou abuso de qualquer parte da máquina viva. The Health Reformer, abril de 1877.
Os que fazem grande esforço para realizar justamente tanto trabalho em determinado tempo, e continuam a trabalhar quando seu juízo lhes diz que deviam descansar, jamais lucram. Estão vivendo de capital emprestado. Estão gastando a energia vital de que necessitarão num tempo futuro. E quando a energia que tão indiferentemente usaram é exigida, fracassam por esta lhes faltar. ... Seu tempo de necessidade chegou, mas os seus recursos físicos estão esgotados. Todo aquele que viola as leis da saúde deve a qualquer tempo sofrer em maior ou menor escala. Conselhos Sobre Saúde, pág. 99.
Muita fadiga e trabalho sob que estão gastando-se e envelhecendo, não são fardos com que Deus os sobrecarregou, senão que eles mesmos se impuseram por fazerem coisas que a Palavra de Deus lhes disse não fizessem. The Health Reformer, janeiro de 1877.
Não é dever nosso colocar-nos em situação de ficar sobrecarregados. Alguns poderão às vezes achar-se em condição em que isto seja necessário; deve, porém, ser exceção, não regra. ... Caso honremos o Senhor fazendo a nossa parte, Ele, pela Sua, conserva-nos a saúde. ... Sendo temperantes no comer, beber, vestir, trabalhar, e em tudo, podemos fazer por nós mesmos o que médico algum poderá. Temperança, pág. 139.

Ellen White
Minha consagração Hoje - MM 1989/1953 Pag. 142

Postagens de Destaque