quinta-feira, 8 de maio de 2014

Vidas ceifadas, Famílias transtornadas, O que acontece com o Brasil?


Vidas ceifadas, Famílias transtornadas, O que acontece com o Brasil?

Rosa Bandeira Gomes

Com a violência marcada.Confesso que mal dormi esta noite, não temos mais para onde correr, muito menos onde nos esconder. Não temos segurança necessária e os próprios policiais estão com medo e declarando-se assustados com a insegurança em nosso país. Os policiais militares trabalham muito e ainda fazem papel de otários, arriscam suas vidas para prender marginais, para que antes mesmo de terminarem de registrar a ocorrência em alguma delegacia, verem seu serviço indo de água à baixo, junto com o preso que ganha a liberdade ao sair pela porta da frente do DP, rindo na cara dos policiais e esnobando nossas leis e o próprio povo.Os presídios se tornaram escolas do crime, onde entram marginaizinhos e saem diplomados em bandidagens. De lá comandam roubos de carros, o tráfico de drogas, assaltos, estupros e homicídios e etc. Depois os direitos humanos e outros órgãos por ai, abrem sindicâncias e reclamam dos justiçamentos feito pelo cidadão, cidadão esse, cansado de ver sua privacidade invadida, cansado de trabalhar de sol em sol para que vagabundos vadios apareçam do nada e tomem o que é seu, tome o seu carro, seus eletrodomésticos, seus móveis, documentos, dinheiro e o pior, sua vida e de seus entes queridos. Para piorar a situação agora surgi com mais vigor a prática da justiça com as próprias mãos; Ocorre que o senso de injustiça é muito arraigado em nós. Noções de dano, contaminação, deslealdade e desobediência sinalizam em nós com muita força as sensações de certo e errado, automaticamente dando origem a desejos de vingança ou reparação. Mas ser civilizado significa exatamente conseguir conter tais impulsos primitivos, franqueando às autoridades superiores a efetivação da justiça. Quando as pessoas sentem que podem – ou que até devem – tomar de volta a possibilidade de usar a força física, com a alegação de que estão fazendo justiça, a mensagem transmitida é que não se crê mais no pacto social. Quer por falta de ação do Estado, quer por excesso de violações com que se deparam, elas considerarem que seu senso de justiça não está satisfeito e resolvem agir por si mesmas. Forma-se um círculo vicioso no qual as pessoas se sentem injustiçadas, não creem na ação do Estado e por isso rompem o pacto social, o que gera mais injustiça. O povo já perdeu a paciência, cansou de esperar por essas leis frouxas, que só existem na teoria e enquanto isso, vidas inocentes tem sido perdidas... Eu estou com medo! Volta logo meu JESUS, só em te coloco a minha esperança.

Postagens de Destaque