segunda-feira, 9 de junho de 2014

Nem Só de Pão Viverá o Homem, Mas...

A frase: "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus" (Mat. 4:4), foi a defesa de Cristo para vencer a tentação, com base exclusivamente na Bíblia.

Como substituto do homem, Cristo tinha que vencer Satanás com as mesmas armas disponíveis a todo ser humano. Na hora da provação Cristo se valeu da Palavra de Deus, citando Deuteronômio 8:3.

Tem que se levar em consideração, que Cristo teve que aceitar pela fé ser Ele o filho de Deus. Ele não tinha nenhuma lembrança do céu, não havia em seu poder algo físico que pudesse lembrá-lo de Sua divindade, não possuía nenhum poder extra-humano que O diferenciasse dos demais mortais. Cristo teve que aceitar pela fé ser Ele o Filho de Deus. Teve que acreditar na Palavra de Deus (Bíblia), sobre Sua origem e Seu destino eterno.

Caso Cristo soubesse quem Ele era, caso tivesse algo ou algum poder que O lembrasse da Sua divindade, Satanás não teria vindo com a tentação "Se tu és o Filho de Deus..." três vezes. O objetivo do Diabo, era colocar dúvidas na mente de Cristo quanto a Sua missão e Sua natureza.

Caso Satanás tivesse conseguido levar Cristo duvidar dos ensinos da Bíblia, ensinados diligente­mente por sua mãe, caso fizesse duvidar da declaração de João Batista: " Eis o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo", e a declaração do próprio Deus: "Este é o meu Filho amado...", então nosso destino eterno estaria nas mãos de Satanás.

Louvado seja Deus que Cristo não cedeu a tentação nem por um instante. Como Ele venceu? Confiando na Palavra de Deus: "Não só de pão viverá o homem mas de toda palavra que procede da boca de Deus".

Da mesma forma podemos nós vencer hoje. Num mundo confuso por tantas falsas e falhas ideologias, falsos cristos e falsos profetas, nossa única segurança está num "Assim diz o Senhor". Hoje mais do que qualquer outro tempo na história, temos que confiar nas palavras que saem da boca de Deus.

Os homens estão perdidos no seu engano, e com suas palavras levam muitos a perdição. Mas aqueles que confiam na Palavra de Deus jamais serão confundidos nem enganados.

Triste será o fim dos que depositaram sua confiança nas palavras dos homens. Gastaram sua vida servindo um outro "deus" e no juízo se espantarão quando Cristo disser "Não vos conheço" (Mat. 25:31-46). Aqueles que conhecem as palavras que saem da boca de Deus, também conhecem o Autor que escreveu estas palavras. A estes Cristo dirá "Vinde benditos do meu Pai e possui o reino ..."

O que sempre esteve em jogo não foi comer ou não uma fruta (a queda de Adão), guardar ou não os mandamentos. A questão foi, é, e sempre será, confiar ou não em Deus e nas palavras da Sua boca.

Que Deus lhe dê a graça de ser sempre guiado apenas por Sua Palavra.

Postagens de Destaque