segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Vestir os Nus

Estava nu, e vestistes-Me. Mat. 25:36.

Mas Cristo ... diz: Fui Eu que tive fome e sede. Fui Eu que andei como estrangeiro. Fui Eu o enfermo. Eu que estive na prisão. Enquanto vos banqueteáveis em vossa lauta mesa, Eu Me achava faminto na choupana ou no desabrigo das ruas. Ao vos encontrardes à vontade em vossa luxuosa habitação, Eu não tinha onde reclinar a cabeça. Quando apinháveis o guarda-roupa de ricos trajes, Eu Me achava destituído de tudo. Ao irdes em busca de prazeres, Eu definhava na prisão. Quando distribuístes a escassa provisão de pão ao pobre faminto, quando destes aquelas insuficientes roupas para o abrigar da cortante geada, lembrastes acaso que o estáveis dando ao Senhor da glória? Todos os dias de vossa vida Eu Me achava perto de vós na pessoa desses aflitos, mas não Me buscastes. Não vos tornastes Meus companheiros. O Desejado de Todas as Nações, págs. 639 e 640.
No professo mundo cristão há tanto dispêndio em prazeres extravagantes, em jóias e ornamentos, que a necessidade de todos os famintos e faltos de roupa em nossas cidades podia ser suprida; e ainda esses professos seguidores do meigo e humilde Jesus não necessitam privar-se de alimento e confortável agasalho. Que dirão os membros dessa igreja quando se acarearem no dia do juízo de Deus com os pobres, os aflitos, as viúvas e órfãos, que experimentaram a penúria das necessidades da vida, enquanto era gasto por esses professos seguidores de Cristo, em ricas e supérfluas roupas, e ornamentos desnecessários e expressamente condenados na Palavra de Deus, o suficiente para suprir todas as suas necessidades? Review and Herald, 21 de novembro de 1878.
No capítulo 58 de Isaías a obra que o povo de Deus deve fazer conforme o desígnio de Cristo, é claramente estabelecida. Quebrar as cadeias, alimentar o faminto, vestir o nu. ... Se praticarem estes princípios da lei de Deus em atos de misericórdia e amor, representarão o caráter de Deus ao mundo, e receberão as mais ricas bênçãos do Céu. Review and Herald, 20 de agosto de 1895.


Ellen White
Minha Consagração Hoje - MM 1989 Pag. 241

Postagens de Destaque