quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A Necessidade de Obreiros Evangelísticos



A Seara é Grande
A solene e sagrada mensagem de advertência precisa ser proclamada nos campos mais difíceis, e nas cidades mais pecaminosas, em todos os lugares onde a luz da grande tríplice mensagem não tem ainda raiado. Cada pessoa deve ouvir o último convite para as bodas do Cordeiro. ...
Países até agora fechados ao evangelho estão abrindo as portas e suplicando que se lhes explique a Palavra de Deus. Reis e príncipes estão abrindo portas longamente cerradas, convidando os arautos da cruz para entrar. A seara é na verdade grande. Somente a eternidade há de revelar os resultados dos bem dirigidos esforços agora feitos. Obreiros Evangélicos, pág. 27


Embaixadores de Cristo
Ministros de Deus, com o coração ardendo de amor para com Cristo e vossos semelhantes, buscai despertar os que se acham mortos em ofensas e pecados. Que vossos mais ferventes rogos e advertências lhes penetrem a consciência. Que vossas fervorosas orações lhes enterneçam o coração, levando-os em arrependimento ao Salvador. Vós sois embaixadores de Cristo, para proclamar Sua mensagem de salvação. Obreiros Evangélicos, pág. 35.


Cem Obreiros Onde Há Agora um
O tempo é curto. Em toda parte há necessidade de obreiros para Cristo. Deveria haver cem trabalhadores diligentes e fiéis nos campos missionários nacionais e estrangeiros onde agora há só um. Os caminhos e atalhos ainda não foram trabalhados. Urgentes incentivos devem ser apresentados aos que deviam estar agora empenhados em trabalho missionário para o Mestre. Fundamentos da Educação Cristã, pág. 488. 


Sábia Distribuição de Homens
Para a realização de tudo quanto Deus requer para advertir as cidades, Seus servos devem planejar uma sábia distribuição das forças em atividade. Freqüentemente os obreiros que poderiam fazer muito bem em conferências públicas ficam ocupados com outros trabalhos, não lhes restando tempo para se dedicarem ao ministério ativo entre o povo. Para a realização dos trabalhos nos vários centros da nossa obra, os que se acham com a responsabilidade deve empenhar-se, tanto quanto possível, em encontrar homens consagrados, que tenham sido treinados em ramos comerciais. Existe a constante necessidade de lutar contra a tendência de prender, nestes centros de influência, homens que podiam fazer melhor e mais importante trabalho do púlpito, apresentando aos descrentes as verdades da Palavra de Deus. Review and Herald, 7 de abril de 1910.


A Mais Alta Vocação
Não se deve fazer pouco caso do evangelismo. Nenhum empreendimento deve ser levado a efeito de maneira que faça com que o ministério da Palavra seja considerado como coisa inferior. Não é assim. Os que menosprezam o ministério, estão menosprezando Cristo. A mais elevada de todas as obras é a do ministério, em suas várias atividades, e deve ser mantido perante os jovens o fato de que não existe trabalho mais abençoado por Deus do que o do ministro evangélico.
Não permitamos que nossos jovens sejam dissuadidos de entrar no ministério. Há perigo de que, mediante vívidas representações, alguns sejam afastados do caminho que Deus ordenou que palmilhassem. Alguns têm sido animados a fazerem um curso em ramos médicos, os quais deviam estar se preparando para entrar no ministério. Testimonies, vol. 6, pág. 411.


Os Jovens Substituem os Porta-Estandartes
Os porta-estandartes estão sucumbindo, e os jovens devem preparar-se para tomar os lugares vagos, para que a mensagem possa ser ainda proclamada. A luta ativa tem de ser estendida. Aos que são jovens e têm forças cumpre ir aos lugares entenebrecidos da Terra, a chamar ao arrependimento almas moribundas. Obreiros Evangélicos, pág. 104.


Rapidez no Preparo Para o Trabalho

Nossas escolas foram estabelecidas pelo Senhor, e se forem conduzidas em harmonia com Seu propósito, a juventude a elas enviada será rapidamente preparada para se ocupar em vários ramos da obra missionária. Alguns se prepararão para ir para os campos missionários como enfermeiros, outros como colportores, outros como evangelistas, alguns como professores, e outros como ministros evangélicos. Carta 113, 1903.

Ensinar a Fazer Trabalho Evangelístico
O Senhor chama os que estão trabalhando em nossos hospitais, casas publicadoras e escolas, para ensinarem a juventude a fazer trabalho evangelístico. Nosso tempo e nossas energias não devem ser tão grandemente empregados em estabelecer hospitais, mercearias e restaurantes, de modo que as outras atividades da obra sejam negligenciadas. Rapazes e moças que deviam estar empenhados no ministério, na obra bíblica e na colportagem, não devem ficar presos aos trabalhos mecânicos. Review and Herald, 16 de maio de 1912.


O Chamado a Jovens Vigorosos
Onde estão os homens que sairão ao trabalho, confiando inteiramente em Deus, prontos a agir e a enfrentar as situações? Deus convida: "Filho, vai trabalhar hoje na Minha vinha." Mat. 21:28. Deus fará dos jovens de hoje escolhidos depositários do Céu, a fim de que apresentem ao povo a verdade, em contraste com o erro e a superstição, se eles se entregarem a Ele. Que Deus ponha a responsabilidade sobre jovens vigorosos, que tenham a Sua Palavra no coração e que apresentem a verdade aos outros. Manuscrito 134, 1898.


Homens que não Recuam
Deus chama consagrados obreiros que Lhe sejam leais - homens humildes, que vejam a necessidade da obra evangelística e que não recuem, mas diariamente trabalhem com fidelidade, confiando em Deus quanto ao auxílio e a força em qualquer emergência. A mensagem tem que ser apresentada pelos que amam e temem a Deus. Não transfirais vossa responsabilidade para nenhuma Associação. Ide e, como evangelistas, com humildade apresentai um "Assim dizem as Escrituras". Carta 43, 1905
.

Postagens de Destaque