segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Na Índia, adventistas buscam inquérito depois que membros locais se reconverteram ao hinduísmo

 

Na Índia, adventistas buscam inquérito depois que membros locais se reconverteram ao hinduísmo

Na Índia, adventistas buscam inquérito depois que membros locais se reconverteram ao hinduísmo
A giant statue of the Hindu god Shiva in the Indian city of Murudeshwar. [photo: Wikicommons]

Cerimônia de reconversão faz recear que hindus radicais obriguem pessoas a mudarem suas crenças

September 02, 2014 | Silver Spring, Maryland, Estados Unidos | Andrew McChesney/Adventist Review
Líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia têm apelado a autoridades indianas para investigar a possível reconversão forçada de adventistas ao hinduísmo numa aldeia do norte da Índia. 
As conversões forçadas são ilegais na Índia, e uma cerimônia de reconversão na semana passada em Asroi, localizada a cerca de 175 quilômetros ao sul da capital da Índia, Nova Delhi, levantou temores entre a comunidade cristã mais ampla que hindus radicais estejam a obrigar pessoas a mudarem suas crenças numa parte do mundo que pode ser especialmente difícil para os missionários.
“Fizemos uma petição à autoridade civil local e mesmo para níveis ainda mais elevados em busca de uma investigação”, disse o T. P. Kurian, diretor de comunicação da Divisão Sul-Asiática da denominação. E acrescentou: “Peço que  mantenham o assunto em oração”.
Os últimos membros da igreja de Asroi volveram-se ao hinduísmo numa cerimônia de 26 de agosto, contaram dirigentes da Igreja neste domingo. A igreja, que começou com 33 membros em 2005, tinha cerca de seis participantes regulares restantes quando a cerimônia de reconversão ocorreu.
“É óbvio a partir de fontes informativas que existem alguns grupos de hindus fundamentalistas por trás dessa situação, em que forçaram esses crentes a voltarem à sua fé anterior”, disse Mohan Bhatti, diretor de comunicação da União do Norte da Índia, citando um relatório de uma delegação adventista de quatro membros que visitaram a aldeia na semana passada.
Igreja Sob Vigilância da Polícia
A imprensa indiana relatou que dezenas de adventistas ativos e inativos haviam-se reconvertido na cerimônia, e que hindus da linha dura tinham transformado a igreja de Asroi num templo ao deus hindu Shiva, substituindo a sua cruz por um ídolo. Os noticiários incluíam uma foto de dois homens pendurando um cartaz de Shiva numa parede da igreja.
Mas a delegação visitante não encontrou nenhuma evidência de que a igreja tinha sido perturbada. “O ídolo de Shiva não foi encontrado lá, e a Igreja não foi transformada num templo”, disse a delegação no relatório. “Parece que um cartaz de Shiva foi trazido e levantou-se lá por alguns momentos com o objetivo de filmagem e publicação”.
O relatório acrescentou: “O edifício da igreja é mantida sob vigilância da polícia pela administração civil para evitar qualquer incidente desagradável. Temos a liberdade para conduzir nosso culto semanal”.
Bhatti disse que um inquérito oficial era necessário “para esta questão muito sensível que pode causar desarmonia na comunidade”. 
História da Igreja Asroi 
A história da igreja Asroi remonta a 2001, quando 33 moradores aceitaram a fé adventista, de acordo com líderes adventistas locais. O terreno para a igreja foi comprado em 2004, e a Maranatha Volunteers International, uma organização sem fins lucrativos, construiu a igreja no ano seguinte. 
A frequência à igreja diminuiu nos anos seguintes. Duas famílias pararam de frequentar em 2007, deixando 20 pessoas assistindo aos cultos de sábado. Apenas 5-7 pessoas a estavam frequentando regularmente quando a cerimônia de reconversão ocorreu.
Não ficou claro quantos ex-adventistas se reconverteram. Meios de comunicação indianos, citando ativistas hindus durante a cerimônia, colocaram o número em 72, embora isso não possa ser conciliado com o baixo montante de membros indicado por líderes da Igreja.
A perda dos últimos membros da igreja surpreendeu o pastor, disse S. P. Singh, um líder local adventista que estava na delegação que visitou a igreja. “O pastor local, Vikas Paswan, estava cuidando da igreja há 10 anos”, disse ele. “Ele conduzia o culto de sábado regularmente e não tinha a menor ideia de que isso poderia acontecer no futuro”.
Ele pediu aos membros da igreja para orarem pelo pastor e a igreja de Asroi. “O nosso pastor precisa de nossas orações fervorosas nessa situação desfavorável”, disse ele. “Vamos incentivá-los com nossas orações e apoio”. A Igreja Adventista abriu seu próprio inquérito sobre a situação. 
Os hindus alegam que a reconversão é voluntária
Khem Chandra, que participou da cerimônia de reconversão e é membro do Rashtriya Swayamsevak Sangh, um grupo nacionalista hindu, disse que estava muito claro o que tinha acontecido. “Eles saíram [do hinduismo] por opção, e hoje já perceberam o seu erro e querem voltar”, ele disse ao jornal ‘The Times of India’ em declarações publicadas quinta-feira. “Damos-lhes as boas vindas”. 
Chandra disse que havia se encontrado com oito famílias adventistas locais repetidamente ao longo dos anos e as instava a reconsiderarem sua fé. 
A noção de que as reconversões eram voluntárias foi recebida com ceticismo. “É direito de um indivíduo converter-se a qualquer religião de sua escolha, mas essas conversões em massa implicam coerção política, social e física e ameaça de violência”, disse John Dayal, membro do Conselho de Integração Nacional, um grupo de topo de políticos e figuras públicas formado há 50 anos para encontrar formas de resolver os problemas que dividem a sociedade indiana. Dayal falou à UCAnews.com, um site independente de notícias católicas. 
O ex-adventistas se manifestam
Um ex-adventista entrevistado pelo ‘Times of India’ disse que o desencanto com o sistema de castas da Índia o levara ao adventismo e depois a voltar ao hinduísmo. “Como hindus, não tínhamos status e estávamos restritos a fazer trabalhos braçais, mas mesmo depois de permanecer um cristão por 19 anos, vimos que ninguém veio até nós de sua comunidade”, disse o morador Anil Gaur. “Não havia celebração de Bada Din [Natal]. Os missionários apenas construíram uma igreja para nós na vizinhança onde alguns dos moradores se casaram. Isso era tudo”.
Singh, o membro da delegação que visitou a igreja na semana passada, disse no relatório à União Norte Indiana, que tinha feito três viagens anteriores para a igreja e que, durante uma delas, em 2012, havia supervisionado reparos e providenciado que tapetes, hinários, Novos Testamentos, e materiais para um púlpito fossem recebidos.
Outro ex-membro da Igreja, Rajendra Singh, de 70 anos, disse ao jornal que um susto físico fora da igreja da aldeia o havia convencido a sair. “Enquanto dormia fora da igreja, um dia, sofri um ataque de paralisia”, disse ele. “Vi-me incapaz de me mover. Aconteceu no ano passado, e desde então estive pensando que pode ter sido a punição de Mata Devi por abandonar minha fé”. 
Chandra, o ativista hindu, expressou a esperança de que um primeiro templo hindu em breve seria inaugurado na vila, talvez até mesmo na igreja adventista. “Vamos pensar sobre a construção da igreja. Pertence aos missionários, mas o terreno em que se encontra pertence ao Hindustão”, ele disse. “Não vamos fazer concessões com nossa dharti [terra]. Vamos nos encontrar com os moradores e decidir sobre o templo”.

Fonte - http://news.adventist.org/pt/


Postagens de Destaque