terça-feira, 25 de novembro de 2014

A Igreja Remanescente - Ânimo no Senhor


Recentemente durante a noite, minha mente foi impressionada pelo Espírito Santo com o pensamento de que se o Senhor logo há de vir, como cremos, deveremos ser mais ativos do que temos sido em anos passados no apresentar a verdade ao povo.
Nesse sentido, o meu espírito retrocedeu à atividade dos crentes do advento em 1843 e 1844. Nesse tempo havia muita visita de casa em casa, e faziam-se esforços infatigáveis para advertir o povo das coisas de que fala a Palavra de Deus. Deveríamos estar fazendo ainda maiores esforços do que os tão fielmente feitos pelos que proclamaram a primeira mensagem angélica. Estamo-nos rapidamente aproximando do fim da história da Terra; e ao reconhecermos que verdadeiramente Jesus logo virá, erguer-nos-emos para trabalhar como nunca dantes. É-nos mandado fazer soar para o povo um toque de alarme. E em nossa vida devemos mostrar o poder da verdade e da justiça. Deverá o mundo em breve enfrentar o grande Legislador, por causa de Sua lei quebrantada. Apenas os que se desviarem da transgressão para a obediência, podem esperar perdão e paz.
Devemos erguer a bandeira em que está escrito:
"Os mandamentos de Deus e a fé de Jesus." A obediência à lei de Deus é a grande questão. Não seja ela perdida de vista. Devemos estimular os membros da igreja e os que não fazem profissão de fé, a verem os reclamos da lei do Céu e a eles obedecerem. Devemos engrandecer a lei e fazê-la gloriosa.
Cristo nos comissionou para semear as sementes da verdade, e incutir em nosso povo a importância do trabalho que deve ser feito em prol dos que vivem em meio às cenas finais da história da Terra. Ao serem proclamadas as palavras da verdade nos caminhos e valados, deve haver uma revelação da operação do Espírito de Deus nos corações humanos.
Oh! quanto bem poderia ser realizado se todos quantos possuem a verdade, a Palavra da vida, trabalhassem para iluminar os que a não têm. Quando, atendendo ao convite da samaritana, os samaritanos foram ter com Cristo, Ele os comparou, para os discípulos, a uma plantação de trigo, em ponto de ceifar. "Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa?", disse Ele. "Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa." João 4:35. Cristo ficou com os samaritanos dois dias, pois estavam famintos de ouvir a verdade. E como foram trabalhosos aqueles dias! Como resultado desses dias de trabalho, "muitos mais creram nEle, por causa da Sua palavra". João 4:41. Seu testemunho foi este: "Nós mesmos O temos ouvido e sabemos que Este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo." João 4:42.
Quem dentre o professo povo de Deus empreenderá esta sagrada tarefa, e trabalhará em favor dos que perecem por falta de conhecimento? O mundo precisa ser advertido. Muitos lugares me são indicados como estando necessitados de esforços, consagrados, fiéis e infatigáveis. Cristo está abrindo o coração e a mente de muitos em nossas grandes cidades. Estes precisam das verdades da Palavra de Deus; e se estabelecermos comunhão sagrada com Cristo, e buscarmos entrar em contato com essas pessoas, far-se-ão impressões para bem. Precisamos despertar e entrar em afinidade com Cristo e com os nossos semelhantes. As cidades grandes e pequenas e as localidades próximas e distantes, precisam ser trabalhadas, e isso com sabedoria. Nunca recueis. Se trabalharmos em uníssono com o Espírito de Deus, o Senhor fará as devidas impressões nos corações.
Tenho para vós palavras de animação, meus irmãos. Devemos avançar com fé e esperança, esperando de Deus grandes coisas. O inimigo buscará de toda maneira impedir os esforços feitos para a propagação da verdade, mas na força do Senhor podeis alcançar êxito Não se profiram palavras desanimadoras, mas somente as que se destinam a fortalecer e ajudar os coobreiros.


Um Assunto Pessoal
Almejo empenhar-me pessoalmente em trabalho ativo no campo, e por certo não me empenharia em mais trabalho público se não cresse que, na minha idade, não é prudente confiar alguém nas suas forças físicas. Tenho um trabalho para fazer na comunicação à igreja e ao mundo da luz que de quando em quando me foi confiada em todos estes anos em que a terceira mensagem angélica tem sido proclamada. Enche-me o coração o desejo mais intenso de apresentar a mensagem a todos quantos possam ser alcançados. Ainda estou fazendo a minha parte na preparação de matéria para publicação. Preciso, porém, agir com muita cautela, para que não caia em situação em que não mais possa escrever. Não sei quanto tempo de vida ainda terei, mas o meu estado de saúde não é tão mau quanto eu poderia esperar que fosse.
Depois da assembléia geral de 1909, passei algumas semanas atendendo a reuniões campais e a outras reuniões gerais, e visitando várias instituições na Nova Inglaterra, Estados centrais e Ocidente Médio.
Logo que voltei para casa, na Califórnia, reassumi o meu trabalho de preparação de originais para o prelo. Durante os últimos quatro anos, escrevi comparativamente poucas cartas. Toda a energia de que dispus foi principalmente empregada na terminação do importante trabalho de escrever livros.
Uma ou outra vez assisti a reuniões, e tenho visitado instituições na Califórnia, mas desde a última assembléia geral, a maior parte do meu tempo foi empregada no preparo de manuscritos em minha casa campestre "Elmshaven", perto de Santa Helena.
Sou grata a Deus por me haver poupado a vida para trabalhar um pouco mais nos meus livros. Oh! se eu tivesse forças para fazer tudo quanto vejo que precisa ser feito! Oro para que Ele me conceda sabedoria, a fim de que as verdades de que nosso povo tanto necessita possam ser apresentadas de modo claro e aceitável. Sou levada a crer que Deus me permitirá fazer isso.
Meu interesse na obra em geral é ainda tão intenso quanto antes, e desejo grandemente que a causa da verdade presente avance firmemente em todas as partes do mundo. Considero prudente, porém, não empreender muita atividade pública enquanto o meu trabalho de escrever livros requer a minha atenção. Conto com alguns dos melhores obreiros - aqueles que, pela providência divina, a mim se associaram na Austrália, bem como outros que me têm auxiliado desde que voltei para a América. Agradeço ao Senhor por esses auxiliares. Estamos todos muito ocupados, fazendo o melhor que nos é possível na preparação de originais para publicação. Quero que a luz da verdade vá a toda parte, para que ilumine os que agora ignoram as razões de nossa fé. Dias há em que os meus olhos me incomodam e doem bastante. Porém louvo o Senhor por me conservar a vista. Não seria de estranhar que, na minha idade, eu não pudesse de todo enxergar.
Estou mais agradecida do que me é possível dizê-lo em palavras pelo amparo do Espírito do Senhor, pelo conforto e graça que continua a dar-me, e por me conceder Ele as forças para transmitir ânimo e auxílio ao nosso povo, e pela oportunidade de fazê-lo. Enquanto o Senhor me poupar a vida, eu Lhe serei fiel, buscando fazer a Sua vontade e glorificar o Seu nome. Que o Senhor me aumente a fé, para que eu prossiga conhecendo-O e fazendo-Lhe mais perfeitamente a vontade. Bom é o Senhor, e digno de todo o louvor.


A Influência dos Obreiros Mais Idosos
Desejo intensamente que os idosos soldados da cruz, que se gastaram no serviço do Mestre, continuem dando um testemunho fidelíssimo, a fim de que os mais novos na fé possam compreender que as mensagens que o senhor nos concedeu no passado, são muito importantes nesta fase da história da Terra. Nossa experiência passada não perdeu nem um til de sua força.
Sejam todos prudentes em não desanimar os pioneiros, nem levá-los a sentir que pouco poderão fazer. Sua influência pode ainda ser exercida poderosamente na causa do Senhor. O testemunho dos idosos pastores será sempre um auxílio e uma bênção para a igreja. Deus cuidará dos Seus porta-estandartes provados e fiéis, noite e dia, até que chegue a sua hora de despir a armadura. Assegure-se-lhes que estão sob o cuidado protetor dAquele que não tosqueneja nem dorme; que são vigiados por sentinelas incansáveis. Sabendo disso, e reconhecendo que estão em Cristo, poderão contar confiadamente com as providências de Deus.


"Até o Fim"
Oro com fervor para que o trabalho que fazemos agora fique profundamente gravado no coração, mente e alma. Aumentarão as perplexidades; mas como crentes em Deus, animemo-nos uns aos outros. Não abaixemos a norma, mas mantenhamo-la bem elevada, olhando para Aquele que é o autor e consumador da nossa fé. Quando à noite não consigo dormir, elevo o coração a Deus em oração, e Ele me fortalece, e me dá a certeza de que está com os Seus servos ministradores no campo nacional e em terras distantes. Cobro ânimo e sinto-me abençoada ao reconhecer que o Deus de Israel ainda está guiando o Seu povo, e continuará com eles até o fim.


Prosseguir com Maior Eficiência
É-me mandado dizer aos nossos irmãos do ministério: Esteja a mensagem que vos sai dos lábios impregnada do Espírito de Deus. Se já houve tempo em que precisássemos da guia especial do Espírito Santo, esse é agora. Necessitamos de consagração completa. Já é bem tempo de havermos dado ao mundo uma demonstração do poder de Deus em nossa própria vida e ministério.
O Senhor quer ver a obra da proclamação da terceira mensagem angélica prosseguir com crescente eficácia. Assim como Ele agiu em todas as eras para dar vitórias ao Seu povo, também nesta época almeja levar a desfecho triunfante o Seu propósito para Sua igreja. Ordena Ele que Seus santos crentes avancem unidos, indo de força a maior força, de fé a acrescida segurança e confiança na verdade e justiça da Sua causa.
Devemos manter-nos firmes como uma rocha aos princípios da Palavra de Deus, lembrando-nos de que Deus está conosco para conceder-nos a Sua força para enfrentarmos cada nova experiência. Pautemos sempre a nossa vida pelos princípios da justiça, a fim de que avancemos de força em força no nome do Senhor. Devemos manter sacratíssima a fé que tem sido comprovada pela instrução e aprovação do Espírito de Deus desde o nosso surgimento até ao presente. Devemos ter por muito preciosa a obra que o Senhor tem feito progredir por meio do Seu povo observador dos mandamentos, e que, pelo poder da Sua graça, se tornará mais forte e mais eficiente à medida que o tempo avança. Busca o inimigo nublar o discernimento do povo de Deus, e reduzir-lhe a eficiência, mas se trabalharmos sob a direção do Espírito de Deus, Ele lhes abrirá portas de oportunidade para o trabalho de edificação dos lugares antigamente assolados. Sua experiência será de crescimento constante, até que, com poder e grande glória, o Senhor desça do Céu para aplicar aos Seus fiéis o selo da vitória final.


Promessa de Vitória Final
O trabalho que está por fazer é tal que porá a prova todas as capacidades do ser humano. Exigirá o uso de forte fé e vigilância constante. Por vezes, as dificuldades que enfrentaremos, serão as mais desanimadoras. A própria grandeza da tarefa nos desanimará. Não obstante, com a ajuda de Deus, Seus servos finalmente triunfarão. "Portanto", irmãos, "vos peço que não desfaleçais" por motivo das experiências decisivas que estão perante vós. Jesus estará convosco; Ele irá adiante de vós pelo Seu Espírito Santo, preparando o caminho; e será o vosso auxiliador em todas as circunstâncias.
"Por causa disto, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos Céus e na Terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da Sua glória, vos conceda que sejais
corroborados com poder pelo Seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos o santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.
"Ora, Àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a Esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém!" Efés. 3:14-21. General Conference Bulletin, 27 de maio de 1913, págs. 164 e 165.


Confiança Expressa em 1915
Não espero viver muito tempo. Meu trabalho está quase terminado. ... Penso que não mais terei testemunhos para o nosso povo. Nossos homens de mente firme sabem o que é bom para o crescimento e progresso da causa. Porém, com o amor de Deus no coração, precisam aprofundar-se mais e mais no estudo das coisas de Deus. Review and Herald, 15 de abril de 1915.


Ellen White
Do Livro A Igreja Remanescente pags. 75 - 81

Postagens de Destaque