quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Vida Vitoriosa - "Estarás firme e não temerás.

Jó Sabia que seu Redentor Vivia
Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim Se levantará sobre a Terra. E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus. Jó 19:25 e 26.
Na experiência de todos surgem ocasiões de profundo desapontamento e extremo desencorajamento - dias em que só predomina a tristeza, e é difícil crer que Deus é ainda o bondoso benfeitor de seus filhos na Terra; dias em que o dissabor mortifica a alma, de maneira que a morte pareça preferível à vida. É então que muitos perdem sua confiança em Deus, e são levados à escravidão da dúvida, ao cativeiro da incredulidade. Pudéssemos em tais ocasiões discernir com intuição espiritual o significado das providências de Deus, veríamos anjos procurando salvar-nos de nós mesmos, esforçando-se por firmar nossos pés num fundamento mais firme que os montes eternos; e nova fé, nova vida jorrariam para dentro do ser.
O fiel Jó, no dia de sua aflição e trevas, declarou: ...

"Pelo que a minha alma escolheria ...
Antes a morte do que estes meus ossos.
A minha vida abomino,
Pois não viverei para sempre;
Retira-Te de mim,
Pois vaidade são os meus dias." Jó 7:11, 15 e 16.

Mas embora cansado da vida, a Jó não foi permitido morrer. Foram-lhe indicadas as possibilidades do futuro, e deu-se-lhe a mensagem de esperança:


Porque te esquecerás dos trabalhos,
E te lembrarás deles como das águas que já passaram." ...

Das profundezas do desencorajamento e desânimo Jó se levanta para as alturas da implícita confiança na misericórdia e o poder salvador de Deus. Triunfantemente declarou: "Ainda que Ele me mate, nEle esperarei." Jó 13:15. Profetas e Reis, págs. 162-164.


Ellen White
Minha Consagração Hoje - MM 1989 Pag. 328

Postagens de Destaque