domingo, 14 de dezembro de 2014

Baixaria na "Deus é Amor": Isto é "deus" ou Casas Bahia?

Deus não tem nada a ver com essa falta de respeito com o seu nome. Os "invangélicos" perderam a vergonha de vez, e estão usando o sagrado nome de Deus, para promover coisas, objetos de valor ou prazer, e deixando de levar as pessoas a reconhecerem o pecado e a necessidade de salvação

Veja a matéria abaixo, do site Genizah

 

Baixaria na "Deus é Amor": Isto é "deus" ou Casas Bahia?


Quem pode imaginar um “deus” de meia pataca que lê estes formulários de pedido e os processa tal e qual um burocrata das bênçãos?

Como disse George Herbert “A oração é o sangue da alma”. E Deus nos ama como filhos e está atento às nossas necessidades. Mas como disse o mestre Ziel Machado, “Deus” não é nenhum Shazan a quem se grita e Este Se obriga a nos atender. Devemos estar atentos aos tropeços das nossas paixonites diárias, sabendo que orar não é exigir esta ou aquela coisa. 
- Oremos pela cura da aflição, não por este ou aquele remédio. 

João Calvino disse que “A oração é o antídoto para todas as nossas aflições.” Ela é o remédio, o exercício da alma.  Uma prática que, como disse Kindegard, não muda Deus, mas aquele que ora.

Não há desafio grande o bastante que nos desestimule a orar, pois como escreveu Oswald Chambers “Devemos orar voltados para Deus, não para as dificuldades.” Contudo, devemos ter sempre em mente que Deus sabe o que é melhor para nós e, em muitos casos, até mesmo não nos atender é o melhor, ou fazê-lo no tempo certo, no Seu tempo, não segundo o nosso querer. Disse David Wilkerson “Se não vale a pena esperar por aquilo que você orou, então não vale a pena pedir.”

Postagens de Destaque