segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Vida Eterna - Reconhecer-nos-emos Mutuamente








Agora, conheço em parte, mas, então, conhecerei como também sou conhecido. I Cor. 13:12.

Nas mansões celestiais, encontrar-nos-emos para não mais nos separarmos. Conhecer-nos-emos uns aos outros no nosso lar celestial. Signs of the Times, 20 de junho de 1911.
Os remidos hão de encontrar e reconhecer aqueles cuja atenção encaminharam ao excelso Salvador. Que alegres conversas hão de eles ter com essas almas! "Eu era pecador", dirá alguém, "sem Deus e sem esperança no mundo; e tu te aproximaste de mim, e atraíste minha atenção para o precioso Salvador, como minha única esperança." ... Outros dirão: "Eu era pagão, em terras pagãs. Tu deixaste teu lar confortável e vieste ajudar-me a encontrar Jesus, e a crer nEle como único Deus verdadeiro. Destruí meus ídolos e adorei a Deus, e agora vejo-O face a face. Estou salvo, eternamente salvo, para ver perpetuamente Aquele a quem amo." ...
Outros exprimirão seu reconhecimento aos que alimentaram o faminto e vestiram o nu. "Quando o desespero acorrentava minha alma à descrença, o Senhor te enviou a mim", dizem eles, "para dizer-me palavras de esperança e conforto. Trouxeste-me alimento para as necessidades físicas, e abriste-me a Palavra de Deus, despertando-me para minhas necessidades espirituais. Trataste-me como irmão. ... Simpatizaste comigo em minhas dores, e restauraste-me a alma quebrantada e ferida, de maneira que me foi possível agarrar a mão de Cristo, estendida para me salvar. Em minha ignorância, ensinaste-me pacientemente que eu tinha no Céu um Pai que cuidava de mim. Leste-me as preciosas promessas da Palavra de Deus. Inspiraste-me fé em que Ele me salvaria. Meu coração foi abrandado, rendido, despedaçado, ao contemplar eu o sacrifício que Cristo fizera por mim. ... Aqui estou, salvo, eternamente salvo, para viver eternamente em Sua presença, e louvar Aquele que deu a vida por mim."
Que regozijo haverá quando esses remidos se encontrarem com os que se preocuparam em seu favor, e os saudarem! Obreiros Evangélicos, págs. 518 e 519.


Ellen White
Minha Consagração Hoje - MM 1989 Pag. 353

Postagens de Destaque