domingo, 1 de fevereiro de 2015

Do desespero para a esperança e alegria,


Do desespero para a esperança e alegria, 30 de Janeiro

Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Romanos 15:13. 

Se Jesus não tivesse morrido como nosso sacrifício, e depois ressurgido, nunca teríamos conhecido a paz, nunca teríamos sentido alegria, mas experimentado tão-somente os horrores das trevas e as misérias do desespero. Seja, pois, unicamente o louvor e gratidão a linguagem de nosso coração. Toda a vida fomos participantes de Seus benefícios celestiais, recipientes das bênçãos de Sua valiosíssima expiação. É, pois, impossível imaginarmos o estado baixo e impotente ... do qual Cristo nos ergueu. Quando sentimos as dores, tristezas e mágoas às quais somos sujeitos, que nenhum pensamento de murmuração desonre nosso Redentor. ... Não podemos determinar quanto sofremos menos do que nossos pecados merecem. ... Podemos contemplar Aquele que nossos pecados traspassaram, e não estar dispostos também a beber da taça da humilhação? Nossos pecados prepararam a taça de fel que Ele nos removeu dos lábios, bebendo-a Ele mesmo, para que em seu lugar pudesse chegar-nos aos lábios a taça de bênçãos. ... A linguagem da alma deve ser de alegria e gratidão. Se alguém tiver em sua vida capítulos escuros, enterre-os. Não se perpetue o caso, repetindo-o. ... Cultivai apenas os pensamentos e sentimentos que produzem gratidão e louvor. ... Rogo-vos que nunca pronuncieis uma palavra de queixa, mas acariciai sentimentos de gratidão e reconhecimento. Isso fazendo, aprendereis a ter música em vosso coração. Entretecei em vossa experiência a trama e a urdidura, os áureos fios da gratidão. Contemplai a pátria melhor, onde não se verterão lágrimas, onde nunca se experimentarão tentações e provas, onde nunca se conhecerão prejuízos e humilhações, onde tudo será paz, alegria e felicidade. 
Nisso vossa imaginação terá amplo espaço. Esses pensamentos vos [33] tornarão mais espirituais, vos dotarão de vigor celestial, satisfarão vosso espírito sedento com correntes de águas vivas e colocarão em vosso coração o selo da imagem divina. Encher-vos-ão de alegria e esperança na fé e habitarão convosco para sempre, como um consolador. — Manuscrito 9, 1883.

Ellen White
Nos Lugares Celestiais - MM 1967 Pag 74

Postagens de Destaque