terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

EI mata 45 pessoas queimadas em cidade iraquiana

Nossos irmãos estão sendo massacrados por amor a Cristo, pelo estado islâmicos, no Iraque, e perece que aqui no Brasil, muitos que se dizem cristãos, estão dormindo. Não se ouve nenhum pedido de oração por estes irmãos. Ninguém lamenta, nem mesmo comenta essas atrocidades. Urge uma grande mobilização de todos os cristãos em favor de nossos irmãos. Devemos orar por eles, e protestar junto às autoridades a favor desses irmãos vítimas do fanatismo religioso desses doentes mentais que matam friamente aqueles que discordam da aberração, que é, a doutrina que eles pregam. A doutrina que manda matar pessoas inocentes, inclusive crianças, deve ser inspirada pelo próprio satanás. Não tem nada a ver com o nosso bondoso Deus.

Veja a matéria da revista VEJA, a seguir

EI mata 45 pessoas queimadas em cidade iraquiana

Informação foi passada à rede britânica BBC pelo chefe da polícia de Al-Baghdadi, que fica perto de base aérea e foi tomada por terroristas

Foto 1 / 76
AMPLIAR FOTOS
Xiita comemora tomada de Jurf al-Sakhar, cidade no sul de Bagdá que estava nas mãos do terrorista Estado Islâmico. A frase na parede diz: ‘Morte ao Daash’, acrônimo de um dos nomes do grupo terrorista
Xiita comemora tomada de Jurf al-Sakhar, cidade no sul de Bagdá que estava nas mãos do terrorista Estado Islâmico. A frase na parede diz: ‘Morte ao Daash’, acrônimo de um dos nomes do grupo terrorista - Alaa Al-Marjani/Reuters
Terroristas do Estado Islâmico mataram 45 pessoas queimadas na cidade de Al-Baghdadi, no oeste do Iraque, informou um chefe da polícia local à rede britânica BBC. Segundo o coronel Qasim al-Obeidi, algumas das vítimas eram membros das forças de segurança.
Depois de sitiar a cidade durante meses, na última quinta-feira o grupo tomou a cidade, que fica perto da base aérea de Ain al-Asad, onde cerca de 320 fuzileiros americanos estão treinando membros do Exército iraquiano. A própria base foi atacada pelo EI, na última sexta-feira, mas as tropas iraquianas, com o apoio de aeronaves da coalizão internacional conseguiu repelir os terroristas.
Leia também:

Al-Baghdadi era uma das poucas localidades ainda controladas pelo governo iraquiano na província de Anbar. O coronel pediu ajuda do governo e da comunidade internacional. Por sua vez, o porta-voz do Pentágono, o contra-almirante John Kirby, interpretou a captura da cidade de outra forma, dizendo que foi a primeira vez nos últimos meses que os jihadistas conseguiram avançar em um novo território.
No início deste mês, o Estado Islâmico divulgou um vídeo macabro mostrando o piloto jordaniano Moaz Kesasbeh sendo queimado vivo dentro de uma jaula. Em resposta à barbárie, a Jordânia bombardeou posições dos terroristas.
Saída – O clérigo xiita Moqtada al Sadr, cuja milícia já foi responsável pelo assassinato em massa de sunitas, anunciou nesta terça-feira que está retirando seus aliados do grupo que combate o Estado Islâmico junto com o Exército iraquiano. Ele justificou a decisão criticando outras facções que cometem “assassinatos, sequestros e destruição de santuários”.

Postagens de Destaque