quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Vida abundante

Resultado de imagem para imagens vida abundante

Vida abundante, 23 de Fevereiro

Eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância. João 10:10. 

Não pode haver coisa como uma vida mesquinha, para toda e qualquer pessoa unida a Cristo. Os que amam a Jesus de coração, espírito e alma, e a seu próximo como a si mesmos, têm campo vasto no qual empregar sua habilidade e influência. Não existe talento para ser usado em satisfações egoístas. O próprio eu tem de morrer, e nossa vida ser escondida com Cristo em Deus. ... O Senhor deseja que avaliemos nossa vida de acordo com a estimativa — até onde o possamos entender — em que Cristo a tem. ... Jesus morreu para que pudesse remir o homem da ruína eterna. Devemos, pois, ter-nos na conta de uma propriedade adquirida. “Não sois de vós mesmos. ... Fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” 1 Coríntios 6:19, 20. Todas as nossas faculdades de espírito, mente e corpo pertencem ao Senhor. Nosso tempo a Ele pertence. Devemos colocar-nos, com efeito, na melhor condição possível para fazer o Seu serviço, mantendo-nos constantemente em contato com Cristo, e ponderando dia a dia no custoso sacrifício feito por nós, a fim de que nEle fôssemos feitos justiça de Deus. Assim devemos crescer até chegarmos à plena estatura de homens e mulheres em Cristo Jesus. Os que se esvaziam de si mesmos, os refletidos e conscienciosos, não podem erguer os olhos a Cristo, o Salvador vivo, sem uma intuição de reverência e da mais profunda humildade. Contemplar continuamente a Jesus tornará a alma viva em Deus. Amaremos a Jesus, amaremos o Pai que O enviou ao mundo, pois O veremos numa luz maravilhosa, cheio de graça e verdade. Jesus declara: “Todas as coisas Me foram entregues por Meu Pai.” Mateus 11:27. “É-Me dado todo o poder no Céu e na Terra.” Mateus 28:18. Para quê? Para que pudesse suas faculdades sob o tributo de tornar conhecido o maravilhoso amor com que nos amou. ... Quando estimarmos todos os nossos talentos à luz da Cruz do Calvário, viveremos de tal forma por Cristo, e de tal forma faremos brilhar nossa luz perante os homens, que nossa vida nunca mais nos parecerá circunscrita, estreita. Quem pode calcular o valor de uma pessoa? — Carta 23, 1890. 


Ellen White
Nos Lugares Celestiais - MM 1967 Pag. 124

Postagens de Destaque