segunda-feira, 9 de março de 2015

ADRA presta auxílio às vítimas da maior enchente do Acre

Fonte - http://noticias.adventistas.org/

ADRA presta auxílio às vítimas da maior enchente do Acre

A cheia atingiu 40 dos 212 bairros da cidade, desabrigou seis mil pessoas e afetou diretamente 71 mil pessoas.
A cheia já atingiu 40 dos 212 bairros da cidade, desabrigou seis mil pessoas e afetou diretamente 71 mil pessoas.
Rio Branco, AC … [ASN] A primeira semana de março começou com o registro da pior enchente dos últimos anos no Acre. O rio Acre alcançou a marca de 18,09 às 8h desta terça-feira, 3, e as previsões e de que deve continuar subindo. O rio ultrapassou a cota histórica registrada em 1997, quando atingiu a marca de 17,66 metros. Cinco abrigos públicos foram montados na capital para receber as vítimas da enchente e três deles já estão lotados. A cheia atingiu 40 dos 212 bairros da cidade, desabrigou seis mil pessoas e afetou diretamente 71 mil pessoas. Normalmente, o Rio Acre, na capital, apresenta o nível de seis a oito metros e pode ficar abaixo de três metros em períodos de seca.
Leia também:
No último domingo, 1º de março, o prefeito do município, Marcus Alexandre, decretou estado de calamidade pública. O governo do Estado e a prefeitura deram ponto facultativo na segunda e terça-feira, e pediram aos funcionários públicos que ajudassem na assistência aos atingidos pela enchente. “Todo esforço humano estará a serviço do atendimento das famílias afetadas pela alagação”, diz o governo, por meio de nota.
A voluntária Nayara Lessa explica que o impacto dessa calamidade tem sido amenizado pela solidariedade dos acrianos. “Vários voluntários da Igreja Adventista do Sétimo Dia, por exemplo, estão envolvidos em auxílio à [Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais] ADRA. Muitas famílias estão necessitando do nosso socorro, por isso a contribuição de todos é muito importante”, reforça.
A estimativa é de que a ADRA atenda Rio Branco com mil kits de higiene. Segundo o diretor regional da ADRA Brasil, pastor Heber Kalbermatter, a entidade está visando atender a parte física dos atingidos através dos kits higiênicos. “Está sendo a maior catástrofe já registrada e muitas pessoas foram pegas de surpresa e perderam absolutamente tudo e a agência está procurando atender essas pessoas que estão passando por esse momento de vulnerabilidade”, ressalta.
Kits de higiene estão sendo distribuídos as vítimas da cheia.
Kits de higiene estão sendo distribuídos as vítimas da cheia.
Além disso, para potencializar sua atuação, um posto de arrecadação de roupas, alimentos e materiais de higiene foi organizado na Escola Adventista de Rio Branco, na Rua Manaus, nº 70 – Estação Experimental. Mais informações pelos números (68) 3226-2625/ 3226-4598. Para quem deseja ajudar com doações, a ADRA Brasil disponibiliza uma conta de banco destinada exclusivamente a emergência:
Banco Bradesco
Ag-3416
Conta-30050-0
ADRA Brasil
CNPJ: 01.467.063/0001-15
Alerta aos perigos
Devido à quantidade de bairros que foram atingidos pela cheia, a Eletrobrás Distribuição Acre emitiu uma nota de alerta no último dia 28 de fevereiro sobre a necessidade do corte de fornecimento de energia elétrica nas áreas afetadas pela cheia do Rio Acre e seus afluentes em Rio Branco. Segundo a nota, tal medida é adotada devido ao risco
O rio ultrapassou a cota histórica registrada em 1997, quando atingiu a marca de 17,66 metros
O rio ultrapassou a cota histórica registrada em 1997, quando atingiu a marca de 17,66 metros
de ocorrência de acidentes envolvendo energia elétrica. A distribuidora pede que os moradores evitem manusear equipamentos elétricos e não façam ligações provisórias até a chegada das equipes da Defesa Civil.
No dia 28, a inspetora de escola Fátima Lima de Moura, de 64 anos, morreu após receber uma descarga elétrica na Rua Tião Natureza, no bairro Palheiral, um dos atingidos pela cheia do Rio Acre. A vítima saía da casa da filha e teve contato com a água que invadiu o quintal.
No domingo, 1º de março, um homem de 62 anos sofreu uma descarga elétrica enquanto supostamente mexia em um padrão de energia no bairro Habitasa. Ele foi encaminhado para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) e, segundo o diretor clínico da unidade de saúde, Giovanni Casseb, está fora de risco e apresenta quadro clínico estável. [Equipe ASN, da redação]

Postagens de Destaque