segunda-feira, 2 de março de 2015

QUANDO O ESPÍRITO SANTO VEIO

Billy Graham  

Escrevi este capítulo sentado na varanda da casa, porque o sol de verão estava quente. Minha esposa e eu estávamos comentando sobre o vento refrescante que surgiu quando começou a escurecer, Falamos principalmente do poder e do mistério do verão.
É interessante notar que na Escritura, tanta no hebraico como no grego, as línguas originais, a palavra usada para o Espírito também pode ser traduzida por "vento". De maneira semelhante, o Espírito Santo opera de diferentes maneiras em nossas vidas, e em épocas diferentes da história.
Eu já vi furacões em Texas e Oklahoma, e até no meu estado natal da Carolina do Norte, quando menino. Eu vi o poder do vento. Eu vi os freios do ar, que usam o vento, ou o ar, para fazer parar os enormes caminhões que descem pela rodovia. A mesma força pare erguer no ar um avião de dezenas metros de comprimento.
O diretor de uma pedreira de granito na Carolina do Norte disse: "Nós suprimos o granito para a prefeitura de Nova Iorque. Nós podemos erguer um bloco de granito de três metros de espessura a quase qualquer altura que precisemos para movê-lo. Nós usamos o ar para isto. Para nós isto é tão fácil como erguer uma folha de papel.
"O ar! O ar – este invólucro invisível em que vivemos e nos movemos, esta substância tão imaterial que podemos mover nossas mãos através dela como se ela não fosse real. Mas que poder! Imenso, terrível!"1
Vimos no capítulo anterior algo da natureza e da personalidade do Espírito Santo. Agora procuraremos ter uma visão da Sua obra distinta em cada grande época. Mas em primeiro lugar, para termos uma visão global, temos de ver como o Deus Triúno atua em cada época.
Neste intento, nos deparamos com elementos de mistério que dificultam uma compreensão plena à mente humana. O Pai, o Filho e o Espírito Santo, ao mesmo tempo, têm funções diferentes, inerentes a cada um. Por exemplo, nem o Pai nem o Espírito Santo morreram na cruz da Calvário. Foi Deus Filho. Temos de entender estes fatos, especialmente quando pensamos nesta época e como Deus age hoje.

Estudando a Bíblia, constatarmos que o Antigo Testamento enfatiza principalmente a atuação de Deus Pai. Os evangelhos enfatizam a obra de Deus Filho. E do dia de Pentecostes até hoje a ênfase é na atuação de Deus Espírito Santo. Ao mesmo tempo a Bíblia nos diz que Deus Espírito Santo já agiu desde o principio, e através de toda a História. Por isso iniciaremos nosso estudo da obra do Espírito Santo examinando rapidamente sua atividade nas épocas antes de Pentecostes, antes de nos concentrarmos no Seu ministério singular daquele dia em diante.
do Livro O Espírito santo, pags 1,2 

Postagens de Destaque