quinta-feira, 9 de abril de 2015

10 adventistas foram mortos no massacre em universidade no Quênia

Noticias como estas me comovem. Quando as leio, me pergunto: estamos preparados para a perseguição? sacrificaríamos a vida, por amor a Jesus?. fico triste, por que muitos em nosso país, tem traído  a jesus, por causa de um emprego, de um concurso que cai no sábado, ou simplesmente por causa de baladas, farras ou uma noitada em um motel. Notícias assim deveria nos fazer pensar e tomar decisões de permanecer fies a Cristo, mesmo que tivesse morrer por sua causa


Veja a matéria abaixo
 

Fonte - http://megaphoneadv.blogspot.com.br/



10 adventistas foram mortos no massacre em universidade no Quênia


Homens armados invadiram a Universidade de Garissa, no Quênia, na quinta-feira 02 de abril, deixando um número de 147 mortes estimadas. Relata-se que os membros do grupo terrorista procuraram e mataram estudantes cristãos, incluindo 10 adventistas do sétimo dia.

Entre os mortos estava Eric Nyumbuto, o líder do grupo da Igreja Adventista no campus.

Stanley Rotich, membro da Igreja Adventista em Garissa, disse que estava em um prédio vizinho quando ouviu os tiros, que o levaram a chamar imediatamente Nyumbuto. A conversa terminou abruptamente quando o telefone foi desligado. Logo depois, ele soube da morte de seu amigo.

Durante o ataque, 500 alunos conseguiram escapar, e vários ficaram gravemente feridos.

Um dos primeiros policiais a responder ao ataque foi Philmon Okal, diretor de Escola Sabatina da Igreja Adventista em Garissa.

"Não há palavras para descrever como foi horrível viver esta experiência. Este ataque faz-me lembrar que a segunda vinda de Jesus está muito perto", disse Okal. "Nós continuamos a olhar para aquele dia em que a violência, morte e destruição não existam mais."

Várias pessoas envolvidas no ataque foram presas. O governo queniano prometeu justiça rápida para todos os envolvidos.

É o mais mortífero ataque no Quênia em quase duas décadas. O grupo que reivindicou a responsabilidade pelo ataque é o mesmo grupo que cometeu o ataque no Westgate Mall, em Nairobi, em 2013.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia lamenta as mortes dos estudantes na semana passada. Os membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Garissa comentaram: "Estamos de coração partido com estas perdas sem sentido e solicitamos orações para todas as vítimas desta terrível tragédia."

Com informações de Adventist News Network

Postagens de Destaque