segunda-feira, 13 de abril de 2015

O cigarro ungido.... Pode?

A picaretagem religiosa, é tão grande, que os picaretas que se dizem apóstolos, bispos, missionários, e, etc, etc,  já não tem mais o que inventar para tomar dinheiro dos trouxas.
Não faz muito tempo, apareceu por essas bandas, um desses espertalhões, que me convidou à participar de uma tal campanha do sabão. Dizia o safado, para eu levar uma barra de sabão, ou um bom pacote de sabão em pó, que ele iria levar aquele sabão para o alto de um monte, e abençoa-lo durante sete dias, depois me devolveria o tal sabão, agora, abençoado, e tudo o que eu lavasse com aquele sabão ficaria purificado de todo mal espiritual. 
Dizia que muita gente estava participando da tal campanha, e que na igreja já havia muito sabão para ser abençoado
Mandei ele criar vergonha na cara e parar de enganar o o povo, com essa campanhas imbecis, e que ensinassem o povo a ler a bíblia e obedecê-la. 
Com tais "campanhas" esses vendilhões do templo, vão enganado os incautos e se enriquecendo a custa deles.

Quando eu pensava já ter visto de tudo na arte de enganar, para meu espanto, leio no site Genizah que um picareta, esta oferecendo cigarro ungido. 
Isso mesmo, você não leu errado, o cara esta oferecendo cigarro ungido, aos idiotas que adentram o templo dele. E para impressionar os trouxas o canalha se veste de pano de saco, para parecer humilde, ou, sei lá o que...

Veja a matéria a seguir 


O cigarro ungido e a loló de Manassés



-E ai pagou o pano de Manassés? 
-Paguei apóstolo.

Que tal a erva? 
- Ih! Esta aqui é "da lata"santidade..  
Cafunga ai meu filho!

-Agora cheira esta cola ungida aqui!
-Ih pastô, parei com o cigarro... Só quero esta cola ungida ai!

- Cai dentro ai, ai tia!



A ultima heresia do pacote de horrores da "Plenitude de Deus"é esta campanha para largar o cigarro.

Vestido de panos de saco (Para! Vou me borrar de tanto rir!) o apóstolo entrega um cigarro ungido ao viciado para que este o fume em pleno altar, dando longas baforadas. Depois, o néscio apresenta um pano da campanha ($$$$) de Manassés que lhe é posto na cara a fim de completar o ebó evangélico.

É aquela velha interpretação dos pontos de contato da fé, armadilha da idolatria que nos acompanha desde a idade média, quando havia quem passasse merda na cara para curar doenças espirituais... Coisa que a ICAR enterrou - não tem muito tempo, é verdade - nos seus episódios mais degradantes e os evangélicos ressuscitam.

E eu achando que os apóstolos apenas fumavam maconha estragada... Agora eles puxam a muamba nos púlpitos das igrejas. Por isto não canso nunca de repetir desde 2008, a ponto de ser copiado: Apóstolo bom é apóstolo morto.

Danilo Fernandes

E comentou meu amigo Hermes Fernandes no seu perfil:


A Plenitude da Idiotice! Um autoproclamado apóstolo unge os cigarros acesos no púlpito de sua igreja. Até onde vai a insanidade de uma fé desprovida de conhecimento? Sinto-me envergonhado e enojado daquilo em que se tornou o evangelho. Parafraseando Richard C. Halverson, "No início, a igreja era um grupo de homens centrados no Cristo vivo. Então, a igreja chegou à Grécia e tornou-se uma filosofia. Depois, chegou à Roma e tornou-se uma instituição. Em seguida, à Europa e tornou-se uma cultura. E, finalmente, chegou à América e tornou-se um negócio." Eu complementaria: quando chegou ao Brasil, tornou-se neste circo de horrores.

Postagens de Destaque