domingo, 31 de maio de 2015

Bênçãos ilimitadas,


Resultado de imagem para imagens de oração

Bênçãos ilimitadas, 31 de Maio

Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-Lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra e crescendo no conhecimento de Deus. Colossences 1:10. 

Estudemos a oração de Paulo por seus irmãos colossenses. “Por esta razão, nós também”, escreveu ele, “desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que sejais cheios do conhecimento da Sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-Lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra e crescendo no conhecimento de Deus; corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da Sua glória, em toda a paciência e longanimidade, com gozo.” Colossences 1:9-11.
Como é completa esta oração! Não há limite às bênçãos que é nosso privilégio receber. Podemos ser “cheios do conhecimento da Sua vontade”. O Espírito Santo nunca teria inspirado Paulo a fazer essa oração em favor de seus irmãos, se não lhes fosse possível receber resposta de Deus em harmonia com o pedido. ... A igreja de Éfeso escreveu Paulo: “Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos Céus e na Terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da Sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo Seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. Ora, Àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a Esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre.” Efésios 3:14-21.
Aí são apresentadas as possibilidades da vida cristã. Quão longe de alcançar essa norma acha-se a igreja de hoje! ... O próprio eu, o próprio eu, o próprio eu — tudo isto se manifesta naqueles que alegam ser seguidores do manso e humilde Jesus. Quando despertaremos? Quando chegaremos à altura da expectativa de Cristo? — Carta 179, 1902.

Postagens de Destaque