domingo, 21 de junho de 2015

Influência das palavras,


 Resultado de imagem para imagens do poder da lingua

Influência das palavras, 19 de Junho

Mas Eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo. Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado. Mateus 12:36, 37. 

Quando o profeta Isaías contemplou a glória do Senhor, ficou pasmado, e, dominado por uma intuição de sua própria fraqueza e indignidade, bradou: “Ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o Senhor dos Exércitos!” Isaías 6:5. ... Examine-se à luz do Céu todo aquele que diz que é filho ou filha de Deus; tome em conta os lábios poluídos, que o condenam. São eles meio de comunicação. ... Não sejam pois, usados para tirar do tesouro do coração palavras que desonrem a Deus e desanimem os que vos cercam, mas usai-os para louvor e glória de Deus, que para esse fim os formou. ... Quando o amor de Jesus é o tema de contemplação, as palavras provindas de lábios humanos serão cheias de louvor e ação de graças a Deus e ao Cordeiro. 
Quantas palavras são pronunciadas leviana e tolamente, em gracejos e zombarias! Isso não seria assim se os seguidores de Cristo compreendessem a veracidade das palavras: “De toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.” Mateus 12:36. 
A visão dada a Isaías representa a condição do povo de Deus nos últimos dias. ... Ao, pela fé, olharem ao santo dos santos, e verem a obra de Cristo no santuário celestial, percebem que são povo de impuros lábios — povo cujos lábios muitas vezes proferiram vaidades, e cujos talentos não foram santificados e empregados para glória de Deus. ... Mas... se se humilharem diante de Deus, há para eles esperança. O arco da promessa está acima do trono, e a obra realizada por Isaías será neles efetuada. — The Review and Herald, 22 de Dezembro de 1896. 
Sejam perfumadas as vossas palavras. Lembrai-vos de que sereis, ou um cheiro de vida para vida, ou de morte para morte. 2 Coríntios 2:16. Sejamos como flores perfumadas. Que o amor de Cristo nos perfume a vida. Sejam vossas palavras quais “maçãs de ouro em salvas de prata”. Provérbios 25:11. — The General Conference Bulletin, 4 de Abril de 1901. 

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 366

Postagens de Destaque