terça-feira, 30 de junho de 2015

Revelando a semelhança de Cristo


 Resultado de imagem para imagens de cristão perfeito

Revelando a semelhança de Cristo, 29 de Junho 

O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre. Isaías 32:17. 

Cristo será para o Seu povo tudo que essas palavras exprimem, se derem ouvido ao convite de irem a Ele. Ele lhe será vida e poder, força e eficiência, sabedoria e santidade. Deus nos convida a vivermos a vida de Cristo e a revelarmos ao mundo essa vida. Nós podemos, nós podemos, revelar a semelhança de nosso Senhor divino. Podemos conhecer a ciência da vida espiritual. Podemos honrar nosso Criador. Fazemo-lo, porém? Oh, que exemplo ilustre temos na vida que Cristo viveu na Terra! Mostrou-nos Ele o que podemos realizar, mediante a cooperação com a divindade. Devemos buscar a união da qual Ele fala quando diz: “Estai em Mim, e Eu, em vós.” João 15:4. Essa união é mais profunda, mais forte, mais real do que qualquer outra união, e é produtiva de tudo que há de bom. Os que assim se acham unidos ao Salvador são controlados por Sua vontade, e são induzidos por Seu amor a sofrer com os que sofrem, alegrar-se com os que se alegram, a sentir profunda simpatia por cada qual em suas fraquezas, tristezas ou aflições. — The Review and Herald, 24 de Novembro de 1904. Aonde quer que eu vá, instarei com o povo a que mantenha Cristo exaltado. Ele é sempre o mesmo, ontem, hoje e eternamente, sempre empenhado em nos fazer bem, sempre nos animando e guiando, levando-nos para a frente, passo a passo. O que Ele é hoje — fiel sumo sacerdote, que Se compadece de nossas fraquezas — será também amanhã, e por todo o sempre. Ele é nosso guia, nosso mestre, nosso conselheiro, nosso amigo, sempre a derramar sobre  nós Suas bênçãos, em atenção a nossa fé. Convida-nos a permanecer nEle. Assim procedendo, fazendo com Ele nossa habitação, todo atrito, todo mau temperamento, toda irritação hão de cessar. ... Sei que quando peço ao Senhor que seja minha ajuda, Ele não me negará, porquanto é meu desejo fazer a Sua vontade e glorificar o Seu nome. Sou fraca, mas confiando inteiramente nEle, obtenho forças. Deponho meu fardo sobre o Portador dos fardos, deparo conforto, forças e esperança. Este é meu desejo: encontrar descanso perene a Seus pés. Enquanto mantenho firme o contato de Sua Mão, Ele me guia seguramente. O Deus vivo será o regozijo e a alegria de minha vida. — The Review and Herald, 6 de Outubro de 1904

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 384

Postagens de Destaque