sábado, 4 de julho de 2015

Exposição rara mostra uma das cópias mais antigas dos Dez Mandamentos

Exposição rara mostra uma das cópias mais antigas dos Dez Mandamentos

Manuscrito com cópia do Decálogo está sendo exibido no Museu de Israel como parte das comemorações dos 50 anos da instituição
Um das cópias completas mais antigas dos Dez Mandamentos está em exposição rara no Museu de Israel. Foto: Dan Balilty / AP / reprodução Washington Post
Um das cópias completas mais antigas dos Dez Mandamentos está em exposição no Museu de Israel. Foto: Dan Balilty (AP) / reprodução Washington Post
Uma das primeiras cópias conhecidas dos Dez Mandamentos, encontrada entre os Manuscritos do Mar Morto, será exposta por 14 dias ao longo dos próximos sete meses no Museu de Israel. Trata-se de uma aparição pública rara, uma vez que o documento é mantido em condições estritas num cofre escuro, sob temperatura de 68 graus e 48 por cento de umidade. A exposição, intitulada “Uma Breve História da Humanidade”, faz parte das comemorações dos 50 anos do Museu de Israel. Além da cópia do Decálogo, estão sendo mostrados outros artefatos raros, como as primeiras ferramentas de pedra e a foice completa mais antiga do mundo. A abertura do evento, realizada no início deste mês, recebeu mais de 12 mil visitantes, um número recorde.
Curadores israelenses decidiram que o fragmento com os Dez Mandamentos, um dos documentos mais preciosos da história da humanidade, pode ser exposto à luz no museu durante não mais do que duas semanas a cada cinco anos. Para se ter uma ideia de sua fragilidade, logo depois de expor o material durante a abertura do evento, os curadores perceberam que a elevação da umidade do ar, provocada pela respiração dos visitantes, poderia deteriorar o manuscrito. A fim de evitar danos, imediatamente eles levaram o documento para o cofre escuro até que as condições do ambiente no local da exposição pudessem ser modificadas.
Tesouro arqueológico
Escritos há cerca de 2 mil anos, os Manuscritos do Mar Morto foram descobertos por pastores beduínos no final dos anos 1940 e durante a década de 1950, sendo considerados um dos grandes achados arqueológicos do século 20. O fragmento contendo os Dez Mandamentos (também identificado como 4Q41) foi encontrado na famosa Gruta 4, nas proximidades das ruínas de Qumran, no deserto da Judeia. Com base no estilo da escrita antiga, registrada em pele animal (provavelmente de cabra) com tinta produzida a partir de fuligem, os estudiosos acreditam que o documento tenha sido escrito por volta do século I a.C.
Digitalização dos manuscritos
Cinco Manuscritos do Mar Morto já estão disponíveis para visualização na internet. O projeto de digitalização dos documentos foi desenvolvido pelo Museu de Israel em parceria com o Google. O acervo virtual inclui trechos do livro de Isaías. No site, o internauta encontra imagens em alta resolução dos pergaminhos, além de vídeos explicativos e informações históricas. Até 2016, todos os fragmentos conhecidos devem estar online. [Com informações do Washington Post e do site The Digital Dead Sea Scrolls] 

http://www.revistaadventista.com.br

/blog//www.revistaadventista.com.br/blog/2015/05/27/2015/05/27

Postagens de Destaque