sexta-feira, 24 de julho de 2015

Reflexão de pastor adventista viraliza no Facebook

Reflexão de pastor adventista viraliza no Facebook

Reflexao-de-pastor-adventista-viraliza-no-Facebook
Atleta acabava de voltar do Canadá e viaja no mesmo ônibus que Blasco. (Foto: Reprodução / Facebook).
Buenos Aires, Argentina… [ASN] Quase 268 mil curtidas e mais de 185 mil compartilhamentos tem, até o momento, a reflexão em homenagem a uma atleta argentina escrita pelo pastor Santiago Lopez Blasco, diretor do departamento de Comunicação da Igreja Adventista nesse país, em sua página no Facebook. A postagem, que foi ao ar no dia 22, expressa sua emoção ao encontrar uma das representantes da seleção de basquete feminino que voltava após participar dos Jogos Pan-Americanos, que acontecem no Canadá, e faz uma ligação com o texto bíblico de 1 Coríntios 9:25.
“Não sei qual é o nome dela, mas observá-la me fez refletir. Ela subiu ao ônibus com uma mala e sua mochila. Chamou-me a atenção que uma pessoa estivesse tão carregada, mas logo percebi o porquê. Era uma atleta que voltava de uma competição. Na sua bolsa dizia “Toronto 2015” e sua mala tinha aquela etiqueta que as companhias aéreas colocam,” menciona no começo da postagem.
Mais adiante em seu texto, o pastor faz uma comparação com a carreira que cada cristão tem que fazer para alcançar o prêmio final. “Sendo crente, me lembrei das palavras do apóstolo Paulo quando escreveu: “Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre” (1 Coríntios 9:25, NVI). Olhava pra ela e me perguntava: Será que é assim também com o nosso compromisso para ganhar um dia a coroa da justiça que Jesus dará a seus filhos?”, indaga Blasco.
A reflexão foi escrita enquanto o líder viajava de ônibus pela cidade de Buenos Aires, no qual encontrou Paula Alejandra Reggiardo, jogadora de “Las Gigantes”, que ficaram com o quinto lugar no basquete feminino nos jogos do Pan.
A postagem compartilhada na rede social teve tanta repercussão que diversos meios de comunicação lhe deram destaque, como o jornal El Clarín, da Argentina, periódico bastante reconhecido na região. Na tarde de ontem, o Canal 9, emissora de TV do país, fez uma entrevista em que reuniu o pastor e a atleta para falarem sobre a dimensão que a postagem ganhou. Blasco aproveitou para citar novamente o verso bíblico e enfatizar suas crenças. “O apóstolo Paulo diz que os atletas são exemplos para os cristãos, e que eles podem se esforçar também para um dia conseguir a coroa da vitória que um dia Jesus lhes dará em sua segunda vinda, o que me tocou como um adventista do sétimo dia. Para assistir o vídeo (em espanhol), clique aqui.
Repercussão entre os internautas
“Santiago, confesso que você me fez refletir muito. Acredito muito na força e na realidade mais verdadeira de “isso que não se vê”, mas que constitui nossa natureza mais real. Você “viu” naquele momento o que lhe foi “revelado” pela Graça, como um grande presente que em sua generosidade com essa atleta que passava despercebida, você compartilhou com a gente… Obrigado!”, compartilhou Lulu Arte.
“Parabéns para a cabeça que fez essa reflexão, seu coração… e aplausos à nossa representante. Obrigada queridos atletas,” escreveu Bettina Andrea Duva.
“Parabéns por reconhecer o esforço e dedicação de alguém que não esperava nada em troca. Santiago e Paula fazem a diferença! Precisamos de 40 milhões de argentinos assim!”, expressou Angie Papadam.
Leia abaixo a mensagem completa, em português, que foi postada pelo pastor em sua página do Facebook e já recebeu mais de 14.500 comentários. Se preferir ler a versão original, em espanhol, clique aqui.
“Não sei qual é o nome dela, mas observá-la me fez refletir. Ela subiu ao ônibus com uma mala e sua mochila. Chamou-me a atenção que uma pessoa estivesse tão carregada, mas logo percebi o porquê. Era uma atleta que voltava de uma competição. Na sua bolsa dizia “Toronto 2015” e sua mala tinha aquela etiqueta que as companhias aéreas colocam. Um passageiro que estava do lado dela perguntou de onde ela vinha. Cheguei a escutar que ela era da seleção argentina de basquete feminino e também quando mencionou “os únicos jogos que perdemos foram com rivais que ganharam medalhas”.
Ali estava ela, em um ônibus de linha, recém-chegada após representar o nosso país. Parecia que ninguém pudera recebê-la no aeroporto para levá-la para sua casa. Provavelmente também não tivera uma barreira de jornalistas para entrevistá-la e transmitir ao vivo a sua chegada. Com certeza, não houvera uma multidão para receber ela e suas companheiras.
Eu tinha vontade de falar aos passageiros: “Amigos, temos aqui uma atleta que acabou de voltar ao país depois de nos representar. Ela não ganha milhões, mas faz isso por genuína vocação e amor ao esporte. Vamos dar-lhe um forte aplauso!” Mas não tive coragem… eram umas poucas quadras de viagem e, como geralmente não ando de ônibus, estava tentando não passar do lugar onde tinha que descer.
Pensava em quantas horas, dias, semanas, anos de sua vida ela dedicará ao basquete. E quantas coisas deixará de lado para dar prioridade ao esporte. Graças a esse esforço, conseguiram nesse campeonato um digno quinto lugar, segundo o que vi na internet.
Sendo crente, me lembrei das palavras do apóstolo Paulo quando escreveu: “Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre” (1 Coríntios 9:25, NIV). Olhava pra ela e me perguntava: Será que é assim também com o nosso compromisso para ganhar, um dia, a coroa da justiça que Jesus dará a seus filhos? Minha admiração e respeito pela jogadora de basquete no ônibus e por cada atleta que se entrega por inteiro sabendo que nunca ganhará fortunas. Nessa época onde parece que tudo o que importa é ter, acumular, ser famoso a qualquer custo, é emocionante pelo menos ver alguém diferente. E essa diferença está em não nos mexermos por ter, mas sim pelo essencial, o SER. Não pude falar com ela, apenas me atrevi a tirar uma foto e fazer essa singela homenagem.
Minha gratidão ao Senhor por falar comigo por meio dela e talvez também falar com você que está lendo essa experiência. Deus nos abençoe e ajude a priorizar o eterno acima de tudo!”
[Equipe ASN, Cárolyn Azo]
Fonte - http://noticias.adventistas.org/

Postagens de Destaque