segunda-feira, 2 de julho de 2018

O perdão de Deus alegra a alma e vai além das aparências



Adelâine Batista



O perdão de Deus  alegra a alma e vai além das aparências
Resultado de imagem para imagens de perdão

Em muitos momentos da nossa vida espiritual, quando enfraquecidos, ainda assim fugimos de pecados,  porque queremos estar em comunhão com Deus, porem, muitos evitam o pecado por medo de ter que confessar ao pastor, entregar os cargos na igreja e, o pior, suportar a cara de julgamentos  dos membros institucionais, afinal, quem não conhece de perto aqueles que apregoam o perdão mas não sabem perdoar? Esses tais somos nós, “os crentes”.
Mas chega um momento em nossa vida em que você desenvolve a síndrome do “cansei”, e aí você resolve descansar numa zona de conforto onde o inimigo de nossas almas passa ,o  vê totalmente adormecido e o derruba de seu  próprio aposento.
Assim, não vendo mais motivos de se preocupar com que os outros pensariam, você aceita o convite de satanás feito à sua carne adormecida, que se encontrava caída e sem qualquer proteção.
Após alimentar seu ego, suas próprias vontades e desacreditar da necessidade de guardar as portas do seu coração, acha até agradável embarcar numa aventura desconhecida só para espairecer a mente, afinal, agora você acredita ser o dono de si.
Você se entrega aos desejos pessoais, sem analisar perdas morais e espirituais, se esquecendo que de fato a maior idade espiritual é algo que não existe, pois, se você é filho e quer a tutoria do grande pai, você sempre será uma criança.
Mas por um equívoco e sem habilitação, você resolve dirigir a sua vida e se acidenta no primeiro passeio.
Essa pseuda maturidade também lhe trás a consciência da responsabilização, adquirida e agora você tem não só a liberdade sonhada, mas a responsabilidade obrigatória, você tem também as consequências de suas próprias escolhas.
Ai nesse momento você se recorda de alguns versos bíblicos que tanto já ouviu nos sermões dos pastores:
“Continue o injusto a praticar injustiça; continue o imundo na imundícia; continue o justo a praticar justiça; e continue o santo a santificar-se”. 
"Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez."
" Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim.” (Apocalipse 22:11-13)
Depois vem às muitas reflexões sobre o Juízo de Deus. Segundo os escritos de Ellen White, quanto ao Juízo Investigativo em que situação você realmente se encontra?
Para Ellen White uma superabundância de referências escriturísticas apontam para o início da grade sessão de julgamento no céu — o juízo investigativo.  Após citar Daniel 7: 9, 10, ela escreve:
"Assim foi apresentado à visão do profeta o grande e solene dia em que o caráter e vida dos homens passariam em revista perante o Juiz de todo a Terra. […] Assistido por anjos celestiais, nosso grande Sumo Sacerdote entra no lugar santíssimo, e ali comparece a presença de Deus a fim de se entregar aos últimos atos de Seu ministério em prol de homem, — para realizar a obra do juízo de investigação e fazer expiação por todos os que se verificarem com direito aos benefícios da mesma." — O Grande Conflito 479, 480.
Outras passagens nos livros de Daniel e Apocalipse especificamente aplicadas ao começo do julgamento são: Daniel 8: 14; 7: 13, Apocalipse 14: 7, e 11: 19 (GC 425, 432). A vinda do Senhor para Seu templo como predita em Malaquias 3: 1 e, na parábola das dez virgens, a vinda do noivo para o casamento (Mateus 25: 10), foram também ambas entendidas como descrições do mesmo evento.
Depois que já fomos julgados, já não há mais perdão, não há mais o que fazer!
Vem aquela dúvida arrebatadora. - Será que o Santo Espírito ainda está sobre a terra? Será que o Santo Espírito ainda habita em mim? Será que ainda posso ser perdoado dos meus pecados? Será que Deus aceita o meu amor impuro e o meu clamor por Ele? Você chora e lamenta por tamanha ingratidão, pois a cada transgressão aos princípios sagrados, você rejeita o sacrifício de Jesus na cruz e O crucifica novamente, pois Ele sente a mesma dor da morte ao vê-lo trilhar por caminhos errados.
Nesta hora, surpreendentemente você se vê de fato em um arrependimento genuíno, onde você se preocupou em dar e ter o amor do Senhor Deus, não se lamentou pelo o que os outros iriam pensar, nem mesmo culpa outros por suas consequências danosas nesta terra, mas o seu lamento é, sim, por não ter a companhia eterna de Deus, por não viver eternamente ao lado de Deus.
Imediatamente você relembra dos Salmos 32 e novamente se reencontra com a graça salvadora:
1-Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. 2- Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano. 3-Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. 4-Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. (Selá.) 5- Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá.) 6-Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão. 7-Tu és o lugar em que me escondo; tu me preservas da angústia; tu me cinges de alegres cantos de livramento. (Selá.) 8- Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos.
9- Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio para que não se cheguem a ti. 10- O ímpio tem muitas dores, mas àquele que confia no Senhor a misericórdia o cercará. 11Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, vós os justos; e cantai alegremente, todos vós que sois retos de coração. (Salmos 32).
E você redescobre a alegria de um  perdão Divinal e não humano. Absoluto e não condicional.
Pois agora não mais importa o julgamento condenatório do homem mortal, se tens o amor e o perdão do DEUS todo poderoso, aquEle quem lhe deu a vida e só Ele tem o poder de tirá-la.
Só à Ele deves a sua vida!
Claro, não se exime da responsabilidade do “ai” daquele que por meio dele vier o escândalo (Lucas 17:10/ Mateus 18:7), mas não se turbe diante de seus fracassos morais ou espirituais, pois Deus é também o seu esconderijo na tribulação (Salmos 32:7).
Amemos ao Senhor! Sejamos realmente gratos a Ele! Que possamos desejar nos santificarmos e estarmos perto de Deus e, assim, o pecado se afastará de nós.
 Que possamos amar a companhia do Senhor e não apenas buscarmos a sua face para nos livrarmos de constrangimentos interpessoais, morais ou espirituais e consequências eternas, mas que possamos ter uma vida de gratidão e obediência aos seus ensinamentos que são perfeitos e agradáveis. Que não possamos reconhecer a cada dia a nossa dependência espiritual do Senhor, pois sem a sua presença, sem o seu amor e compaixão nada, nem qualquer outro alguém valerá a pena nesta ou em outra vida.
Que nossa reverência seja em absoluto ao Senhor Deus, porque somente o seu amor e perdão alegram a nossa alma e vai além das aparências.

Att.
Adelâine Batista
Advogada
Escritório na Quadra 104/Norte
Rua NE 01, lote 39, sala7
Palmas /TO
Telefones: 63-3213-1701/  63-9 8112-1848

Postagens de Destaque