quinta-feira, 4 de outubro de 2018

A Porta Santa


Resultado de imagem para Imagem Porta Santa


INTRODUCÃO:

1. Aqueles que estiveram em Roma e no Vaticano em 1975, recordarão que esse foi o 26.º ano santo.

A  2. Entre as coisas mais interessantes que terão visitado, estão as 4 portas santas, as quais estão lacradas e só estão abertas à visitação pública nos anos chamados santos.

3. Sem dúvida, poderemos aprender coisas bem interessantes ao analisarmos o assunto das portas santas.

4. Comecemos com a história dos anos santos.

I. HISTÓRIA  DO  ANO  SANTO  E  O  SENTIDO  QUE  LHE  É  ATRIBUÍDO

1. Pelo Natal do ano 1299, começou a circular um rumor entre os peregrinos que chegavam a Roma:
a)     O papa, em virtude do Ano Novo, concederia um amplo e generoso perdão; e uma remissão de todas as culpas e pecados cometidos.
b)    Faziam alusão a uma ocorrência semelhante nos anos de 1200, 1100 e 1000.

2. O rumor chegou ao palácio papal.
a)     Bonifácio VIII, napolitano sagaz, reuniu seus cardeais e lhes pediu que investigassem a fundo os arquivos.
b)    Não encontraram nenhum documento que comprovasse a hipotética indulgência do ano 1200.

3. Bonifácio VIII, atento ao clamor popular, promulgou a Bula intitulada "Antiquera habet fido relatio", em 22 de fevereiro de 1300.
a)     Ofereceria uma indulgência plena àqueles que durante o ano 1300 e sucessivos anos centenários freqüentassem por 30 dias se eram residentes e por 15 dias, se se tratava de estrangeiros, continua ou alternadamente a duas basílicas: São Pedro no Vaticano e São Paulo, fora, localizada no caminho que vai para Ostia, confessando seus pecados e arrependendo-se sinceramente.

4. O segundo ano santo.
a)     Foi um êxito. Assistiram a ele e uns milhões de peregrinos.
b)    Foi em 1350.
c)     Os períodos foram encurtados. Clemente VI recebeu em Avignon o pedido de fazê-lo com mais freqüência.
d)    Foram incorporados S. João de Latrão e Santa Maria a Maior.

5. Períodos mais curtos.
a) Urbano VI, com 33 anos (idade de cristo).
Seria em1383. Morreu. Foi em1390.
b)    Bonifácio IX: ordena o seguinte para ele.
c)     Urbano VI: em 1423.
d)    Paulo II: em1450.
e)     Finalmente fica a tradição de fazê-lo cada 25 anos.

II. ACERCA  DAS  PORTAS  SANTAS

1. Virtudes atribuídas ao passar pela "Porta Santa".
a)     Como são abertas ao público uma vez cada 25 anos (mais ou menos).
(1)  quem passa por elas tem indulgência plena.

2. A porta da basílica de São Pedro.
a)     Instituída por Bonifácio VIII em 22-2-1300 (Bula Antiquera habet fido relatio). Junto com a de São Paulo, fora dos muros de Roma.
b)    É a quinta porta, na extrema à direita.

3. O ritual na Porta de São Pedro.
Alexandre VI, no século XVI, revisou as cláusulas de seus predecessores, codificando a liturgia e introduzindo o cerimonial da Porta Santa.
a)     A porta que está tapada por uma parede de reboque liso, com uma cruz negra, permanece assim fechada por 1/4 de século.
b)    No começo do ano: Acompanhado por seu cortejo, entre hinos e salmos alusivos, majestosamente vestido, o Papa caminha até a porta.
(1)   Bate na porta 3 vezes com um martelo de prata e cabo de marfim enquanto pronuncia palavras rituais.
(2)   A parede que foi previamente secionada, é demolida por operários.
(3)   Com uma vela acesa na mão esquerda e uma cruz na direita, penetra na nave.
(4)   Há uma marcha em procissão até a capela mais próxima, onde se exibe a "Piedade" de Miguel Ângelo.
(5)   Dirige uma breve alocução e conclui o ato.
c)     Simultaneamente, cardeais incumbidos pelo Papa abrem as portas santas das outras três igrejas.
d)    No final do ano santo:
(1)  O último a sair é o Papa.
(2)  Com uma colher de prata coloca os primeiros três tijolos.
(3)  Os operários terminam a tarefa.
1.     A basílica de São Paulo fora dos muros
a)     Localizada no caminho para hóstia, fora do cinturão murado que protegia a cidade.
b)    Sua porta Santa foi instituída junto com a de S. Pedro, pelo Papa Bonifácio VIII.
(1)  (Bula Antiquera habet fido relatio)
(2)  (22-2-1300)

5. A basílica de São João de Latrão.
a)     Instituída ao ser estabelecido o 2.º ano santo que foi em 1350, por clemente VI.

6. A basílica de Santa Maria Maior.
a) Foi a quarta a ser estabelecida, no Esquilino.

III. É  BÍBLICO  TUDO  ISSO?

1. Qual é o método para obter perdão?
a)     Chegar a Roma?
b)    Cruzar a Porta Santa, no ano santo?
c)     Comprar indulgências?
(1) São Pedro não concordava. Atos 8:20-22.

2. Qual é a base desse sistema?
a)     Méritos humanas.
b)    Esforços humanos.
c)     Pagar o perdão.
(1)  Com dinheiro.
(2)  Com penitência.
(3)  Com sacrifícios próprios.

3. Lutero tentou fazer isso quando subia a "Escada de Pilatos".
a)     Por decreto Papal se prometia indulgência a todo aquele que subisse de joelhos a "escada de Pilatos".
(1)   Que havia sido levada milagrosamente de Jerusalém para Roma.
(2)   Essa foi a escada que Lutero subia, que rendo livrar a alma do seu tio do purgatório, quando veio à sua mente, Romanos 1:17.

4. Porque é inaceitável a idéia de "salvar os mortos".
a)     Romanos 14:12.
b)    Ezequiel 18:20.
c)     Hebreus 9:27.
d)    Estão inconscientes. Eclesiastes 9:5-6.

5. De acordo com o que Deus diz, como se salva o pecador?
a) Méritos humanos não servem.
(1) Não importa que métodos busquemos.
- Jeremias 2:22
- Jeremias 13:23.
Somos pecadores por natureza, e tudo que a natureza pecaminosa pode praticar são atos pecaminosos.
(3)   Aquilo que temos de melhor em nós não serve para resolver o problema do pecado. Isaías 64:6.
b)    Não há método humano que possa pagar a salvação.
c)     Deus só nos justifica pela graça. Romanos 3:24-26. 
d)    Não há sequer um só vestígio da justiça humana. Efésios 2:8,9.
e)     "o justo viverá pela fé." Romanos 1:17.

IV. HÁ  UMA  ÚNICA  PORTA  SANTA  QUE  SALVA

1. Não é nenhuma das quatro instituídas por Roma.
a)     Essas representam os méritos, as obras praticadas pelo ser humano.
b)    Oferecem uma salvação decretada por homens.

2. A única Porta Santa pela qual conseguimos perdão é Cristo.
S. João 10:7-10.

3. Como se entra através de Cristo?
a)     Crendo em Jesus. S. João 3:16.
(1)  Crendo em Seu amor.
(2)  Crendo que Ele morreu por nós.
(3)  Crendo que Seu sangue tem poder para lavar-nos do pecado. I S. João 1:7.
b)    Expressando toda essa confiança e fé em Cristo como único e suficiente Salvador, mediante o batismo. Atos 2:37-38.
c)     Que acontece se pecamos depois? I S. João 2:1 e 1:9.

CONCLUSÃO:

1.     Assim como Ele disse ser o único caminho para Deus, S. João 14:6, disse também "Eu sou a porta" S. João 10:7-10.

2.     Cada 25 anos? 2 Coríntios 6:2.


Postagens de Destaque