quinta-feira, 10 de abril de 2014

O perigo da generalização na religião e na política



Manoel Barbosa da Silva

Vivemos em uma época de ceticismo generalizado no mundo. Ninguém acredita mais em ninguém, e até no seio da família a desconfiança prevalece na maioria dos lares.
As igrejas e a política têm sido o alvo da descrença, por parte de muitos, por causa da generalização dos abusos que são praticados em nome de Cristo, e da exploração massiva em nome da fé, e por causa da corrupção desenfreada na política

Religião
Tentando justificar os abusos, e as falsas doutrinas que são pregados em nome de Jesus, criaram-se dois argumentos.
O primeiro, é “politicamente correto” dizendo que: “toda igreja é certa e que ninguém tem o direito de falar mal da igreja do outro”. “O importante é ter fé”, dizem. “Cada um escolhe a religião que se sente bem, e se ele esta feliz onde esta, mesmo sendo explorado, é problema dele, ninguém tem nada com isto, cada um segue a sua consciência”
Com esse discurso passa-se a régua, e todas as igrejas são igualadas, e a verdade deixa de ser verdade. Ou seja, deixa de existir verdade absoluta. A verdade de um é diferente da verdade do outro, mesmo que a crença daquele, seja totalmente diferente dos ensinos da Bíblia, mesmo assim é “verdade” pois é assim que ele crer, é a verdade dele.
Esse discurso, embora “politicamente correto” é um erro. Vejo como a maior armadilha de Satanás, para prender em suas garras as pessoas e levá-las ao inferno.
Creio que esse discurso foi criado pelo próprio satanás, por que ele sabe que o homem por natureza é acomodado, principalmente em se tratando de religião, portanto, com esse discurso, fica fácil prender as pessoas do seu lado.
Os acomodados dizem: “se toda igreja é certa, ou, se todos os caminhos levam a Deus, vou procurar uma igreja mais fácil, mas alegre, sem muita exigência, uma igreja que não me repreenda quando eu estiver em pecado e que me ajude a sair do sufoco que estou. Uma igreja que faça milagres, que cure minhas feridas e me ajude a prosperar na vida”.
É assim que muitos se perderão, pois a palavra de Deus diz: “Há caminhos que ao homem parece direito, mas no final são caminhos de morte”
O segundo, discurso é totalmente o contrário do primeiro. Diz que nenhuma igreja presta, que todas são abusivas, e que todo pastor é desonesto e picareta e o objetivo de todo pastor é explorar os incautos cobrando dízimos abusivos, com falsas promessas de curas, milagres e prosperidade, para viver no luxo e na mordomia

Quem acredita em um desses dois discursos, que toda igreja é certa, ou, que nenhuma igreja presta, fatalmente esta perdido. Ou por abandonar a Deus, e passar a viver sem religião, por medo de ser enganado, ou por abraçar qualquer credo, achando que em qualquer lugar que estiver está certo.
Nem toda igreja é certa, nem todo pastor é desonesto. Deus tem a igreja verdadeira, e tem os verdadeiros pastores, que se preocupam com a salvação dos perdidos e não vivem explorando as pessoas, mas se dedicam de corpo e alma pelo bem estar espiritual dos fieis. Assim como há igrejas que realmente exploram os fieis, e pastores que vivem no luxo à custa de pessoas desavisadas, sem noção, há igrejas sérias cujo objetivo é salvação dos perdidos.
Como cristãos temos o dever de denunciar o erro e enaltecer a verdade como se encontra na Palavra de Deus.  Mesmo  que não seja “politicamente correto” falar da igreja dos outros, devemos com a Bíblia na mão, denunciar o erro, enfrentar as heresias, condenar o pecado, e chamar a atenção do povo para a verdade. Não qualquer “verdade”, mas para a verdade pura e cristalina da Palavra de Deus. Como Jesus, nosso lema deve ser “ESTÁ ESCRITO”.

Política
Na política acontece algo parecido. O povo perdeu de vez a confiança nos políticos.
Mas, alguém pode perguntar: “o que tem política a ver com religião?” respondo. Nada. Absolutamente nada.
A única coisa parecida que existe entre uma e outra, é a descrença generalizada que há, tanto com a política, quanto com a religião. Pastores e políticos é alvo do escárnio e desprezo público.
Assim como agrada a satanás, o desprezo para com a religião, ou a generalização de que toda igreja é boa e qualquer uma que se escolher esta bem; também agrada aos políticos corruptos a generalização de que todo político é ladrão.
Até acredito que foram os políticos corruptos quem espalhou esse conceito. “Que todo político é desonesto”. Pois assim, levando o povo à descrença, leva os honestos a fugir da política e o povo fica obrigado a votar nos únicos que sobrarem, eles, os corruptos.
Não. Nem todo político é ladrão, assim como nem todo pastor é desonesto. Temos que separar o trigo do joio. Reconheço que tanto numa classe como na outra, ultimamente, há mais joio do que trigo. Mas ainda há, partidos políticos decentes e igreja verdadeira, como há políticos decentes e pastores honestos, há, tanto aqui, quanto ali. É só procurar.
Assim como o discurso que toda igreja é certa, leva as pessoas a procurar a que lhe traga benefício temporal, o discurso que todo partido não presta e todo político é ladrão, leva os eleitores a votar em quem lhe traga benefício imediato. Ou seja: alguns tijolos para construir o barraco, uma cesta de alimentos, um botijão de gás, alguns trocados, etc.
O eleitor alienado pensa: “já que ele vai roubar, pelo menos o preço do meu voto eu já recebi”. É por este motivo, que os políticos populistas, os tais “pais dos pobres”  estão sempre em evidencia.
No passado o povo se conformava com o argumento. “ Rouba mas faz”. Agora o argumento aceitável é. “Ele rouba, mas ajuda os pobres, por isto voto nele”

Concluindo.
Como Cristãos, devemos denunciar os erros que são cometidos em nome de Deus. Como cristão não podemos crer que toda igreja que fala em nome de Deus seja certa, pois o próprio Jesus falou: “Acautelai-vos dos falsos profetas que fazem milagres para enganar”  e “Nem todo o que diz Senhor, Senhor, Entrará no reino dos Céus”. Mateus 7: 15 – 23.
Se o ensino é errado devemos denunciar.

Como cidadãos, não podemos ser cúmplice com o nosso silencio, das falcatruas dos políticos desonestos. Quem cala consente.
Também não e certo apoiar com o voto, a roubalheira de políticos corruptos.
É dever de todo o cristão saber escolher em quem vai votar, pois o nosso voto pode resultar  em leis que venha prejudicar a nossa própria igreja.
E a prova, é o atraso e a perseguição sofrida por nossas igrejas e demais igrejas cristãs na Coreia do Norte, na Albânia, na China, na Rússia, e demais países comunistas.
Se o  político é corrupto, ou inimigo da religião, se declaradamente diz que vai votar projetos contra os princípios cristãos, devemos também denunciá-los.
Para a nossa salvação, devemos escolher o caminho certo. Procurar a verdade. A verdade completa.
Para que o avanço do reino de Deus, não seja prejudicado, pela sanha de políticos ateus, ou depravados ou corruptos; saibamos escolher, entre eles, os melhores.
Ainda há. É só procurar


 Comentários de Ellen White

Necessitamos, como denominação, olhar mais continuamente a Deus quanto a guia. Vivemos em um século mau. Os perigos dos últimos dias estão sobre nós. Porque se generalizar a iniqüidade, Satanás presume trazer toda sorte de teorias enganosas sobre os que têm buscado andar humildemente com Deus, e que desconfiam de si mesmos. -  Mensagens Escolhidas Vol.. 2 Pag. 47

Muitos Perderam sua Fé no Advento
Por se generalizar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Muitos há que perderam sua fé no advento. Vivem para o mundo, e enquanto dizem no seu coração, como gostariam que fosse, "o meu Senhor tarde virá" (Mat. 24:48), estão espancando os seus conservos. Fazem-no pela mesma razão que Caim matou seu irmão. Abel determinou adorar a Deus de acordo com a orientação que Este lhe dera. Isso desagradou a Caim. - Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos 77
O Senhor tem uma controvérsia com todos os homens que, por sua descrença e dúvida estão dizendo que Ele retarda a Sua vinda, e que têm ferido aos seus conservos, comendo e bebendo com (trabalhando com o mesmo princípio que) os bêbados; estão embriagados, mas não de vinho; eles cambaleiam, mas não de bebida forte. Satanás lhes tem dominado a razão e não sabem em que tropeçam. - Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos 77

Postagens de Destaque