quarta-feira, 13 de maio de 2015

Obediência — Teste da religião verdadeira


Resultado de imagem para imagens de obediencia a Deus

Obediência — Teste da religião verdadeira, 4 de Maio 

Cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos. Lucas 6:44. “Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé.” 2 Coríntios 13:5. 

Algumas pessoas conscienciosas, ao lerem isto, começam imediatamente a censurar cada um dos seus sentimentos e emoções. Mas não é este o correto exame de consciência. Não são os sentimentos e emoções triviais que devem ser examinados. A vida, o caráter, deve ser medido pelo único padrão de caráter, a santa lei de Deus. O fruto testifica da espécie da árvore. Nossas obras, e não nossos sentimentos, dão testemunho de nós. Os sentimentos, quer animadores, quer desanimadores, não devem ser considerados teste da condição espiritual. Pela Palavra de Deus é que devemos determinar nossa verdadeira situação perante Ele. Muitos se acham confundidos neste ponto. Quando se sentem alegres e felizes, pensam que são aceitos por Deus. Quando sobrevém uma mudança, e se sentem deprimidos, pensam que Deus Se esqueceu deles. ... Deus não deseja que passemos pela vida com desconfiança dEle. ... Quando éramos ainda pecadores, Deus deu Seu Filho para morrer por nós. Podemos duvidar de Sua bondade? Mas o fiel cumprimento do dever vai de mãos dadas com a devida estimativa do caráter de Deus. Há trabalho sério a fazer pelo Mestre. Cristo veio para pregar o evangelho aos pobres, e enviou Seus discípulos para fazer a mesma obra que Ele veio fazer. Assim envia Ele os Seus obreiros hoje. Molhos devem ser para Ele colhidos, dos caminhos e valados. As tremendas decorrências da eternidade demandam de nós algo além de uma religião imaginária, religião de palavras e formas, onde a verdade é mantida no pátio externo, para ser admirada como admiramos uma linda, flor; demandam alguma coisa mais do que uma religião de sentimentos, que desconfia de Deus quando vêm provas e dificuldades. 
A santidade não consiste em profissão, mas em tomar a cruz e fazer a vontade de Deus. ... “Aquele que diz: Eu conheço-O e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nEle não está a verdade. Mas qualquer que guarda a Sua palavra, o amor de Deus está nEle verdadeiramente aperfeiçoado.” 1 João 2:4, 5. — The Review and Herald, 28 de Fevereiro de 1907. 

Postagens de Destaque