terça-feira, 6 de maio de 2014

Mulher adventista separou o dízimo durante 50 anos de ditadura

 

Em homenagem esse mulher e aos demais que sofreram na Albânia, que eu não voto em comunista. 

 

Para quem não sabe, o ditador comunista Enver Hoxha, que deu o grito de vitória, dizendo que a Albânia era o primeiro país comunista da Europa, que fechou as igrejas, inclusive as igrejas adventistas, e matou nosso pastor, esse canalha, ditador era quem financiava a guerrilha do Araguaia. O ladrão condenado José Genuíno, e seus comparsas, José Dirceu, Delúbio, e Dilma Rousseff, recebiam dinheiro e treinamento de guerrilha, diretamente da Albania para implantar o comunismo no Brasil. 

 

A rádio Tirana, noticiava todos os dias, em português, as ações dos comunistas aqui no Tocantins, na época norte de Goiás, que um comparsa do José Genuíno através de um aparelho transmissor rádio amador, repassava de Xambioá, para a Albânia, e eles da Albânia retransmitia em português para o Brasil

 

Hoxha não conseguiu destruir a fé do povo de Deus, e no dia que o comunismo caiu, o povo fez uma festa e derrubaram a enorme estátua do bandido da praça central

 

Como eu disse no início, em homenagem a irmã Meropi Gilka, e a todos os nossos irmãos que foram mortos por comunistas na Rússia, Em Cuba, na China, e demais países comunistas, eu não voto em comunista no Brasil.

 

O PT é um partido comunista com nome diferente. Todos os líderes do PT foram comunistas declarados no passado e ainda o são. 

 

Votar nesse partido é trair a memória de nossos irmãos.

 

Votar no PT, ao meu ver, é até pecado, pois se esta votando contra nossos próprios princípios, de liberdade de crença

 

Leia a matéria abaixo

 

Mulher adventista separou o dízimo durante 50 anos de ditadura 

 

Fonte - http://megaphoneadv.blogspot.com.br/ 





Durante 50 anos, a Albânia viveu o sistema comunista mais extremo da história mundial. Enver Hoxha, o ditador, era ateu e o seu sonho era eliminar Deus do país. Ele usou de todas as formas de opressão físicas e psicológicas conhecíveis. Hoxha matou milhares de cristãos, entre eles, muitos adventistas. 



Em 1967 o ditador declarou que a Albânia era o primeiro Estado ateísta do mundo. Foi um grito de vitória contra a religião. Mas o que ele não sabia era que a religião nunca deixou de existir no seu País, em especial, os remanescentes adventistas. Quando o comunismo caiu em março de 1992, o mundo conheceu que, em realidade, a guerra de Hoxha foi vencida pela religião.


Os adventistas que viviam na Albânia antes da revolução comunista, sem dúvida conservaram sua fé e continuaram a se reunir sempre que podiam, de maneira clandestina.

Meropi Gjika teve uma experiência maravilhosa: além de conservar sua fé, manteve sua Bíblia. Seu marido esteve para abandoná-la várias vezes em razão de sua fé. Ele era militar, e portanto, um oficial do governo comunista da Albânia, e sua esposa era como se fosse uma traidora da Pátria. 
Ela ensinou a seus três filhos a doutrina adventista e a salvação em Jesus. De sua Bíblia grega (ela conhecia o grego) ela traduzia trechos para o albanês, em pedaços de papel, e conversava com seus amigos e vizinhos a respeito de Jesus e da fé adventista. 
Ela manteve sua fé e conservou sua Bíblia durante os 50 anos de ditadura comunista, e quando o regime caiu, Meropi Gjika estava pronta para ser batizada.
Quando os primeiros pastores adventistas chegaram à Albânia, foram visitar nossa irmã. Ela havia também guardado o seu dízimo durante todo o período do comunismo, principalmente nos últimos vinte anos, quando já se havia aposentado com um salário de quatro dólares por mês. Esse dízimo e uma oferta especial estavam guardados para serem entregues aos líderes da igreja quando caísse o comunismo. Ela sabia que o regime comunista acabaria, e que os pastores adventistas voltariam ao país para restabelecer a igreja, e orava por isso.
Isto aconteceu em 1992. Ela então entregou ao evangelista David Currie uma caixa metálica contendo 583,56 dólares, o que era uma pequena fortuna para aquela mulher, que ganhava apenas 4 dólares por mês.
Assim, o povo albanês preservou a fé em Deus. Muitos preservaram a Bíblia, e outros perderam a vida pela fé em Jesus, mas a fé cristã e a chama da salvação e do evangelho estiveram acesas no coração de milhares de albaneses, mesmo durante o período de terror de Enver Hoxha.
Com informações da Revista Adventista

Postagens de Destaque