quinta-feira, 14 de maio de 2015

Uma audiência com o altíssimo


Resultado de imagem para imagens da bíblia sagrada

Uma audiência com o altíssimo, 7 de Maio

Pelo que também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade) como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes. 1 Tessalonicenses 2:13. 

A Bíblia é a voz de Deus a falar-nos, exatamente como se pudéssemos ouvi-Lo com os nossos ouvidos. A Palavra do Deus vivo não é meramente escrita, mas falada. Recebemos a Bíblia como o oráculo de Deus? Se reconhecêssemos a importância dessa Palavra, com que reverência a haveríamos de abrir, e com que fervor examinar os seus preceitos! A leitura e contemplação das Escrituras seria considerada uma audiência com o Altíssimo. A Palavra de Deus é uma mensagem a nós, para ser por nós obedecida, um volume que devemos compulsar diligentemente, com um espírito disposto a absorver as verdades escritas para advertência daqueles a quem já são chegados os fins dos séculos. Não deve ser negligenciada, dando-se preferência a qualquer outro livro. Se não seguirmos os caminhos de Deus, precisamos converter-nos. Se praticarmos essa Palavra, ela dará início a uma influência enobrecedora em nossa vida mental, moral e física. ... Quando abrimos a Bíblia, comparemos nossa vida com os seus conselhos, aferindo nosso caráter com o grande padrão moral de justiça. — Manuscrito 30a, 1896. 
A vida de Cristo, que dá vida ao mundo, está em Sua Palavra. Foi por Sua, palavra que Jesus curou doenças e expulsou demônios; por Sua palavra acalmou a tempestade e ressuscitou mortos; e o povo dava testemunho de que Sua palavra tinha poder. Pronunciava a palavra de Deus como falara a todos os profetas e ensinadores do Antigo Testamento. A Bíblia inteira é uma revelação de Cristo. É nossa fonte de poder. Tal como nossa vida física é sustentada pelo alimento, assim nossa vida espiritual o é pela Palavra de Deus. ... Como temos que comer por nós mesmos a fim de recebermos nutrição, assim temos de receber por nós mesmos a Palavra. Não a devemos obter meramente por intermédio de outra mente. Sim, a Palavra de Deus é o pão da vida. Os que comem e digerem esta Palavra, tornando-a parte de cada ação e cada atributo de caráter, tornam-se fortes na força de Deus. Ela dá vigor eterno à pessoa, aperfeiçoando a vida, e proporcionando prazeres perpétuos. — The Review and Herald, 11 de Junho de 1908.

Postagens de Destaque