sábado, 5 de setembro de 2015

Ondas de bênçãos,

Resultado de imagem para imagens de cristão o sal da terra

Ondas de bênçãos, 20deAgosto

Vós sois o sal da Terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens.Mateus5:13.


Estas palavras foram dirigidas a uns pobres e humildes pescado- res. Sacerdotes e rabis achavam-se entre os ouvintes, mas não eram endereçadas a eles. ... Por essas palavras de Cristo obtemos alguma idéia do que constitui o valor da influência humana. Destina-se a cooperar com a influência de Cristo, para erguer onde Cristo ergue, para comunicar princípios corretos e deter o progresso da corrupção do mundo. Deve difundir a graça que só Cristo pode comunicar. Deve levantar, suavizar a vida e o caráter dos outros, pelo poder de um exemplo puro, unido a fervorosa fé e amor. Deve o povo de Deus exercer no mundo um poder preservador e reformador. Devem com- bater a destruidora e corruptora influência do mal. — The Review and Herald, 22 de Agosto de 1899.

No seguimento de vossa vida, haveis de encontrar aqueles cuja sorte está bem longe de ser fácil. Labutas e privações, sem esperança de coisas melhores no futuro, torna-lhes pesado o fardo. ... Gastos pelos cuidados, e opressos, não sabem para onde se volver, em busca de alívio. Ponde o coração inteiro na obra de ajudá-los. Não é propósito de Deus que Seus filhos se fechem dentro de si mesmos. Lembrai-vos de que para eles, como para vós, Cristo morreu. Estendei-lhes uma mão ajudadora. ... Fazei uma regra nunca pronunciar uma palavra de dúvida ou desânimo. Muito podeis fazer para iluminar a vida dos outros e fortalecer-lhes os esforços, por palavras de santa animação. O mais humilde e pobre dos discípulos de Jesus pode ser uma bênção aos outros. Pode não reconhecer que está fazendo um bem especial, mas por sua influência inconsciente pode pôr em movi- mento ondas de bênçãos que hão de ampliar-se e aprofundar-se, e talvez não venha a saber dos benditos resultados senão no dia da recompensa final. Não se requer dele que se afadigue com ansiedades acerca do êxito. Tem que, apenas, prosseguir calmamente, fazendo com fidelidade a obra que a providência de Deus lhe designa, e sua vida não será em vão. Seu espírito se tornará mais e mais semelhante ao de Cristo; ele é cooperador de Deus nesta vida, habilitando-se assim para a obra mais elevada e a serena alegria da vida por vir. — The Southern Watchman, 5 de Maio de 1908.

Ellen White
Nos Lugares Celestiais

Postagens de Destaque