quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Escutaremos o Coro Angélico


E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens! Luc. 2:13 e 14.


Nenhum dos que nasceram neste mundo, nem mesmo o mais dotado dos filhos de Deus, recebeu, jamais, tal demonstração de alegria como a que saudou a criança nascida em Belém. Review and Herald, 5 de abril de 1906.
Os anjos apareceram aos humildes pastores que guardavam seus rebanhos, à noite, nas colinas de Belém. ... O anjo do Senhor chegou-se a eles, dizendo-lhes: "Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: achareis o Menino envolto em panos e deitado numa manjedoura." Luc. 2:10-12. Nem bem se haviam seus olhos acostumado à gloriosa presença do anjo, e, eis que toda a planície é iluminada pelo maravilhoso resplendor da multidão de anjos que enchiam as planícies de Belém, ... todos louvando a Deus.
Então a melodia dos Céus foi ouvida por ouvidos mortais, e o coro celeste voltou para o Céu, ao terminarem aquela antífona para sempre memorável. A luz se dissipou ...; mas no coração dos pastores permaneceu o mais brilhante quadro que a um mortal foi dado contemplar, e a bem-aventurada promessa e certeza da vinda ao mundo do Salvador dos homens, o que lhes encheu o coração de prazer e de alegria, misturada com fé e admirável amor para com Deus. Review and Herald, 9 de dezembro de 1884.
Quem dera que a família humana pudesse hoje reconhecer este cântico! A declaração então feita, a nota vibrada então, avolumar-se-á até ao fim do tempo, e ressoará até aos extremos da Terra. Quando se erguer o Sol da Justiça, trazendo salvação sob Suas asas, esse cântico há de ecoar pela voz de uma grande multidão, como a voz de muitas águas, dizendo: "Aleluia, pois já o Senhor Deus Todo-poderoso reina." Apoc. 19:6. O Desejado de Todas as Nações, pág. 48.


Ellen White
Minha Consagração Hoje - MM 1989 Pag.363

Postagens de Destaque