segunda-feira, 27 de abril de 2015

Confiança depois de cometer erros


Resultado de imagem para imagens de perdão de deus

Confiança depois de cometer erros, 27 de Abril

Ó minha alma, espera somente em Deus, porque dEle vem a minha esperança. Só Ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei abalado. Salmos 62:5, 6. 

A cada um de nós foi concedido o inestimável privilégio de ser filho de Deus. Por que, então, sermos infelizes? Todos somos pecadores, mas temos um Salvador capaz de tirar-nos os pecados, pois nEle não há pecado. Todos temos muitas dificuldades pela frente, muitos desconcertantes problemas para resolver. Temos, porém, um Todo-poderoso Auxiliador, que dará ouvido a nossas petições com a mesma boa vontade e prazer com que ouvia os pedidos daqueles que, quando Ele Se achava em pessoa na Terra, iam ter com Ele pedindo auxílio. Peço-vos que não tireis de Suas mãos a disposição de vossa vida. 
Cometeis erros? Não deixeis que isso vos desanime. O Senhor talvez permita que cometais erros pequenos para vos poupar de os cometerdes maiores. Ide a Jesus e pedi-Lhe que vos perdoe, e então crede que o fará. “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9. 
Quando o desânimo vos pressionar pesadamente, lede as passagens seguintes: “Um abismo chama outro abismo, ao ruído das Tuas catadupas; todas as Tuas ondas e vagas têm passado sobre mim. Contudo, o Senhor mandará de dia a Sua misericórdia, e de noite a Sua canção estará comigo: a oração ao Deus da minha vida. Direi a Deus, a minha Rocha: Por que Te esqueceste de mim? Por que ando angustiado por causa da opressão do inimigo? Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda O louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus.” Salmos 42:7-9, 11. “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a Terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.” Salmos 46:1-3. “Porque este Deus é o nosso Deus para sempre; Ele será nosso guia até à morte.” Salmos 48:14. — The Review and Herald, 7 de Abril de 1904.

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 256

Postagens de Destaque