sábado, 4 de julho de 2015

O cuidado do templo do corpo



O cuidado do templo do corpo, 4 de Julho

Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Salmos 139:14. 

Disse o salmista: “De um modo terrível e tão maravilhoso fui formado.” Deus nos deu faculdades e poderes, da mente e do corpo, que todos temos o dever de conservar nas melhores condições. Se alguém enfraquecer suas faculdades mediante a condescendência com o apetite, diminui então seu poder de influência, tornando-se imperfeito. 
Unicamente pela custosa oferta feita sobre a cruz do Calvário, podemos compreender o valor da vida humana. Somos colocados em terreno vantajoso pelo remidor poder de Jesus Cristo, para alcançar libertação do cativeiro do pecado, ocasionado pela [196] queda de Adão. Devemos realizar o máximo possível, com a capacidade e talentos que nos foram confiados por Deus. Todos os que enfraquecem e destroem as faculdades físicas, mentais e morais mediante o comer pecaminoso, o trajar-se pecaminosamente, e a violação das leis da saúde em qualquer sentido, terão de prestar contas a Deus, por todo o bem que poderiam ter feito se tivessem observado as leis da saúde, ao invés de serem condescendentes consigo mesmos, descuidosos e negligentes quanto à casa em que vivem. ... Diz Deus: “Não sois de vós mesmos.” 1 Coríntios 6:19. Sois propriedade de Deus. Vossa redenção custou a vida do Filho de Deus. ... Todos devem considerar a grandeza do sacrifício feito. A Majestade do Céu, o Rei da glória, deseja que os homens e mulheres Lhe prestem um serviço de todo o coração. Há profundeza de sentido nas palavras do apóstolo Paulo: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:1, 2. 
Ninguém pode honrar a Deus se seguir um procedimento que traga nódoa sobre o corpo ou o espírito. Nosso sacrifício deve ser santo, sem mancha. Esse é o culto racional de todos. Somos obra das mãos de Deus, edifício de Deus. ... Deus quer que O honremos com tudo que há em nós. — Carta 90, 1898.

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 398

Postagens de Destaque