segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Glórias do Mundo Eterno

Ellen White

Tu me farás ver os caminhos da vida; na Tua presença há plenitude de alegria, na Tua destra, delícias perpetuamente. Sal. 16:11.

Foi-me revelada a glória do mundo eterno. Quero dizer-vos que vale a pena alcançar o Céu. Deve ser o objetivo de vossa vida habilitar-vos para o convívio dos remidos, dos santos anjos, de Jesus, o Redentor do mundo. Se tão-somente nos fosse dado uma visão da cidade celestial, nunca mais quereríamos habitar outra vez na Terra. Há belas paisagens na Terra, e deleito-me em todos esses aspectos de beleza natural. Associo-as com o Criador. Sei, porém, que se amo a Deus e observo os Seus mandamentos, há no Céu reservado para mim um inexcedível e eterno peso de glória. Signs of the Times, 8 de abril de 1889.
A Terra... purificada pelo fogo, será então muito mais bela. A relva será de um verde vivo, e nunca murchará. Haverá ali rosas e lírios, e todas as espécies de flores. Elas jamais ficarão definhadas, nem perderão sua beleza e fragrância.
O leão, que aqui tanto precisamos respeitar e temer, deitar-se-á, então, com o cordeiro, e tudo na Nova Terra será paz e harmonia. As árvores da Nova Terra serão retas e altaneiras, sem deformidades.
Os santos terão coroas de glória à cabeça e harpas de ouro nas mãos. Tangerão as harpas de ouro e cantarão do amor redentor, entoando melodias a Deus. Suas antigas provas e sofrimentos neste mundo serão esquecidos e se dissiparão entre as glórias da Nova Terra. The Youth's lnstructor, outubro de 1852.
Deixemos que tudo quanto é belo em nosso lar terrestre nos lembre o rio de cristal e os campos verdejantes, as árvores farfalhantes e as fontes vivas, a cidade resplendente e os cantores vestidos de vestes brancas de nosso lar celestial - aquele mundo de beleza que nenhum artista pode pintar, nenhuma língua mortal descrever. O Lar Adventista, pág. 545.
Representai-vos na imaginação o lar dos remidos, e lembrai-vos de que ele será mais glorioso do que o pode pintar vossa mais brilhante imaginação. Caminho a Cristo, pág. 86.
A linguagem humana não é adequada para descrever a recompensa dos justos. Será conhecida apenas dos que a contemplarem. História da Redenção, págs. 430 e 431.

Postagens de Destaque