terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Como Viver um Casamento Novo


Fonte - http://ceafa.com.br
PALAVRAS DO PSICÓLOGO: Como Viver um Casamento Novo

Novo Casamento
Terminei há duas semanas uma série de artigos sobre como destruir seu casamento. Enquanto escrevia, observava uma série de problemas em meu próprio casamento, e no de pessoas próximas a mim. É impressionante como muitas vezes, achando que tudo está certo, agimos com o intuito de destruir aquilo que deveríamos valorizar.
Isso, mais uma ótima viagem de férias, me fizeram pensar sobre o que realmente está acontecendo com os casamentos. Ainda estou estudando e analisando a situação, mas uma coisa começa a ficar clara para mim: em muitos casamentos, as pessoas perderam o valor próprio, e por isso aceitam ser tratadas de qualquer maneira.
Surpreende-me perceber tanta falta de educação, de honra, de respeito, de valorização, entre os casais. É muito mais comum do que possa parecer. Às vezes, chego a achar que os casais ficam juntos apenas porque não conseguem viver sem ninguém ao lado. Aceitam qualquer coisa: atitudes de traição, de vergonha pública, de desrespeito, de descontrole emocional, de violência, e permanecem como se nada tivesse acontecido. Queria entender o que realmente passa pela cabeça dessas pessoas. Tenho orado para que quando elas venham a mim em busca de ajuda, eu possa realmente ser útil para lhes devolver o valor que o céu vê para os seus casamentos.
Por essa razão, decidi nesse artigo escrever sobre viver um casamento novo. Isso porque, já que estamos começando um novo ano (há quase um mês, é verdade), precisamos pensar em ter uma vida nova, principalmente em nosso casamento.
Pois bem, listo abaixo algumas atitudes que você pode tomar para tornar seu casamento um novo relacionamento, que lhe traga muito mais satisfação.

Decida se livrar dos hábitos prejudiciais
A primeira coisa, que é o pontapé inicial para as mudanças que precisam acontecer em seu casamento, se ele está passando por dificuldades, ou se você percebeu que as coisas não andam bem, é abrir mão do relacionamento… da maneira prejudicial como ele se apresenta. Não estou com isso defendendo que você deve sair de casa, pedir o divórcio. Estou dizendo que você deve abrir mão de hábitos e comportamentos que têm destruído sua vida dentro de seu lar há muito tempo. Não estou dizendo também para você cobrar isso de seu cônjuge. Estou falando de você mesmo/mesma tomar essa decisão, e buscar agir de uma maneira diferente. Não perca tempo tentando, como sempre fez, esperar que a outra pessoa mude para então você mudar. Aja, sem pensar em mais nada.
Seu casamento pode ser transformado se você tomar a decisão de ser diferente. Isso pode incluir parar de fazer perguntas sobre os compromissos de seu cônjuge, não aceitar ser tratado/a de maneira desrespeitosa na frente de seus amigos e familiares, não devolver com gentileza situações nas quais a outra pessoa agiu com violência (mas não responder com violência, e sim dando um espaço para que a outra pessoa perceba que tratar você mal implica em afastamento da sua parte). Não sei o que você precisa fazer, só sei que algo precisa ser feito. E  a primeira coisa é dar um basta nos comportamentos destrutivos e maldosos que você e/ou seu cônjuge tem demonstrado.

Prepare resoluções para uma vida nova
Mas um casamento novo não implica somente deixar de fazer as coisas ruins. É necessário também que você pense em novas alternativas, em novas abordagens, em novas maneiras de agir dentro de seu casamento.
Por exemplo, se seu cônjuge tem usado de chantagem emocional, para fazer você ter medo de agir de maneira contra a vontade dele/dela, pontue isso para ele/ela, e diga que não dará mais ouvidos para o que ele/ela falar se não o fizer de maneira clara, sem usar de chantagem.
Ou talvez, você precisa começar a descobrir o quanto é forte, o quanto é capaz de viver a vida, de tomar decisões. Chega de ficar dependendo da aprovação de seu cônjuge, para fazer o que precisa ser feito. Explore mais a vida, as suas opções, as alternativas que se apresentam para você. E decida seguir em frente. Antes de casar, você não era uma pessoa tão frágil emocionalmente, não é? Você tomava decisões, tinha coragem de tentar as coisas, etc. Por que, então, agora você acha que não tem mais jeito? Faça um desafio para você mesmo/a, e busque agir mais independentemente.
Um casamento não deve ser um relacionamento no qual uma pessoa se apoia na outra para andar. Deve sim ser um relacionamento no qual as duas pessoas conseguem andar sozinhas, mas decidem andar de mãos dadas. Isso implica em partilhar vontades, não simplesmente aceitar o que a outra pessoa propõe.

Lembre-se de andar um passo de cada vez
Eu sei que minhas propostas de mudanças podem soar para você, nesse momento, como algo praticamente impossível de ser realizado. Você pode dizer que já tentou algo parecido, mas não conseguiu sucesso. Pois bem, eu lhe digo que uma viagem de dez anos começa com um passo, depois o outro, e assim por diante. Mesmo que tudo não pareça ser diferente nos primeiros passos que você dá, não desista. Permaneça na caminhada.
Dizem os especialistas que você necessita de 21 dias para estabelecer um hábito. Pois bem, para que esse hábito se torne automático em sua vida, precisa de mais algum tempo. E para que ele fique arraigado, e faça parte completa de você, vai precisar de uma vida inteira.
Por essa razão, tomar decisões e coloca-las em prática pode significar andar um pouco de cada vez, fazer pequenas mudanças a cada dia. Não é tão importante o quanto você andou, mas sim a direção para onde você está indo. Por essa razão, siga em frente, sempre. Busque seus objetivos, propósitos, a nova vida que você deseja, e pode ter certeza de que quando você menos esperar, as coisas estarão muito melhores.
Una as forças à FORÇA
Contudo, a fonte maior e mais verdadeira do sucesso desse seu empreendimento, está na decisão que você pode tomar de unir suas forças à FORÇA maior, a Deus. Ele é o maior interessado em fazer seu casamento dar certo.
O propósito do casamento foi que a unidade entre o marido e a esposa exemplificasse a unidade que une Deus, Jesus e o Espírito Santo, na Trindade.
Ora, se essa unidade não é vista em seu casamento, algo precisa ser mudado, e Aquele que criou a ideia de casamento, e dirigiu a primeira cerimônia, no Jardim do Éden, está disposto a ser um auxílio para que essa mudança ocorra.
Logo, não comece sua mudança sem antes desenvolver um forte relacionamento com Deus, por meio da oração e da leitura da Bíblia. Isso é algo indispensável para que você possa entender o valor que possui, e como agir de maneira sábia para evitar que seu casamento acabe, além de contribuir para que ele se fortaleça.
Deus é o maior interessado em seu casamento, e por isso, você pode contar com a sabedoria que governa o universo para ajudar o seu mundo a ser diferente.
Faça um propósito, abandone os maus hábitos, persevere e siga confiante com Deus. Isso vai lhe proporcionar um novo casamento!
Que Deus abençoe você e seu casamento,
Osmar Reis Junior
Psicólogo do CEAFA

Direitos autorais: HTTP://blog.ceafa.com.br

PS> Se você tiver algum tema que gostaria que escrevêssemos, ou se quiser dar sua opinião, ou mesmo se algum desses artigos falou ao seu coração, escreva para mim. Meu objetivo é produzir textos que possam ajudar você a enfrentar a sua vida com mais esperança. E-mail: atendimento@ceafa.com.br

Postagens de Destaque