terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Com Deus não se brinca. Portanto, não o desafie

Cuidado com o pecado ostensivo

Mateus 24: 12.

Vivemos no tempo do fim
Os sinais acontecem seguidamente cumprindo as profecias bíblicas.
Parece que nada mais existe para acontecer a não ser, à volta de Cristo.

Guerras

Cada dia que passa é nos apresentados relatos das guerras sem fim, em especial nos paises do oriente.
Atentados terroristas
Nunca se mataram tanto em atentados terroristas, parecem inesgotável, os voluntários do islã para morrer como suicidas, desde que com eles morram outros tantos.

Terremotos

Cada dia que passa, os relatos de terremotos assombram o mundo, em dez meses, o mundo sentiu a fúria de dois dos mais devastadores cataclismos da historia; o tusname no oriente, e agora o furacão catrina que acabou com uma das mais importantes cidades da América, Nova Orleãns.
As secas e a fome que assola o mundo, já não impressionam ninguém.
Os homens já se acostumaram com estes acontecimentos e os tem como coisa natural, daí não se assustarem mais, e vão mais além, tentam encontrar explicação para cada cataclismo da natureza, a até prevêem muitas calamidades, usando sofisticados instrumentos científicos.
Porém é bom lembrar que não é esses a causa dos males do mundo, são apenas as conseqüências,
A verdadeira causa dos problemas mundiais é o pecado. Com o pecado originou-se, toda a desgraça da humanidade, e só após a sua erradicação, este mundo terá paz.
Cristo predisse que o pecado aumentaria tanto no fim do mundo que a fé de muitos esfriaria e esfriaria o amor de quase todos. Mat. 24: 12.
Eu acredito que esse sinal, o aumento do pecado, será o sinal definitivo para que chegue o fim de todas as coisas.
Há pecados maiores que outros?
Não sei quando, nem onde, mas surgiu em nosso meio uma teoria em que todo pecado é igual. Essa teoria tem levado muitos a cometer pecados livremente, pois argumentam, se todo pecado é igual e todo mundo é pecador, logo nada que eu faça é reprovável, pois todo mundo aqui erra.
Vejamos o que nos diz o espírito de profecia.

“Deus não considera de igual magnitude todos os pecados, há graus de culpa em sua avaliação, assim como na dos finitos homens...”. “Os pecados que o homem está disposto a considerar pequenos, podem ser os mesmos que Deus tem como grandes crimes”.TS. 2 256.

Exemplos. 

Um garoto que rouba um pacote de biscoito em um supermercado, Por que está com fome cometeu um pecado, mas se o gerente do mesmo, vir a dar um desfalque na empresa, comete pecado muito maior.
O membro que deixou de recolher o dizimo a casa do tesouro, está errado, mas se o pastor ou o tesoureiro, desviar esse dinheiro pra si, esta cometendo um pecado muitas vezes mais grave...
Um casal de namorados que se descuidam e cometem o pecado da fornicação, erraram porem se o mesmo casal planeja todo final de semana ir pro motel, esta cometendo pecado muito maior, pois no primeiro caso, foi um descuido nesse ultimo é caso pensado.
Sexo fora do casamento é pecado, mas o homossexualismo é muito mais grave aos olhos de Deus. Rom. 1: 24-32

Formas do pecado

O pecado se apresenta de muitas formas e maneiras, toda abominável; porém uma forma de pecado que Deus não tem deixado impune é o pecado ostensivo... E este esta na moda. Não é a primeira vez que isto acontece, mas com certeza nunca esteve tão em voga como atualmente.

Que é o pecado ostensivo?

É aquele que tem por objetivo, causar impacto, chamar a atenção, tem que ser agressivo, chocante, público e pervertido. O objetivo principal é derribar as tradições, desafiar as instituições tradicionais, quebrar as normas do bom comportamento, e ridicularizar aqueles que vivem e ensinam que não se deve pecar...
O propósito é substituir o bom senso pela loucura, a liberdade pela libertinagem, o bem pelo mal, a virtude pelo vicio. O pecado ostensivo é uma inversão de valores, o que não presta é valorizado, e o que é correto torna-se ridicularizado, e desprezado como cafona, quadrado, fora de moda, ou coisa que o valha.
Os defensores do pecado ostensivo, afirmam que é necessário acabar com essa mania religiosa, de querer se meter na vida de todo mundo, cada um deve fazer o que bem entende, e que ninguém tem nada com isso; ensinam ainda que pecar é apenas um conceito e desde que a pessoa não esteja fazendo mal ao próximo, o que ele faz é de sua única e exclusiva responsabilidade, e que a igreja não pode e não deve se intrometer em sua vida.
Portanto os defensores do pecado ostensivo são amantes dos bailes de fim de semana, freqüentam os motéis sem nenhum pudor, navegam na internet, por chats nada recomendáveis, vestem-se de maneira provocativas, que chamam de ‘sexi’, afirmam que é retrógrado o sentimento de culpa,
Os maiores defensores dos direitos humanos são os defensores do pecado ostensivo, defende o direito ao amor livre, o direito ao homossexualismo, (com ou sem aids) o direito ao aborto, direito à eutanásia e muitos outros “direitos”.
Tudo é questão de direitos humanos, explicam...
Deus, Jesus, Bíblia, religião, para eles tudo é bobagem, o importante é gozar a vida.
Porém esquecem que; se todo pecado é condenado por Deus, pecar ostensivamente, e um desafio ao próprio Deus, cometer pecado ostensivamente é na pratica dizer que não acredita em Deus e que as normas que o criador criou, são erradas e devem ser mudadas. Quem peca ostensivamente se considera um deus.
O perigo do pecado ostensivo é que Deus não o deixa impune.
Nos seis milênios da história, toda vez que a medida do pecado ostensivo se enchia, os juízos de Deus eram derramados.
Foi assim no dilúvio. Antes de Noe, cometiam-se pecados, porém chegou a um ponto em que Deus teve que intervir, pois o povo perdeu o respeito e o temor, e passou a pecar descaradamente. Resultado; o dilúvio.
Em Sodoma foi à mesma coisa. Resultado, fogo.
Hoje toda a barreira está caindo, já não se tem preconceito algum, o pecado por mais que seja chocante já não impressiona ninguém. O povo já se acostumou com o erro e nem liga mais para essas coisas, e se não bastasse, até entre os que professam servir a Deus já não há mais remorso em cometer pecados. Era comum, no passado, quando um jovem queria induzir a namorada, a algumas liberdades não próprias para quem não é casada, ela o despachar logo, e denuncia-lo, como um atrevido, ou coisa parecida. Hoje o que acontece é que muitas moças são, elas mesmas, que estão induzindo os rapazes à libertinagem.
Para piorar a situação, os pregadores modernos defendem a teoria que a lei de Deus foi abolida e que agora só é necessário crer em Deus e ter um bom coração, pois Este é amor e não vai castigar ninguém. Deixando assim o povo à vontade para transgredir a lei de Deus.
Apesar das falsas teorias que levam muitos pensarem que o pecado é normal, Deus não mudou. E pecado sempre foi pecado e continua sendo pecado
Você até pode esconder dos homens, mas não esconde de Deus, você até pode tentar acalmar a consciência achando que é normal e conveniente pecar, mas não o é. Pois Deus continua condenando toda sorte de pecados.
Você pode até argumentar que a santa lei de Deus foi abolida, mas não é verdade, pois são de Jesus as seguintes palavras: não penseis que vim revogar a lei, não vim para revogar vim para cumprir. Mat. 5: 17
Jesus deu sua vida para nos limpar do pecado mais, mas precisamos estar dispostos a abandonar todo e qualquer pecado. Heb. 12: 1. Cap. 10: 26 – 31.
Se o mundo procura abolir a lei de Deus cabe a nós defende-la e torna-la gloriosa. É nosso dever enaltecer a santa lei de Deus pela palavra e pelo exemplo, é necessário que condenemos o pecado, e apresentemos o Cristo como o único que pode salvar o homem, e torna-lo obediente aos preceitos sagrados.
A igreja corre o risco de cometer pecado ostensivo.
Como assim?
O mundo cada vez mais se distancia de Deus e a igreja para não parecer muito desatualizada, corre o risco de sair atrás; mesmo que sorrateiramente, mas seguindo, e quando se der conta, àquilo que há alguns anos nem cogitava em fazer, passa a fazê-lo, como todo o mundo, como se aquilo já não fosse mais pecado.
Exemplos
No passado nem se cogitava de uma mulher decente usar maiô, era roupa indecente, coisa vergonhosa; quando alguém usava era condenada. E as decentes só usavam no banho, shorts e blusinhas. Quando as mulheres mundanas passaram a usar apenas biquínis, o maiô passou a sem roupa de crente, por ser decente. Quando mulheres do mundo passaram a usar o fio dental, as crentes passaram a usar os biquínis, quando todos passarem a praticar o nudismo, não sei que roupa as crentes, irão usar.
Outro exemplo:
No passado nem se cogitava de uma moça casar sem ser virgem. Quando o mundo passou na defender o amor livre, os cristãos ficaram como guardião desses princípios. Hoje quando o mundo já defende o casamento de gays e lésbicas, alguns do nosso povo, acha interessante e normal o relacionamento sexual antes do casamento.
Fornicação sempre foi e será pecado, mesmo que o mundo o considere normal, e faze-lo ostensivamente, é correr o risco de trazer desgraça e vergonha a igreja do Deus vivo.
É assim que o diabo quer; levar a igreja a pecar, ele não tem pressa, o importante é que um dia o povo fique tão perto do mundo que esteja longe dos marcos que identifiquem o povo de Deus.
O ultimo sinal que identifica que este mundo chegou ao seu final é o pecado ostensivo.
Foi o pecado que trouxe destruição ao povo pré-diluviano e também ao povo de Sodoma, e Gomorra, e será o mesmo que vai fazer Deus destruir este nosso mundo.
Que Deus nos livre de pecar, e muito menos de pecar ostensivamente. Não esqueçamos que dura coisa é cair nas mãos do Deus vivo.
Deus na sua misericórdia ainda nos chama para sair do pecado.
Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobre carregados, e eu os aliviarei.
Deus falou, e ele espera que o homem obedeça. Não o indaga se lhe é conveniente assim. O senhor da vida e da gloria, não consultou se era conveniente ou prazeroso deixar sua altíssima posição para se tornar um varão de dores e experimentado, aceitando a ignomínia e morte para livrar o homem do resultado da desobediência. Jesus morreu não para salvar o homem em seus pecados, mas de seus pecados. Deve o homem abandonar o erro, seus maus caminhos, e seguir o exemplo de Cristo, tomando a sua cruz e seguindo-o, negando a si mesmo e obedecendo a Deus custe o que custar. Ts. 1: 498.
Pecado é pecado e só será perdoado aquele que tiver disposição para deixar o pecado, mesmo que isso lhe traga desconforto, ou sofrimento.
“Aquele que encobre as suas transgressões, jamais prosperará, mas aquele que as confessa e deixa, alcançara misericórdia”. Prov. 13: 28
“Estas coisas vos escrevo, para que não pequeis, se todavia alguém pecar, temos um advogado junto ao Pai, Jesus Cristo o justo”. 1, João 2: 3
Aquele que pecar contra o pai tem perdão e quem pecar contra o filho tem perdão, mas aquele que pecar contra o Espírito Santo, não tem perdão, nem neste mundo, nem no porvir...
Que Deus nos livre do pecado, muito mais porem, que nos livre do pecado ostensivo, pois para este não tem perdão nem neste mundo nem no porvir.

Postagens de Destaque