sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Comunhão com Cristo



Comunhão com Cristo, 27 de Janeiro

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de Seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. 1 Coríntios 1:9. 

O cristão verdadeiro mantém abertas as janelas da alma rumo ao Céu. Ele vive em comunhão com Cristo. Sua vontade se conforma com a vontade de Cristo. Seu mais elevado desejo é tornar-se mais e mais semelhante a Cristo, para que possa dizer, com Paulo: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim. ...” Gálatas 2:20. Fervorosa e incansavelmente devemos lutar para alcançar o ideal de Deus por nós. Isso devemos fazer, não como uma penitência, mas como o único meio de alcançar a verdadeira felicidade. A única maneira de fruir paz e alegria é ter viva comunhão com Aquele que por nós deu a vida, e que morreu para que nós vivêssemos, e que vive para unir Seu poder aos esforços daqueles que lutam para vencer. A santidade é um constante estar de acordo com Deus. Não deveremos esforçar-nos por ser aquilo que Cristo tão grandemente deseja que sejamos — cristãos de fato e de verdade — para que o mundo veja em nossa vida uma revelação do poder salvador da verdade? Este mundo é nossa escola preparatória. Enquanto aqui estivermos, defrontar-nos-emos com provas e dificuldades. Continuamente o inimigo de Deus procurará atrair-nos para fora de nossa lealdade. Mas enquanto nos apegarmos Àquele que Se deu a Si mesmo por nós, estaremos seguros. Cristo, por assim dizer, abraçou o mundo todo. Ele morreu na cruz para destruir aquele que tinha o poder da morte, e para tirar o pecado de todo crente. Ele nos convida a oferecermo-nos a nós mesmos sobre o altar do serviço, como sacrifício vivo, a consumir-se. Devemos fazer a Deus uma consagração sem reservas, de tudo que temos e somos. Na escola aqui, na Terra, devemos aprender as lições que nos hão de preparar para a entrada na escola superior, onde nossa educação continuará sob a instrução pessoal de Cristo. Então Ele nos abrirá ao espírito o sentido de Sua Palavra. Não havemos de, nos poucos dias de graça que nos restam, agir como homens e mulheres que estão em busca da vida no reino de Deus — uma bem-aventurada eternidade? Não podemos correr o risco de perder o privilégio de ver a Cristo face a face, e de ouvir de Seus lábios a história da redenção. — The [30] Review and Herald, 16 de Maio de 1907.

Ellen White
Nos Lugares Celestiais - MM 1967 Pag. 68

Postagens de Destaque