segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Em harmonia com a regra áurea


Resultado de imagem para imagens de perdão divino


Em harmonia com a regra áurea, 10 de Outubro

Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados. Lucas 6:37. 


O dever de todo cristão está claramente delineado nas palavras: “Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados; dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.” Lucas 6:37, 38. “Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.” Lucas 6:31. 
Esses são os princípios que bem faremos em cultivar. Que aqueles que, eles mesmos, pecaram contra Deus, não recusem perdoar a um pecador arrependido. Justamente como tratam a um semelhante que em espírito ou em ação tenha feito o mal e depois se arrependido, assim tratará Deus com eles, por causa dos defeitos de seu caráter. 

Resultado de imagem para imagens de perdão divino

Quem não mostra misericórdia aos semelhantes, não pode esperar ser resguardado pela misericórdia de Deus. Ele mesmo é dependente da misericórdia que Deus lhe mandou exercer ao buscar restaurar toda criatura perdida que penetre a esfera de sua influência. Se se recusar a, cultivar esta graça divina, ele mesmo sofrerá o resultado de sua negligência. ... Devemos lembrar-nos de que todos cometem erros, mesmo os homens e mulheres que tiveram anos de experiência às vezes erram; Deus, porém, não os lança fora por causa de seus erros; a todo errante filho e filha de Adão dá Ele a oportunidade de outra prova. O verdadeiro seguidor de Jesus manifesta um espírito semelhante ao de Cristo para com o irmão que erra. Em vez de falar condenatoriamente, lembra-se das palavras: “Aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados.” Tiago 5:20. 
Na igreja militante, os homens estarão sempre em necessidade de restauração dos resultados do pecado. Aquele que, em alguns respeitos, é superior a alguém, é-lhe inferior em outros aspectos. Todo ser humano é sujeito à tentação, e tem necessidade do fraternal interesse e simpatia dos outros. O exercício da misericórdia em nossas relações mútuas diárias, é um dos meios mais eficazes de alcançar a perfeição do caráter; pois unicamente os que andam com Cristo podem ser na verdade misericordiosos. — The Signs of the Times, 21 de Maio de 1902. 

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 600

Postagens de Destaque