quinta-feira, 5 de março de 2015

A Atuação do Espírito Santo na Igreja


Resultado de imagem para imagens do espirito santo de deus

Billy Graham

A Atuação do Espírito Santo na Igreja

O Espírito Santo age não só no mundo, mas também na Igreja. Quando eu falo de Igreja, não estou falando da Igreja Presbiteriana, Batista, Metodista, Anglicana, Luterana, Pentecostal ou Católica, mas de todos os crentes. A palavra "Igreja" vem de uma palavra no grego que significa "os que foram reunidas".
A Igreja estava coberta de mistério no Antigo Testamento, mas mesmo assim Isaías proclamou: "Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que ponho em Sião como alicerce uma pedra, uma pedra provada, pedra preciosa de esquina, de firme fundamento" (Isa. 28:16, IBB). O Novo Testamento diz que Cristo é este "firme fundamento" da Sua Igreja, e que todos os crentes são pequenas pedras edificadas formando o santo templo do Senhor (1 Pedro 2:51. Cristo também é a cabeça do Seu corpo, a Igreja universal. E é a cabeça de cada congregação de crentes local. Cada pessoa que se arrependeu de seu pecado e recebeu a Cristo como Salvador e Senhor faz parte deste corpo chamado de Igreja. Por isso a Igreja é mais que uma organização religiosa. É um corpo vivo, com Cristo como cabeça, vivo porque a vida de Cristo deu vida a todos que creram.

Qual é o papel do Espírito Santo neste quadro?
Em primeiro lugar a Bíblia nos diz numa sentença muito bonita que foi Ele que deu início à Igreja: "Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nó foi dado beber de um só Espírito. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos" (1 Cor. 12:13,14).

Em segundo lugar, pelo Espírito Deus vive na Igreja. "Assim também vocês, em união com Cristo, são construídos, junto com os outros, para se tornarem uma casa, casa onde Deus vive por meio do Seu Espírito" (Efés. 2:22, BLH). Hoje em dia Deus não vive em templos feitos por mãos humanas. Mas Se reconhecermos que Deus está mesmo, pessoalmente, em nosso meio quando estamos reunidos na igreja, nossa adoração será mais profunda.
É preciso esclarecer uma questão sobre o relacionamento entre o Espírito Santo e Jesus. A Escritura fala de "Cristo em nós", e alguns cristãos não compreendem completamente o que isto significa. Jesus, Homem-Deus, tem agora um corpo glorificado. Onde quer que Ele esteja, Seu corpo tem de estar também. Neste sentido Jesus está agora à direita do Pai, no céu, em sua função como Segunda pessoa da Trindade.
Vejamos, por exemplo, Romanos 8:10: "Se Cristo está em vós, o corpo está morto por causa do pecado." E Gálatas 2:20: "Cristo vive em mim". Nestes versículos está claro que se o Espírito está em nós, Cristo está em nós. Cristo mora em nossos corações pela fé. Mas na verdade o Espírito Santo é a pessoa da Trindade que mora em nós; foi enviado pelo Filho, que partiu mas voltará pessoalmente, quando nossos olhos físicos O verão.
Os crentes são de fato a casa onde mora o Espírito. Mas, infelizmente, muitas vezes lhes falta o fruto do Espírito. Precisam ser avivados, receber nova vida. Quem me fez ver isto com toda a clareza foi o bispo Festo Kivengere. Em um artigo sobre reavivamentos de grande alcance que percorreram a África Oriental, ele disse: "Quero contar-lhes ... da gloriosa atuação do Espírito Santo, trazendo vida nova a uma igreja morta... Podem chamá-lo de reavivamento, regeneração ou o que quiserem ... O Senhor Jesus, ressurreto em poder, começou, através do poder do Espírito Santo, a visitar uma igreja que estava dispersa como ossos ... Isto pode soar surpreendente para alguns de vocês, mas vocês podem ser evangélicos e secos mesmo assim. E então veio Jesus Cristo. ... O grande poder que nos atraiu veio pela simples apresentação do Novo Testamento, e o Espírito Santo tirou homens e mulheres do seu isolamento e nos trouxe para o centro, a cruz. O tema do reavivamento da África Oriental foi a cruz, e nós precisávamos dela. ... O Espírito Santo arrancou homens e mulheres do seu isolamento, e nos transformou. Sob o olhar penetrante do amor de Deus pecados eram pecados, e os corações foram quebramados."2
Eu tenho, por exemplo, um amigo na Flórida que é pastor. Ele obteve seus vários títulos em uma das mais famosas universidades do Leste dos EUA. Pastoreou uma igreja na Nova Inglaterra. Por causa do seu conhecimento vasto ele se tornou quase um "agnóstico", apesar de ainda crer, lá no fundo do seu coração. Ele me disse que viu sua igreja diminuir cada vez mais. Não havia autoridade ou poder em seu ministério. Depois de uma série de acontecimentos ele aceitou a Bíblia como a infalível Palavra de Deus. Começou a viver e a pregar com poder. O fruto do Espírito se mostrou em sua vida, e o poder em seu ministério. Sua igreja desabrochou como uma rosa. As pessoas vinham de todos os lugares para ouvi-lo pregar.

Em terceiro lugar o Espírito Santo concede dons a pessoas específicas na Igreja. "Para o aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do Seu Serviço, para a deificação do corpo de Cristo" (Efés. 4:12). Já que estudaremos estes dons em próximos capítulos, é suficiente dizer aqui que o Espírito Santo dá a cada cristão um dom, no momento em que este recebe a Cristo. Nenhum cristão pare dizer: "Eu não tenho nenhum dom." Cada um tem pelo menos um dom do Espírito. Uma das fraquezas das igrejas de nossos dias é não reconhecer, desenvolver e usar os dons que Deus deu às pessoas nos bancos.
Eu tenho um amigo que é pastor na costa ocidental dos EUA. Certo domingo ele distribuiu pedaços de papel em branco às pessoas que vieram ao culto, dizendo: "Eu quero que vocês estudem, pensem e orem durante uma semana sobre que dom vocês têm do Espírito Santo. Escrevam-no neste papel, e devolvam-no domingo que vem." No domingo seguinte foram recolhidos 400 pedaços de papel. Em alguns estava escrito só um dom, em outros dois ou três, e alguns tinham escrito que não tinham certeza sobre qual seria o seu dom. Mas o resultado foi que toda a congregação foi posta em movimento. Todos os dons foram sendo colocados em prática. A igreja começou a crescer, e os membros foram revitalizados espiritualmente. Até aquele dia os membros estavam esperando que a pastor tivesse todos os dons e fizesse todo o trabalho. Eles eram simples espectadores. Agora tinham compreendido que eles tinham tanta responsabilidade de usar os dons como o pastor tinha de usar os dele.

A Atuação do Espírito Santo na Vida do Crente

Depois de considerar a atuação do Espírito Santo no mundo e na igreja, temos de considerar agora cada crente.

Em primeiro lugar, o Espírito Santo ilumina a mente do cristão: "Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus" (l Cor. 2:10); "E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente" (Rom. 12:2, IBB); "... e vos renoveis no espírito do vosso entendimento" (Efés. 4:23).
John R. W. Stott diz em um pequem livro que sublinha a importância de deixar Deus desenvolver e usar as nossas mentes convertidas: "Ninguém quer um cristianismo frio, intelectual, sem alegria. Isto, porém, significa que devamos evitar o "intelectualismo" a todo custo? ... Que as céus não permitam que conhecimento sem zelo substituam zelo sem conhecimento! Ambos fazem parte do propósito de Deus: zelo dirigido pelo conhecimento, conhecimento animada pela zelo. Uma vez ouvi Dr. John MacKay, naquele tempo diretor do Seminário Princeton, dizer: 'Entrega sem reflexão é fanatismo em ação. Mas reflexão sem entrega é a paralisia de qualquer ação.' "3
Dr. Stott enfatiza como os que dizem que o que importa no fim "não é doutrina, mas experiência" estão errados: " Isto é a mesma coisa que colocar a nossa experiência subjetiva acima da verdade de Deus revelada."4 É tarefa do Espírito Santo tirar o véu que Satanás pôs sobre as nossas mentes, e iluminá-las para que possamos entender as coisas de Deus. Ele faz isto especialmente quando lemos a Palavra de Deus, que o Espírito Santo inspirou.
Em segundo lugar, o Espírito Santo, além de iluminar a mente do cristão, também mora em seu corpo. "Vocês não sabem que o corpo é o templo do Espírito santo que vive em vocês e foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos" (1 Cor. 6:19, BLH).
Se nós compreendêssemos que o próprio Deus, na pessoa do Espírito Santo, realmente mora em nossos corpos, teríamos mais cuidado com o que comemos, bebemos, olhamos ou lemos. Não é de se admirar que Paulo tenha dão: "Mas esmurro o meu corpo, e o reduzo à escravidão, para que, tenda pregado a outros, não venha eu mesmo a Ser desqualificado" (1 Cor. 9:27). Paulo disciplinava o seu corpo, para não cair no desagrado de Deus. Isto deveria nos colocar de joelhos para confessar.
Não preciso estender-me sobre como o Espírito Santo age na vida dos crentes. Por exemplo: Ele os conforta (Atos 9:31), Ele os guia (João 16:13). Ele os santifica (Rom. 15:16), Ele diz aos Seus servos o que devem pregar (1 Cor. 2:13), Ele diz a missionários para onde devem ir (Atos 13:2), Ele nos ajuda em nossas fraquezas (Rom. 8:26), e Ele até diz aos cremes onde eles não devem ir (Atos 16:6, 7).

Resumindo em poucas palavras, a atuação do Espírito Santo entre os homens nos três períodos da história humana pode ser definida com três palavras: "sobre" "com" e "em".
§  No Antigo Testamento Ele veio sobre algumas pessoas à Sua escolha, permanecendo por um tempo determinado (Juízes 14:19).
§  Os evangelhos mostram como Ele mora com os discípulos, na pessoa de Cristo (João 14:17).
§  Do segundo capítulo de Atos em diante a Bíblia diz que Ele está no povo de Deus (1 Cor. 6:19).


Postagens de Destaque