domingo, 8 de março de 2015

O ESPÍRITO SANTO E A SALVAÇÃO


Resultado de imagem para imagens O ESPÍRITO SANTO E A SALVAÇÃO

O  ESPÍRITO  SANTO  E  A  SALVAÇÃO

Em uma das nossas cruzadas, em Londres, um barão russo veio a uma reunião noturna. Ele não falava inglês, mas quando foi feito o convite para aceitar a Cristo, ele veio à freme. O experiente conselheiro russo que foi falar com ele perguntou-lhe como tinha entendido o suficiente da mensagem para compreendê-la tão inteligentemente, sem saber falar inglês. O barão disse: "Quando entrei neste lugar, um profundo desejo de encontrar a Deus tornou conta do meu coração. Diga-me, como posso achá-Lo? 
Esta é uma de centenas de histórias semelhantes que me aconteceram durante estes anos de ministério. Em nossas cruzadas temos conselheiros que falam diversas línguas. Por exemplo, em nossa última cruzada em Toronto tínhamos conselheiros capazes em 28 línguas. É impressionante que em quase cada evangelização há pessoas aceitando o "convite" que entendem muito pouco ou nada do idioma em que foi proferida a mensagem. Eu vejo nisto claramente a atuação do Espírito Santo, trazendo pessoas ao Salvador sem levar em conta a barreira da língua.
Quando alguém vem a Cristo, a Bíblia nos diz que o Espírito Santo esteve atuando das mais diversas maneiras. Talvez algumas destas fujam à nossa compreensão, mas isto não altera o fato de que o Espírito Santo está profundamente envolvido em nassa salvação. Neste capítulo abordaremos alguns dos meios que o Espírito Santo usa para nos trazer a Cristo.

O Novo Nascimento é indispensável

Nós vivemos em um mundo revolucionário, em constante mudança. A capacidade moral das pessoas está muito aquém do seu conhecimento tecnológico e das suas descobertas. Isto pode levar a raça humana a um desastre. À luz deste fato, a maior necessidade do mundo é conseguir transformar a natureza humana. Muitos cientistas estão dizendo que o mundo precisa urgentemente de uma nova geração de homens e mulheres, renovada. Mesmo políticos radicais e humanistas falam de "um novo homem". Isto evidencia que eles sabem que o ser humano não é suficientemente bom do jeito que está. E esperam pelo advento do novo ser humano que, dizem, surgirá quando a sociedade estiver mudada a um ponto tal que permita a sua formação.
Existe também alguns tecnocratas que acreditam em um avanço tão rápido da tecnologia que em breve estaremos em condições de criar uma raça humana totalmente nova. Temos engenheiros genéticos que acreditam serem capazes, antes do fim deste século, de criar qualquer tipo de pessoa que quiserem.
Mas isto é somente uma resposta para a necessidade de mudanças do ser humano. Ciência e tecnologia não podem mudar a natureza humana assim. Reestruturação econômica não pode mudar a natureza humana básica. Nenhum tipo de boa vontade ou raciocínio sincero pode mudar a natureza humana básica. somente Deus – Aquele que nos criou – pode nos recriar. E é precisamente isto que Ele faz quando nós nos damos a Jesus Cristo. A Bíblia diz: "E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (2 Cor. 5:17). Que afirmação impressionante!
A Bíblia fala de diversas maneiras desta transformação. Um dos termos mais significativos é "nascer de novo". Da mesma forma que fomos nascidos fisicamente podemos nascer de novo – espiritualmente. "Pois fostes regenerados [nascidos de novo] não de semente corruptível [mortal], mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente" (1 Pedro 1:23).
Certamente, poucas passagens do Novo Testamento falam tão diretamente sobre o papel do Espírito Santo na nossa salvação como o terceiro capítulo de João. Nele João nos relata uma conversa que Jesus teve com um líder religioso muito influente chamado Nicodemos. Nicodemos era rico e fazia parte do sinédrio, o conselho de governo da nação judaica. Provavelmente jejuava diversas vezes por semana, e passava todos os dias algum tempo no templo em oração. Dava o dízimo do que ganhava e, ao que parece, era um mestre religioso de destaque, Em certos círculos hoje ele seria considerado um cristão exemplar. Mas Jesus lhe disse que tudo de bom que ele fazia não era suficiente. Jesus lhe disse: "Todos vocês precisem nascer de novo" (João 3:7, BLH).
Jesus continuou, explicando que este novo nascimento – esta regeneração espiritual – é efetuado pelo Espírito Santo. "O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito" (João 3:8). Há um quê misterioso nisto; nós não podemos compreender como o novo nascimento acontece. Ele vem de cima, não da terra ou da nossa natureza humana, Vem por causa do amor e da graça de Deus. Vem por causa da morte e da ressurreição de Jesus Cristo. Vem por musa da ação do Espírito Santo.
A Bíblia Aberta, em seu comentário sobre João 3, descreve nestes termos o encontro de Jesus com Nicodemos: "Que choque deve ter sido (para Nicodemos) ficar sabendo que sua religião não era suficiente! E nunca o é. Ele veio a Jesus, dirigindo-se a Ele como "um mestre vindo de Deus". Jesus conhecia Nicodemos, assim como conhece todas as pessoas (João 2:24, 25), e Jesus sabia que ele precisava mais que de um mestre, um professor – precisava de um Salvador. Precisava mais que de religião – precisava de regeneração. Precisava mais que de lei – precisava de vida. Jesus foi direto ao assunto: 'Todos vocês precisam nascer de novo." Nicodemos perguntou: "Como pode um homem nascer, sendo velho?" (foi muito natural Nicodemos ter feito esta pergunta.) E Jesus esclareceu a diferença entre os dois nascimentos: "O que é nascido da carne, é carne" (a carne nunca muda); e "o que é nascido do Espírito, é espírito" (o Espírito nunca muda) (João 3:6)."1
Jesus sabe o que está no coração de todas as pessoas – a doença fatal que causa mentiras, roubos, ódio, preconceitos, ganância, desejos imorais. Ele disse: "Do coração procedem os maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsas testemunhos, blasfêmias. São estas as coisas que contaminam o homem" (Mat. 15:19, 20). Os psicólogos sabem que alguma coisa está errada com a raça humana, mas não são da mesma opinião quanto ao que é. A Bíblia diz que o problema da humanidade é resultado direto da sua decisão, como raça inteligente, moral e responsável, de se revoltar contra a vontade de Quem a criou. A Bíblia chama a doença do ser humano de P-E-C-A-D-O.
Pecado é desobediência à lei (I João 3:4). É deixar de fazer a nossa obrigação, não fazer o que sabemos que deveríamos fazer, do ponto de vista de Deus. É chamado de iniqüidade – desviar-se de um caminho reto. Isaías disse: "Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho" (Isa. 53:6). A Bíblia ensina que o pecador está "morto" em relação a Deus: "Por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte; assim também a morte passou a todos os homens porque todos pecaram" (Rom. 5:12). Por isso, uma mudança radical no interior do ser humano é indispensável. O homem não consegue realizar esta mudança, nem merecê-la. É uma mudança que a ciência não pode efetuar; é algo que somente Deus pode e deve fazer.

Billy Graham 
O Espirito Santo e a salvação - Pags. 1 - 4


Postagens de Destaque