quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Portadores de luz rumo do céu





Portadores de luz rumo do céu, 5 de Novembro

Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo. Filipenses 2, 15. 

Em todos os tempos “o Espírito de Cristo, que estava neles” (1 Pedro 1:11) fez dos verdadeiros filhos de Deus a luz do povo de sua geração. José foi um portador de luz no Egito. Em sua pureza, benevolência e amor filial, representou a Cristo no meio de uma nação de idólatras. Quando os israelitas estavam em caminho do Egito para a terra prometida, os de coração sincero entre eles eram uma luz para as nações circunvizinhas. Por meio deles Deus foi revelado ao mundo. De Daniel e seus companheiros em Babilônia, e de Mardoqueu na Pérsia, brilhantes raios de luz se refletiam para as trevas das cortes reais. Da mesma forma os discípulos de Cristo são colocados como portadores de luz no caminho para o Céu; por meio deles se manifestam a misericórdia e bondade do Pai a um mundo envolto nas trevas de um errôneo conceito de Deus. Vendo suas boas obras, outros são levados a glorificar o Pai que está no Céu; pois torna-se manifesto que há um Deus no trono do Universo, cujo caráter é digno de louvor  e imitação. O amor divino a arder no coração, a cristã harmonia manifesta na vida, são um vislumbre do Céu concedido aos homens do mundo, para que possam avaliar sua excelência. O mundo observa, para ver que espécie de fruto é produzido pelos professos cristãos. Ele tem direito de esperar abnegação e sacrifício da parte dos que afirmam crer em verdades avançadas. ... Ordenou Deus que Sua obra seja apresentada ao mundo de modo distinto e santo. Deseja que Seu povo mostre por sua vida a vantagem do cristianismo sobre a mundanidade. Por Sua graça todas as providências foram tomadas para que nós, em todas as nossas transações comerciais, demonstremos a superioridade dos princípios do Céu sobre os princípios do mundo. Devemos mostrar que trabalhamos num plano mais elevado do que o secular. Em todas as coisas devemos manifestar pureza de caráter, mostrar que a verdade recebida e obedecida faz dos recebedores, filhos e filhas de Deus, filhos do celeste Rei, e que, como tais, são honestos em seus negó- cios, fiéis, verdadeiros e íntegros nas pequeninas como nas grandes coisas da vida. — The Review and Herald, 27 de Julho 1905.

Resultado de imagem para imagens de portadores de luz

Ellen White
Nos Lugares Celestiais Pag. 654

Postagens de Destaque