segunda-feira, 9 de março de 2015

O Espírito Santo nos Convence e nos Chama


Resultado de imagem para imagens O ESPÍRITO SANTO E A SALVAÇÃO

O Espírito Santo nos Convence e nos Chama

Um dos efeitos mais devastadores do pecado é que ele nos cegou para não o reconhecermos em nós mesmos. "O deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus" (2 Cor. 4:4). Só o Espírito Santo pode abrir os nossos olhos. Só Ele pode nos convencer da profundidade do nosso pecado, e somente Ele pode nos convencer da veracidade do evangelho. Esta é uma das razões de o Espírito Santo ser chamado de "Espírito da verdade" em João 14:17.  Jesus, falando do Espírito Santo, disse: "Quando ele vier convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado" (João 16:8-11).
J. Gresham Machen escreveu: "A atuação misteriosa do Espírito de Deus é indispensável no novo nascimento. Sem isto, todos os nossos argumentos são inúteis... O Espírito Santo no novo nascimento não transforma uma pessoa num cristão passando por cima das evidências mas, pelo contrário, tira a neblina de diante dos seus olhos, para que ele possa ver as evidências."2
Temos de nos lembrar também que o Espírito Santo usa a verdade contida na Palavra de Deus para convencer nosso coração. A Bíblia nos diz: "A fé vem pela pregação, e a pregação pela palavra de Cristo" (Rom. 10:17). E em outro trecho: "A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao pomo de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração" (Heb. 4:12). Deus Espírito Santo pode transformar a nossa mais humilde pregação e nossas mais covardes palavras sobre Cristo, por Seu poder, em palavra de persuasão na vida de outras pessoas.
Sem a atuação do Espírito Santo nunca veríamos com clareza a verdade divina sobre o nosso pecado, ou a respeito do nosso Salvador. Isto é o que eu acho que Jesus quis dizer em João 6:44: "Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia."
A Bíblia nos faz urna advertência solene de não resistirmos ao chamado do Espírito Santo. Lemos em Gênesis 6:3: "O meu Espírito não agirá para sempre no homem." Sem a "ação" do Espírito Santo é impossível chegar a Cristo. Mas há o perigo de passarmos do último "retorno", e de nossos corações se tornarem tão insensíveis e endurecidos pelo pecado que não ouvimos mais a voz do Espírito.
Digo novamente que há muitas coisas que não entendemos completamente, e não cabe a nós dizer quando uma outra pessoa chegou a este ponto. Não poderia, aparentemente, haver homem mais endurecido que o rei Manassés, no Antigo Testamento, e mesmo assim ele no fim se arrependeu do seu pecado, e Deus em Sua graça o perdoou (2 Crôn. 33). Mas não devemos menosprezar a advertência que a Bíblia nos faz: "Esta é a hora de receber o socorro de Deus! Hoje é o dia de ser alvo!" (2 Cor. 6:2, BLH). O autor do livro de Provérbios diz: "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz (teima em não se corrigir, BLH), será quebrantado de repente sem que haja cura" (Prov. 29:1).

O Espírito Santo nos Regenera

Junto com arrependimento e fé, o Espírito santo opera a regeneração do coração das pessoas. "Regeneração" é sinônimo de renovação ou novo nascimento. "Não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo " (Tito 3:5). De fato a palavra grega traduzida por "regeneração" nesta passagem é composta de duas palavras: significa literalmente "nascimento de novo" ou novo nascimento.
Esta mudança é de uma vez por todas, e tem efeitos inevitáveis. Em João 3:3 a Bíblia fala de "nascer de novo". O pecador, antes de renascido, está morto em transgressões e pecados. A regeneração dá vida ao que está morto. A pessoa é purificada por Deus da culpa de ter quebrado a lei, recebe dEle o perdão por cada pecado. Além disto, pelo novo nascimento o pecador justificado se torna uma nova criação – uma nova criatura (2 Cor. 5:17, Gál. 6:15). E a regeneração, ainda, como a justificação, é imediata, constitui um ato instantâneo do Espírito Santo, apesar de a pessoa que "nasce de novo" talvez não saber a hora exata. Os teólogos já discutiram muito sobre quando acontece a regeneração na vida de uma pessoa. Com poucas vozes discordantes, o ponto central está claro: é o Espírito Santo que regenera o nosso interior.
O presente de vida nova ou divina vem de Cristo para a pessoa regenerada, através do Espírito Santo. Jesus disse que o novo nascimento é "um mistério". Como ilustração Ele usa o vento: sentimos seus efeitos, mas não podemos ver de onde vem nem para onde vai. Da mesma forma a regeneração é um acontecimento oculto neste mesmo sentido: é algo que ocorre no coração do indivíduo que talvez nem seja percebido por ele – e muitas vezes nem as pessoas ao Seu redor o notam imediatamente. Os resultados no novo nascimento São tão incalculavelmente significativos que merecem ser chamados de "milagre" – o maior de todos os milagres! Da mesma forma como os incrédulos não reconheceram Jesus quando Ele esteve na terra, é possível que a "nova pessoa" em Cristo passe despercebida, pelo menos por algum tempo. Mas a nova pessoa existe interiormente, visível e não para o mundo. Mais cedo ou mais tarde a nova vida se manifestará por seu procedimento orientado em Deus. A vida divina, que existirá para sempre, está ali, e a "nova pessoa" que possui o reino de Deus está ali (2 Cor. 5:17) – uma nova criatura.
Não quero diminuir a importância da decisão e da fé pessoal. Não podemos nos acomodar passivamente e esperar que o Espírito atue, antes de chegarmos a Cristo. Nós recebemos uma ordem: "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á" (Mat. 7:7). Temos a promessa de Deus: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração" (Jer. 29:13). E a Escritura ainda nos diz que mesmo a fé é um presente de Deus: "Devido à sua bondade é que vocês foram salvos, mediante a confiança em Cristo; e até a própria confiança não vem de vocês mesmos; é uma dádiva de Deus também" (Efés. 2:8, NTV). Por isso, nós temos tudo que precisamos para nos decidirmos por Cristo, mas ainda temos a responsabilidade de responder ao chamado do Espírito Santo.
O processo do novo nascimento, do ponto de vista divino, não é complicado. O Espírito de Deus, tornando da Palavra de Deus, faz um filho de Deus. Nós nascemos de novo pela atuação do Espírito Santo, que, por sua vez, usa a Palavra de Deus divinamente inspirada. O Espírito de Deus dá vida às pessoas. A partir do momento em que nascemos de novo, o Espírito passa a morar em nós para toda a vida. Recebemos vida eterna.
Evangelizando há mais de 35 anos, já vi centenas de milhares de pessoas descer pelos corredores de auditórios, estádios, igrejas, tendas e parques, para fazer o que é comumente chamado de uma "decisão" por Cristo. Há alguns anos eu tentei mudar esta terminologia para "interessados". Vir à frente em uma reunião evangelística não significa necessariamente que a pessoa foi ou será regenerada. Descer por um corredor, uma espécie de compromisso público com Cristo, é só um ato visível, apesar de importante. Pode ou não refletir o que está acontecendo ou já aconteceu no coração da pessoa. A regeneração não é mérito do evangelista; é o Espirito de Deus que faz isto. Condição indispensável para um novo nascimento são arrependimento e fé, mas só estes dois não bastam. Fé genuína é um presente de Deus – como eu já disse, Ele até nos ajuda a nos arrependermos. Quando uma pessoa evidencia este tipo de arrependimento e fé, podemos estar certos que Deus Espírito Santo acrescenta a regeneração. Nisto vemos o amor e a graça de Deus derramados sobre pecadores sujeitos a julgamento, através de Jesus Cristo.
Assim, nascer de novo significa "Como o Pai ressuscita e vivifica os mortos, assim também o Filho vivifica aqueles a quem ele quer" (João 5:21). Em Atos Pedro chama isto de "arrependimento" ou "ser convertido". Paulo, em Romanos 6:13, falou de "ressurretos dentre os mortos". Aos Colossenses Paulo disse: "Vos despistes do velho homem com os seus feitos, e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou" (Col. 3:10).
Você e eu não podemos herdar a regeneração: "A todos quantos o receberam (a Jesus), deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome" (João 1:12). As pessoas podem ter sido batizadas, corno Hitler e Stalin o foram, mas isto não é garantia de que foram regeneradas. Simão, o mágico, foi batizado por Filipe depois de ter "acreditado" em algum vago sentido mental, mas Pedro lhe disse: "O teu coração não é reto diante de Deus" (Atos 8:21).
Alguém pode ter sido confirmado em uma ou mais igrejas litúrgicas, mas isto não significa necessariamente que ele foi regenerado. Lemos no livro de Atos: "O Senhor acrescentava-lhes, dia a dia, os que iam sendo salvos" (Atos 2:47). A única condição, indispensável, para admissão na igreja primitiva, era a regeneração.
E também ninguém pode ser regenerado fazendo boas obras: "Não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo" (Tito 3:5). Alguém pode se tornar sócio de qualquer clube na cidade, envolver-se em todas as atividades beneficentes e ser durante toda a vida uma pessoa "boa", "moral", e mesmo assim nem mesmo saber o que quer dizer ser regenerado.
Outros tentam regenerar-se tornando bons propósitos. Fazem o melhor possível para melhorar a Si mesmos, tornando sempre novas resoluções. Mas a Bíblia diz: "Todas as nossas justiças são como trapo de imundícia" (Isa. 64:6).
Algumas pessoas bem intencionadas tentam mesmo alcançar a salvação imitando a Cristo em Suas vidas. Mas Deus não aceita isto, porque ninguém pode realmente imitar a Cristo. Cristo era puro. As pessoas são pecadoras, mortas em pecado. Precisam de vida, que só o Espírito Santo pare prover, através da regeneração.
Você foi regenerado pelo poder do Espírito de Deus? Não há nenhuma outra coisa que pode trazer um renascimento espiritual à sua vida. Mas Deus enviou Seu Filho a este mundo para dar-nos vida nova. Deus nos deu Sua Palavra, e o poder do Espírito Santo pare usá-la e trazer-nos regeneração, renascimento espiritual.
O novo nascimento trará consigo urna mudança em seu relacionamento com Deus, uma mudança em seu relacionamento com a sua família, uma mudança em seu relacionamento com você mesmo, uma mudança em seu relacionamento com Seus vizinhos. Se você for um crente obediente, ele trará gradualmente uma mudança de disposição, afeição, objetivos, princípios e visão.

O Espírito Santo nos Dá Certeza

Às vezes nós nos sentimos confusos, depois de aceitar a Cristo como Salvador, porque muitas das velhas tentações não desapareceram. Ainda pecamos. Às vezes "explodimos". Orgulho e inveja ainda tomam conta de nós de vez em quando. Isto não só nos deixa confusos, mas nos desencoraja, e pode nos deixar deprimidos espiritualmente. Talvez até tenhamos algum pecado "insistente", que nos assedia, e que parece que não somos capazes de vencer.
Mas no momento em que você e eu recebermos a Cristo e fomos regenerados pelo Espírito Santo, você e eu recebemos uma nova natureza, de forma que agora temos duas naturezas. A velha natureza é do nosso primeiro nascimento; a nova natureza é do novo nascimento. Pela velha, somos filhos da carne; pela nova, filhos de Deus. É por isto que Jesus disse a Nicodemos que "Vocês precisam nascer de novo".
Seja qual for o problema, sempre que a natureza velha se manifesta em nós, um crente novo pode duvidar se realmente foi regenerado. Satanás quer que nós duvidemos da realidade da nossa salvação – o que na verdade é duvidar da Palavra de Deus. Falarei mais extensamente sobre a certeza da nossa salvação em outro capítulo, mas a esta altura precisamos nos lembrar que o Espírito Santo também nos dá a certeza de que nascemos de novo e nos tornarmos membros da família de Deus. "E o Espírito Santo também nos dá testemunho" (Heb. 10:15). Sabermos, pela Palavra escrita de Deus e pela atuação silenciosa do Espírito em nossos corações, que nascemos de novo – apesar das acusações de Satanás. "O própria Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus" (Rom. 8:16).

Billy Graham
O Espirito Santo nos Convence e nos Chama, pags. 4 - 10



Postagens de Destaque